skip to Main Content
25 de setembro de 2020 | 07:41 pm

ITABUNA E ILHÉUS REGISTRAM DESEMPREGO EM DEZEMBRO, REVELA MINISTÉRIO

Tempo de leitura: 2 minutos

Embora tenham terminado 2010 com um estoque positivo de empregos, os dois maiores municípios do sul da Bahia fecharam dezembro no vermelho. Itabuna cortou 38 postos de trabalho e Ilhéus foi além ao eliminar 206 empregos com carteira assinada. Os dados foram levantados pelo PIMENTA no Ministério do Trabalho e Emprego.

Setores que ditam o ritmo da economia itabunense decepcionaram em dezembro. O comércio gerou apenas 41 vagas com carteira assinada e o setor de serviços, 3. Pior resultado foi obtido pela construção civil: corte de 27 postos de trabalho.

Os números resultam da subtração admissões-demissões. A construção civil, por exemplo, contratou 71 pessoas, mas mandou embora 98, daí o saldo negativo de 27 empregos no mês passado. O setor da agropecuária puxou os dados finais para baixo: contratou 33 e demitiu 73, gerando saldo negativo de 40 postos.

O cenário negativo de dezembro é compensado pelo cenário geral de 2010. No período de 1º de janeiro a 31 de dezembro, Itabuna gerou 2.025 novos empregos.

Os setores que mais abriram novas vagas em todo o ano de 2010 foram, pela ordem, construção civil (746) e indústria (618). Apesar da cidade ser reconhecida como polo regional de comércio e prestação de serviços, os dois setores abriram apenas 347 e 259 vagas, respectivamente.

ILHÉUS DECEPCIONA

Atacadão contratou cerca de 300 funcionários ano passado (Foto Pimenta).

O município de Ilhéus conseguiu, por muito tempo, situar-se bem à frente do vizinho na geração de empregos em 2010. Até o final do primeiro semestre, gerava até mais que o triplo de empregos, mas perdeu ritmo no segundo semestre. Acabou fechando o ano com estoque positivo de 1.714 novos postos de trabalho, superado por Itabuna.

(A vantagem de Itabuna, no entanto, pode ter ocorrido devido a mudanças metodológicas do próprio Ministério do Trabalho e Emprego, pois em novembro Itabuna apresentava saldo de 1.100 novos empregos, ante 1.487 de Ilhéus. Só o Ministério do Trabalho para explicar a diferença.)

Impulsionado pelas inaugurações das lojas Atacadão-Carrefour e Makro, o comércio ilheense gerou 603 novas vagas e liderou a geração de empregos por setor no município no ano que passou. A indústria veio em seguida com 582 novas vagas. O setor de serviços abriu 379 novos postos de trabalho com carteira assinada.

Apesar destes números gerais de 2010, a economia ilheense fechou dezembro de forma decepcionante. A indústria cortou 50 vagas e o setor de serviços “cepou” mais que o dobro: 104 postos de trabalho. A construção civil cortou 31 empregos e o comércio perdeu fôlego e “limou” seis vagas.

JUSTIÇA ORDENA PAGAMENTO DE 13º EM UBATÃ

Tempo de leitura: < 1 minuto

O juiz substituto da Comarca de Ubatã, Gláucio Kippel, julgou procedente mandado de segurança que obriga o prefeito Edson Neves (DEM) a quitar 13º salário dos servidores num prazo de duas semanas. O mandado foi impetrado por um grupo de servidores municipais prejudicados com a decisão do prefeito de somente pagar o décimo a professores e agentes comunitários de saúde.

Caso o prefeito Edson Neves não quite o décimo no prazo, a Justiça determinou bloqueio de recursos municipais até o valor devido aos servidores. O prazo vence no dia 3 de fevereiro. O promotor Yuri Lopes Mello lembrou que o décimo terceiro é um direito constitucional do trabalhador.

NÃO ACABA BEM

Tempo de leitura: < 1 minuto

A cisão no tucanato itabunense promete capítulos de forte tensão. Decidido a tomar as rédeas da legenda, o deputado estadual Augusto Castro enfrenta a birra do atual presidente do diretório municipal, o empresário José Adervan (confira).

Ao perceber Castro estufando a plumagem, Adervan passou o recibo. Acusa o correligionário de ingratidão, alegando ter aberto as portas de sua empresa para a campanha dele.

O deputado não reconhece a fatura e confidenciou a amigos que não ganhou nada do empresário em sua campanha, que teria sido custeada exclusivamente com o suor de seu próprio rosto. Gente próxima ao parlamentar eleito diz que realmente ele produziu algum material de campanha na gráfica do empresário, porém foi “mais para ajudar o próprio Adervan”.

Apesar do entrevero, Castro não pretenderia rifar o empresário da executiva tucana. Quer mantê-lo, mas com as asas prudentemente cortadas. Adervan não aceita a tesoura, até porque deseja assegurar o controle do PSDB para tentar um novo voo eleitoral em 2012.

Sim, o empresário ainda sonha com a Prefeitura de Itabuna.

NÃO ACABA BEM 2

Tempo de leitura: < 1 minuto

Outro motivo para os desentendimentos entre Augusto Castro e José Adervan atende pelo nome de Geraldo Magela, o novo secretário da Saúde de Itabuna. Castro o indicou para o cargo e Adervan teria reclamado de que a iniciativa foi isolada, sem discussão no PSDB. Mais: o presidente do diretório tucano queria emplacar outro nome no cargo.

