skip to Main Content
11 de maio de 2021 | 04:51 pm

TCM CONDENA JAILSON POR FALSIFICAR DOCUMENTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Jailson falsificou documentos, segundo TCM.

O vereador e ex-presidente da Câmara de Ilhéus, Jailson Nascimento (PMN), terá que devolver R$ 37.152,00 aos cofres municipais e pagar multa de R$ 25,291,00, além de responder a processo penal, por ter falsificado a publicação de relatório fiscal relativo ao exerício de 2009, segundo o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Paolo Marconi, conselheiro-relator, encontrou “indícios veementes” de adulteração da data de publicação do relatório fiscal do primeiro quadrimestre de 2009, o que classificou como uma tentativa do ex-presidente de induzir o tribunal a erro.

O relatório do quadrimestre, enfatiza Marconi, foi publicado depois do prazo, no dia 30 de junho de 2009. Após o TCM apontar a “intempestividade” do documento, Jailson apresentou nova publicação do relatório com data de 29 de maio.

Para o conselheiro-relator, não restou “nenhuma dúvida sobre a inautenticidade ou mesmo inidoneidade desse documento”, pois o relatório foi publicado originalmente no dia 9 de junho daquele ano, segundo certificação digital que constava no rodapé da publicação.

A trapaça de Jailson era para fugir da punição a gestores por descumprir a lei que visa assegurar maior transparência aos atos e contas públicos. Todo esperto tem seu dia de…

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Pimenta:

    Pelo que eu saiba FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTO e principalmente DOCUMENTO PÚBLICO é crime.
    Jailson que tome jeito pois ele pode até perder o mandato, além das altas multas que já sofreu.
    Esta nossa Câmara é uma PIADA, de mau gosto.

    José Vidal

  2. Sr. Redator, há alguns dias vi a minha ssinatura com um comentário que não era meu. Proponho ao ilustre comentarista que se envergonhe de adotar meu nome nos seus comentários e procure outro pseudônimo para si. A pessoa que assina como Ruth do Vilela acima, não sou eu. Quanto ao fato, nenhuma surpresa, Jajá quero-quero é o maior comerciante da coisa pública de Ilhéus, travestido de bom moço. Na época do mensalinho, andava arrotando pelos corredores da Câmara que não foi citado. E agora, Jailson? Depois de dizer que a voz não é sua lá na Polícia Federal, vai dizer o que ao conselheiro, que não foi você quem falsificou o documento? O castigo veio a cavalo. Tá na Bahia todo: Jailson condenado por falsificação, será processado por crime. Tomara que saia na rádio Baiana.

  3. POLÍCIA FEDERAL nesses canalhas. Esse aí nunca me enganou.Chega de tanta faucatrua,picaretagem e robalheira nessa cidade. O povo tem que acordar.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top