skip to Main Content
1 de março de 2021 | 08:05 pm

SOU GERAÇÃO RONALDO!

Tempo de leitura: 2 minutos

Manuela Berbert

Não, ele não pode estar falando do mesmo Ronaldo que já me deu tantas alegrias, do mesmo Ronaldo que jogou quatro Copas do Mundo e conquistou duas, tornando-se o maior artilheiro de todos os Mundiais, com 15 gols

Confesso que me emocionei ao ver a coletiva de Ronaldo segunda-feira (14), ao meio-dia. Visivelmente abalado, ele não anunciou ali o fim de uma carreira, mas o fim da atividade que mais lhe dá prazer, o futebol. E por mais que tenha começado ainda na juventude, precisar abrir mão do que se gosta, aos 30 e poucos anos, é triste.

Não, eu não fiquei com pena de Ronaldo. Seria até hipocrisia de minha parte, diante da falta de perspectiva que assola milhares de brasileiros, sentir pena de alguém que já conquistou tanta coisa, especialmente financeira. Tenhamos bom senso: ser obrigado a parar vencido pelo próprio corpo, por seus próprios limites, é doloroso.

E ele falou de dor. De uma dor que sente dentro de sua casa, ao realizar tarefas simplórias, como subir degraus de uma escada. Acho que essa dor reflete na alma e no espírito competitivo de um jovem que se acostumou a realizar, a fazer acontecer, a tocar pro gol.

Foram 18 anos de uma carreira excepcional, fora do comum, com diversas glórias e muitas lesões, mas que não tiraram nem um pouco o brilho do que ele conquistou e do que mostrou nos campos de futebol do mundo afora. Dribles, arrancadas, gols, títulos e agora, no final de sua carreira, Ronaldo estava se acostumando a deixar com extrema genialidade seus companheiros na cara do gol.

Aí abro o Diário Bahia de hoje, terça-feira, e dou de cara com o artigo do jornalista Daniel Thame dizendo que, além de ter parado na hora errada, ele há muito tempo era apenas marketing. Chamou o Fenômeno de jogador descartável.

Não, ele não pode estar falando do mesmo Ronaldo que já me deu tantas alegrias, do mesmo Ronaldo que jogou quatro Copas do Mundo e conquistou duas, tornando-se o maior artilheiro de todos os Mundiais, com 15 gols. Ele não pode estar falando do jogador que venceu duas Copa América e uma Copa das Confederações. Foram 12 anos vestindo a amarelinha, Daniel, e ele é o segundo maior artilheiro da história da Seleção, perdendo apenas para Pelé.

Não, eu não vi Pelé jogar. E ontem, assistindo à coletiva, me orgulhei por fazer parte da GERAÇÃO RONALDO. Ao vê-lo se apresentar ali, acompanhado do filho mais velho e de Alex, fruto de um relacionamento de uma noite, lembrei que uma filha de Pelé faleceu de câncer clamando por um abraço do pai. É que eu sou dessas pessoas que precisam admirar o homem como ser humano, antes mesmo de admirá-lo como profissional. E Ronaldo, aqui pra nós, Daniel, até para se despedir foi um FENÔMENO!

Manuela Berbert é jornalista, estudante de Direito e colunista da Contudo.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. É isso aí Manuela,fico me perguntando q exemplo daria ao meu filho de apenas 13 anos q viu tb Ronaldo, qnd ainda era o nosso Ronaldinho jogar,e q hj por problemas adquiridos no seu labor q tb lhe era um prazer, ter q abdicar de tudo isso,uma aposentadoria forçada, sem dó nem piedade, esquecida tão rapidamente por alguns brasileiros de suas inúmeras conquistas…é preciso independente do amor pelo futebol desenvolvermos outros sentimentos como gratidão, compaixão…..
    Sinto-me envergonhada e preocupada em como tratamos nossos ídolos e no q transmitimos p nossos filhos
    Ô Pátria sem memória!

  2. Concordo em numero, gênero e grau com vc Manuela! Para muitos é mais facil criticar, como fez Daniel Thame! Ronaldo, foi um exemplo de superação, sofreu criticas e criticas bastante duras, mas pelo menos tentou se superar e por muitas vezes conseguiu. Acho q ele foi de uma sinceridade impar. Parabéns Ronaldo…obrigada pelo seu futebol.

  3. Não, você não viu Pelé jogar, mas com certeza viu o MAIOR jogador depois dele, ROMÁRIO!

    Concordo com Daniel Thame, Ronaldo, parou na hora errada, parou tarde, dando oportunidade de manchar uma carreira quase brilhante!

    Ronaldo se envolveu em escândalos com travestis, mesmo assumindo uma paternidade, renegou sua moral! isso não é hiprocrisia, meu comentário é baseado num país que é católico e discrima atitudes levianas!