O deputado eleito não tomou conhecimento. E as relações se azedaram ainda mais.

CONSULTEC EXPLICA “ZIG” EM FISCAIS DA UESC

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Consultec explicou ao PIMENTA porque não efetuou, na terça (18), o pagamento aos fiscais e aplicadores de provas do vestibular 2011 da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Os contratados trabalharam processo seletivo com a promessa de receber pelo serviço ao final das provas.

Por meio de sua assessoria, a empresa informa que tem a obrigação contratual de pagá-los, mas precisa receber o valor estabelecido em contrato por parte do governo estadual, “o que não ocorreu até então”.

A direção da Consultec diz reconhecer o esforço da reitoria da universidade para quitar a pendência e se comprometeu a efetuar o pagamento aos trabalhadores “assim que os recursos forem repassados” pelo governo estadual. A bomba foi parar no colo de Jaques Wagner…

“UNGIDO” NA UPB, CAETANO CORRE TRECHO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A disputa pela presidência da União dos Municípios Baianos (UPB) terá chapa de consenso. Após uma tentativa fracassada em 2009, Luiz Caetano será o próximo comandante da entidade.

Para garantir o voto dos colegas de todo o estado, o petista inicia uma maratona pelas várias regionais da Bahia. Caetano e o vice, Eduardo Vasconcelos (PSDB), têm encontro com prefeitos do sudoeste amanhã (21), em Vitória da Conquista. No sábado, a dupla se reúne com os colegas da região sul-baiana, às 19h, no Hotel Jardim Atlântico, em Ilhéus.

Caetano deve chegar preparado, pois não serão poucos os pedidos para que abra dois lugares na chapa em favor do também petista Adroaldo Almeida (prefeito de Itororó) e o pepista Moacyr Leite (prefeito de Uruçuca).

ELEIÇÕES DE 2010 CUSTARAM R$ 470 MILHÕES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Durante discurso de encerramento da 2ª Conferência Mundial de Cortes Constitucionais, no Rio de Janeiro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, informou a mais de 350 autoridades estrangeiras que o custo das eleições gerais brasileiras de 2010 foi de US$ 2,04 por eleitor, totalizando US$ 284 milhões, custo considerado por ele bastante baixo. Em moeda nacional, o custo total ficou em aproximadamente R$ 475 milhões na cotação de hoje. Informações do Valor.

CURTO-CIRCUITO NO PSDB ITABUNENSE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Augusto (à esq.) quer mais e Adervan sente cheiro estranho no ar.

O empresário José Adervan Oliveira reagiu ao saber das intenções do futuro ocupante do gabinete 102 da Assembleia Legislativa, Augusto Castro, que ensaia tomar a direção do PSDB itabunense.

Pessoalmente e pelas páginas do Agora, o presidente do diretório fez um alerta ao deputado: não gostaria de ser um Júlio César itabunense… Nem enxergar no deputado eleito um novo Brutus (ou Augustus) da história.

A amigos próximos, Adervan não deixa de lembrar que abriu as suas empresas para a campanha de Augusto – e não toleraria uma punhalada pelas costas.

O empresário ameaça sair do partido.

GOVERNO PRORROGA PERMANÊNCIA DA FORÇA NACIONAL NO SUL DA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Homens da Força Nacional desobstruem estrada em Pau Brasil (Foto Luiz Fito/A Tarde)

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinou ontem uma portaria que prorroga por mais 60 dias a permanência da Força Nacional de Segurança Pública no sul da Bahia. A portaria número 5 foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (20).

A Força Nacional está na região desde 30 de outubro, dias após uma onda de invasões e conflitos entre produtores rurais e indígenas (relembre aqui), quando 20 propriedades foram tomadas pelas duas etnias no espaço de menos de duas semanas. A decisão do ministro atende a um pedido da delegacia ilheense da Polícia Federal, feito no último dia 12.

A PF, que desenvolve a “Operação Pataxó” com a Força Nacional, ainda vê sérios riscos de conflitos entre produtores e índigenas tanto na área pataxó –  municípios de Pau Brasil, Camacan e Itaju do Colônia – como no território atribuído pela Fundação Nacional do Índio (Funai) aos tupinambás, nos municípios de Ilhéus, Una, Buerarema e São José da Vitória.

O período de permanência poderá ser prorrogado, segundo o ministro  José Eduardo Cardozo. A portaria assinada pela autoridade federal expressa que a permanência da Força Nacional de Segurança Pública na região tem o objetivo  “de garantir a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

PM QUER APOIO DA POPULAÇÃO PARA COMBATER TRÁFICO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pretinha vendia crack no Ilhéus 2

A 69ª Companhia Independente da Polícia Militar, que cobre a zona sul de Ilhéus, está incentivando a comunidade a encaminhar denúncia anônima sobre o funcionamento de pontos de venda de droga na região. São informações desse tipo que têm levado ao fechamento de bocas de fumo, como ocorreu no início da noite desta quarta-feira, 19, no bairro Ilhéus 2.

Nesse local, equipes da 69ª CIPM, Rondesp 01 e homens do setor de inteligência da PM  desativaram a boca de um fumo de uma traficante identificada como “Pretinha”. Na casa onde ela comercializava a droga, foram encontrados 250 gramas de maconha, 18 gramas  e  mais 11 pedras de crack e R$ 415,00 em notas de pequeno valor.

As denúncias podem ser encaminhadas à polícia pelo telefone 3632-6610.

Back To Top