skip to Main Content
3 de junho de 2020 | 09:24 am

DINHO QUER APROVAÇÃO DE CONTAS COMO MARCA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Após uma série de reprovações de contas da Câmara de Vereadores de Ilhéus pelo TCM, o novo presidente da casa, Edivaldo Nascimento (Dinho Gás), estabeleceu como meta ter as suas contas aprovadas.

Um dos motivos das rejeições anteriores estava no pagamento de verba de representação ao presidente do legislativo, o que fazia com que a remuneração ultrapassasse a marca de 50% dos subsídios do deputado estadual. No parecer-prévio 891/2010, o TCM voltou a cobrar da Câmara de Vereadores de Ilhéus que se enquadrasse naquele limite.

Dinho Gás obedeceu ao tribunal e cortou a verba de representação, o que encolherá seu subsídio em R$ 3.100,00. Apesar de não ter sido uma decisão espontânea, o vereador aproveitou a deixa para aparecer bem na fita. “Quero dar orgulho às comunidades pobres dessa cidade. O povo trabalhador e as pessoas que votaram em mim jamais dirão que não honrei o mandato”, afirma o presidente.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Apesar de ser cedo para elogiar…Dinho Gás parece ser um homem sério.

    O corte no seu subsídio, foi apenas o primeiro ato dele para cortar custos da Câmara de Ilhéus.

  2. OH! meu DEUS. Pobre sociedade brasileira, não brasileira, pessoas desse PAÍS. Deixar de FAZER o que é ERRADO é motivo de SERIEDADE. Vejam a que ponto essa sociedade chegou. Mais faço um desafio ao nosso PRESIDENTE. Apartir de AGORA, ABRA, TORNE TRANSPARENTE, EXPLÍCITA OS REPASSES E GASTOS DA CÂMARA. Não é MEIA SOLA, é colocar os PONTOS NOS ÍS. Não adianta enganar, porque numa dessa o povo descobre, ainda que seja CONIVENTE COM TUDO ISSO. LAMMMEEENNTTÁÁÁVVEELLL…. Longe de elogiar uma coisa dessas.

  3. Valeu vereador, é asim que se comporta um politico, se todos tivesse esta atitude o nosso país seria outro. Outra coisa trate de fazer licitação em todo que adquirir não importando o valor e você terá as suas contas com parecer favorável.

  4. Esqueci de um detalhe, devolva a prefeitura no final de cada ano o que sobrar das transfarências de duodécimo, porque niguém devolve se quer um centavo.

  5. aí sim; quando ele tornar transparente as as CONTAS, certamente sobrará do duodécimo e ELE terá que devolver para prefeitura o que merecerá da nossa parte respeito, o que não é merito algum numa sociedade que entende que ser honesto não é mais do que obrigação. VAMOS VER COMO SE COMPORTA O PRESIDENTE.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top