    Agora sim, posso falar do MAIOR depois do Pelé, Romário, que encerrou sua BRILHANTE carreira sendo artilheiro do campeonato mais difícil do mundo, o BRASILEIRÃO de 2005, isso com 39 anos de idade. Romário que foi eleito o melhor do mundo em 1994 e o 5º melhor do século XX em 2000, Romário que classificou o Brasil para a copa de 1994, Romário que conquistou a copa do mundo de 1994 e foi artinheiro, Romário que sempre foi exemplo fora de campo, Romário que jamais renegou seus filhos, mesmo uma com síndrome de Down. Romário que é o terceiro MAIOR artilheiro da seleção brasileira. Romário, segundo brasileiro a marcar 1.000 gols.

    ROMÁRIO, o gênio da grande área!

    “Marketing”, mais uma vez concordo com Daniel Thame, essa despedida FORÇADA do Ronaldo GORDO, foi simplesmente mais um marketing, dando FIM a uma carreira QUASE brilhante!

  4. Ninguem pode ter dúvida que Romário foi um gênio dentro da area, mais seria legal levar em consideração que Ronaldo tem 2 cirurgias no joelho e uma no tendão e complicado isso para um jogador . A vida de superação que ele teve o fez acreditar que poderia mais uma vez da a volta por cima e dá o tão sonhado titulo da libertadores ao corintians , infelizmente ele estava errado , sim infelizmente pois seria mágico ver Ronaldo da ganhar mais esse titulo, antes que as perguntas apareçam não sou corintiano e sim vascaino , mais acima de tudo sou fã do futebol bonito , e dos idolos que marcaram historia. não vi todos em suas respectivas epocas , mais com toda a tecnologia que temos pude ve-los jogar e ficar encantado com Zico , Socrates , Rivelino o rei , o segundo rei (Maradona)e muito outros. Embora eu seja da geração dessa lenda do futebol tenho meus dois idolos que são Edmundo e Juninho Pernambucano, mais mesmo tendo eles como idolos , não tinha como não se encantar com o fenomeno maior de todas as copas!
    Bom texto Dona Manuela!

  5. Duas coisas não me entram na carreira do Ronaldo:

    1 – Aquela “convulsão” na final da copa de 1998, a única que ocorreu na vida dele, que eu tenho conhecimento;

    2 – Dizer que remédios contra hipotireoidismo podem ser apontados como vilões num suposto exame anti-dopping, …!!!

    Tirando isso, foi tudo bem, …!!!

  6. POis é Manuela,

    Falemos então de milhares de brasileiros, também jovens, que estão doentes, não conseguem fazer tarefas em suas casas, como subir escadas.
    Que sentem dores ao se agachar e não conseguiram fazer fortuna como o Ronaldo.
    Estes trabalhadores, quando recorrem ao INSS, que pagam obrigatoriamente, têm seus pedidos e benefícios indeferidos.
    São tratados de forma humilhante pelos peritos médicos.
    Sofrem com o descaso, com a política governamental que desvia dinheiro para os programas assistencialista como bolsa-familia, com o objetivo único de arrecadar votos.
    Assista este vídeo e como estudante de Direito, manifesta sua opinião.
    http://www.youtube.com/watch?v=i2MgjhznYTY

  7. Ronaldo é fruto do marketing nunca foi de fato um fenômeno do futebol, mas, sim um fenômeno da midia do Marketing esportivo mundial, em 97 quando Ronaldo foi eleito o Melhor do mundo, Edmundo dava show aqui no Brasil quebrando recordes de gols, em 2002 no Penta campeonato mundial, Rivaldo foi o melhor do Brasil na copa e não Ronaldo. A comparação entre Romário e Ronaldo é inocua, Pra compararmos os dois é muito simples basta vermos os numeros de Ambos quem fez mais gols, Romário 1002, Ronaldo 352, são apenas 650 gols de diferença. ROMÁRIO O GÊNIO DA GRANDE ÁREA

  8. Belo comentário Manuela, mesmo com suas falhas, das quais nenhum humano é isento, o ” Fenômeno” com suas glórias e conquistas mostrou que tambem é um ser humano como nós – tambem tem seus limites. Suas palavras foram felizes e resume tudo o que a maioria dos brasileiros pensa a respeito deste jogador genial.

  9. Gostei e concordo com você Manuh! As nossas gerações precisam sempre de pessoas que sejam fênomenos ou gênios na sua área de atuação e na vida. Pessoas que nos influenciem positivamente, que mostrem garra e luta para conquistar, mas que não percam de vista a classe e o bom senso, mesmo numa despedida. Ronaldo entrou para a história e vai fazer muita falta nos noticiários.

  10. olha eu não vi pelé jogar e nem sou fã de alguns atletas brasileiros que para mim e a maior vergonha, principalmente jogador de futebol. achei a maior palhaçada a transmissão da despedida dele. a nossa juventude precisa de exemplos de pessoas que um dia sentaram no banco de uma escola de contribuiram para a formação do nosso povo. ter jogador de futebol como exemplo para nossos filhos e a maior roubada. vejam tantas coisas feias que ele aprontou, ele e os outros. ate quem está chegando e um mau exemplo para nossos filhos.

