skip to Main Content
31 de maio de 2020 | 05:07 am

GOVERNO PRORROGA PERMANÊNCIA DA FORÇA NACIONAL NO SUL DA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Homens da Força Nacional desobstruem estrada em Pau Brasil (Foto Luiz Fito/A Tarde)

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinou ontem uma portaria que prorroga por mais 60 dias a permanência da Força Nacional de Segurança Pública no sul da Bahia. A portaria número 5 foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (20).

A Força Nacional está na região desde 30 de outubro, dias após uma onda de invasões e conflitos entre produtores rurais e indígenas (relembre aqui), quando 20 propriedades foram tomadas pelas duas etnias no espaço de menos de duas semanas. A decisão do ministro atende a um pedido da delegacia ilheense da Polícia Federal, feito no último dia 12.

A PF, que desenvolve a “Operação Pataxó” com a Força Nacional, ainda vê sérios riscos de conflitos entre produtores e índigenas tanto na área pataxó –  municípios de Pau Brasil, Camacan e Itaju do Colônia – como no território atribuído pela Fundação Nacional do Índio (Funai) aos tupinambás, nos municípios de Ilhéus, Una, Buerarema e São José da Vitória.

O período de permanência poderá ser prorrogado, segundo o ministro  José Eduardo Cardozo. A portaria assinada pela autoridade federal expressa que a permanência da Força Nacional de Segurança Pública na região tem o objetivo  “de garantir a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Até quando continuarao derespeitando a Constituiçao????Porque nao fazem logo teste de DNA para saber quem é indio ou nao e tomam logo suas devidas providências!Se as terras, locaizadas principalmente em Ilheus Una e canavieiras sao ditas “ilegais” porque3 entao o governo deu títulos,e os cartórios registraram? é verdade que para se restritar na funai , basta dizer que é indio? o que tem de verdade e de mentira em tudo isso? Com a palavra Sr Pimenta.

  2. É muito humilhante ver os fazendeiros, serem ameaçados, colocados a tiros da sua propriedade, pelos esses falsos índios, isso se chama de uma facção criminosa liderada pelo Lula, que sempre deu valor a gente priguiçosos, como esses, isso é uma vergonha.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top