  11. Pparou tarde demais, quanta besteirada por causa do Ronaldo e outros e outros que sempre tiveram fama, mauita grana, mil e uma oportunidades para servir de exeplo pra essa juventude cabeça oca e no entanto ficam fazendo comerciais de bebidas alcólicas, vindo a público defender outros atletas envolvidos com drogas e um monte de miolo mole ainda acha que o futebol que esses cara praticaram cobre tudo, cobre não Manuela, êle foi bem pago pelo seu trabalho, eu pelo menos não devo nada a nenhum deles, nem mesmo aos que nunca foram envolvidos com drogasa ou coisa parecida, se querem mesmo render homenágens
    a pessoas lutadoras e decentes que tal aos milhões e milhões de brasileiros que recebem salário mínimo e ainda encontram forças para levarem seus filho para passearem nos finais de semana, outros levam suas refeições que recebem no trabalho para completar com o pouco que tem em casa, o Ronalsdo assim como outros atletas, atores e cantores espalhados pelo mundo afora sempre foram bem pagos pelo seu trabalho, é por isso que tem que render espetáculo mesmo até o último dia de suas atividades o resto é conversa mole pra boi dormir.

  12. Pra ser beem sincera a despedida de Ronaldo não me abalou; quando o vi no Corinthians logo percebi que o fim estava proximo.
    Mas estou comentando pq achei engraçado alguns comentarios citando que O FENOMENO É MARKETING.
    Entao vamos lá…primeiro devemos considerar que cada geração tem o seu idolo, eu gosto de Xuxa (sem Pelé), quis ser Chiquitita, canto Ivete Sangalo e quis ser magra como Gisele, talvez para muitos que lerem esse comentario logo pensarão…que idolos hein? pois bem… fiquem com os meus e voces com os teus…
    E pq ele é idolo? Pq precisamos disso.Ronaldo para os brasileiros é sinonimo de superação, talento e vitorias, aproveitando…. NIKE, CLARO, BOZZANO, TIM e tantas outras investiram milhoes.
    MILHÕEEEEEEEEEEES investidos….em um cara que iria retornar BILHÕOOOOOOES.
    Enfim, a publicidade investe em quem faz por onde e ele fez.

  13. Mesmo tendo motivos para ter raiva pela falta de consideração com o Flamengo,não posso retirar os meritos dele. Realmente foi o melhor que vi jogar na sua posição. Quantos aos comentários de Ricardo sobre Romário, é dor de um Vascaíno que tem 09 anos sem um simples titulo. Lembre-se que Romário não foi somente idolo em seu timeco. Parabéns pelo texto Manuela!

  14. O comentário da jornalista Manuela Berbert abrange uma gama substancial de aspectos positivos. Constata o extraordinário trabalho executado por Ronaldo e destaca seu inegável talento, além de altamente decente em suas pontuações.

    Não se pode levar a vida pensando negativamente nem desconhecendo os valores alheios, como querem alguns.

    Ronaldo é daquelas pessoas que merecem nossa admiração.

    Fez sucesso às custas de seu suor, literalmente.

    Grande desportista!

    Parabenizo a articulista.

  15. Até que fim gostei do texto da autora.Pois recentemente,ela só vinha escrevendo sobre os mesmos assuntos(POLÍTICA ITABUNENSE).
    Ronaldo relamente é um exemplo a ser seguido a muitos jovens que pretendem seguir a carreira de futebol profissional.
    Vale apenas salientar,que embora Ronaldo fizesse parte da delegação brasileira da Copa de 94,ele não tem mérito nenhum com a conquista do tetra.Não passou como mero coadjuvante.
    Obrigada.

  16. Acho que Manuela não interpretou o que eu efetivamente escrevi, fruto talvez de minha crônica falta de clareza.

    O texto reconhece em Ronaldo um dos grandes gênios do futebol brasileiro em todos os tempos, ainda que incomparável a Pelé (esse não conta) e no mesmo patamar de Romário, Zico, Falcão, só para ficarmos nos mais recentes.

    Um adendo: das quatro Copas que jogou foi reserva em 1994, fracassou em 1998, decisivo no penta de 2002 e um fiasco em 2006, quando então já era mais um produto de marketing.

    Em clubes: só brilhou mesmo no Barcelona. Fracassou no Real Madrid, na Inter de Milão e no Milan.

    A colocação descartável tem amparo até no que disse o presidente do Corinthians, Andres Sanches: “se Ronaldo estivesse em forma, nao estaria no Corinthians, mas na Europa”.

    Ronaldo, gênio da bola, repito, não soube a hora de parar, talvez em busca da imortalidade da conquista da Libertadores, que foi seu sonho e pesadelo.

    O que não o torna menos merecedor do nosso reconhecimento, num país que tanto maltrata seus ídolos.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top