skip to Main Content
1 de junho de 2020 | 12:13 am

DIOGO… DANÇOU

Tempo de leitura: < 1 minuto

Baiano Diogo criou atritos e acabou eliminado.

O dançarino Diogo Preto era o último representante da Bahia no reality show Big Brother Brasil (BBB11), da Rede Globo. Acabou dançando em um paredão triplo nesta terça-feira (1º) e está fora da disputa por R$ 1,5 milhão.

O dançarino baiano obteve 44% dos votos. Além dele, deixou a casa a paulista Janaína dos Santos, com 33%. O programa já teve dois baianos entre os vencedores. Um deles, Jean Wyllis, tornou-se deputado federal em 1º de fevereiro, mas pelo Rio de Janeiro.

Se serve de consolo, pelo menos o dançarino terá tempo pra curtir o carnaval baiano, né mermo?

O “REI JOÃO” SOTEROPOLITANO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal João Leão (PP-BA) sonha com a prefeitura de Salvador. Ele assume a Casa Civil e mexe nas engrenagens para levar para dentro do governo de João Henrique os deputados federais Luiz Argôlo e Roberto Britto, também do PP.

Argôlo iria para a área de infraestrutura e Britto, que é médico, assumiria a Saúde. Tudo depende apenas do “ok” do outro sócio no PP, Mário Negromonte, ministro das Cidades. Os pepistas querem mais sócios para a empreitada de tornar João Leão prefeito da capital baiana em 2013. Por isso, o martelo será batido somente depois do carnaval.

“MANDA O PT SE F….”

Tempo de leitura: < 1 minuto

A frase com o termo chulo acima foi pronunciada pelo educado e simpático deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), numa entrevista ao Terra Magazine.

Ao discorrer sobre as pressões do governo para aprovar o mínimo de R$ 545,00 e dizer que está de saco cheio de receber “recadinhos” pelos jornais, Paulinho socou os bons modos e agrediu ouvidos (e leitores) mais sensíveis. A canelada foi logo no início da entrevista, na primeira resposta:

Terra Magazine – Líderes do PT têm manifestado bastante insatisfação com o senhor e com as centrais sindicais.

– Nós não vamos mudar as nossas opiniões porque eles estão insatisfeitos. O PDT tem um programa histórico, sempre defendeu os direitos dos trabalhadores, e se o PT abandonou os trabalhadores, a culpa não é nossa. Manda o PT se f… Estou de saco cheio deles já.

A íntegra da entrevista pode ser conferida no Terra Magazine.

DIA DA MULHER

Tempo de leitura: < 1 minuto

A CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) decidiu antecipar as comemorações pelo Dia Internacional da Mulher. Em Itabuna, haverá ato público nesta quarta-feira, 2, a partir das 10h30min, na Praça Adami.

A programação inclui ainda palestra sobre o tema “Mulher: qual o seu papel?”, que será proferida a partir das 17 horas no auditório do Sindicato dos Bancários. A abordagem fica por conta da advogada Jurema Cintra Barreto e da secretária estadual da CTB, Patrícia Ramos.

DE CASA NOVA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Logicamente não tem nada a ver uma coisa com a outra, mas não deixa de ser curioso. Dois dias após a presidenta Dilma Rousseff anunciar o corte de R$ 5,1 bilhões no programa Minha Casa Minha Vida, o PT da Bahia anuncia novo endereço. A mudança será nesta quarta-feira, 2.

A velha sede da ladeira da Independência, em Nazaré, será desocupada. O diretório passa a funcionar na Rua Ilhéus, número 214, no Rio Vermelho.

PIMENTA DO DIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Leonelli vai enviar a “banda” O Troco, para tocar em Ilhéus!

Comentário – sarcástico – do leitor Márcio sobre o apoio pífio da Secretaria de Turismo da Bahia ao carnaval de Ilhéus. A secretaria é comandada por Domingos Leonelli (foto), que obteve só 1.299 votos a deputado federal em 2010 no município, apesar do apoio do prefeito Newton Lima e do secretário Alcides Kruschewsky (Governo).

PT “PISCA” E APOIA JOÃO HENRIQUE

Tempo de leitura: 2 minutos

Paixão Barbosa | www.politicaecidadania.atarde.com.br

Quando se diz que política é o diabo ou que política é como nuvem que, a cada instante assume uma forma diferente tem quem duvide ou dê risada. Mas, de que outra forma pode ser explicada a reviravolta que está acontecendo no cenário político de Salvador, no qual o prefeito João Henrique (sem partido) depois de amargar uma cerrada oposição dos vereadores petistas passa, agora, a ter o apoio da bancada do PT na Câmara Municipal?

Leio nos jornais que, após uma reunião da bancada municipal do PT com o deputado federal Nelson Pelegrino, o senador Walter Pinheiro e o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, ficou decidido que os petistas vão empreender todo esforço para ajudar a capital, o que significa, nas entrelinhas, que os vereadores vão parar de criar obstáculos para João Henrique.

Apesar da estranheza com a frase “empreender todo esforço para a ajudar a capital“, uma vez que, no meu entendimento, os vereadores foram eleitos para ajudar a cidade, independentemente da posição que tenham em relação ao prefeito, fica claro que os petistas “piscaram”.

“Piscaram” no sentido de que foram forçados, pela mudança de cenário, a mudar o discurso agressivo em relação à administração municipal, uma vez que não teriam como fazer isto sem bater de frente com o PP. Mas também porque, estrategicamente, não interessa ao PT criar tensões no relacionamento com o PP, seu forte aliado da base estadual. Isto pelo menos no momento, já que a situação pode mudar radicalmente à proporção que for se aproximando a eleição municipal de 2012.

O PT não pretende abrir mão de lançar candidato à Prefeitura, sonho que acalenta há tanto tempo. Mas, justamente por isto, não pode dar ao PP qualquer pretexto para que esta legenda concretize o seu propósito de sair com candidato próprio à sucessão de João Henrique. Daí a necessidade de manter a boa vizinhança, enquanto avalia o quadro e espera para ver qual será a força real do PP em 2012.

A qualidade desta relação, porém, será colocada à prova cada vez com maior intensidade à medida que a eleição se aproximar. Aos interessados, aconselho usar uma lupa para ver de perto os sinais de possíveis transformações.

Paixão Barbosa é jornalista, blogueiro e coordenador da Agência A Tarde.

DILMA ANUNCIA REAJUSTE DO BOLSA-FAMÍLIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

 

Dilma anuncia reajuste real de 8,7% do Bolsa-Família na Bahia (Foto Manu Dias).

Na primeira viagem oficial ao estado, a presidenta Dilma Rousseff anunciou, em Irecê (BA), aumento médio de 19,4% aos beneficiários do programa Bolsa-Família. Com isso, o menor benefício vai de R$ 22,00 para R$ 32,00 e o maior salta de R$ 200,00 para R$ 242,00.

O programa beneficia cerca de 12,9 milhões de famílias no País. A Bahia não foi escolhida por acaso para o anúncio. O estado é o que mais tem famílias inseridas no programa: 1,7 milhões. A presidenta esteve acompanhada de ministros e do governador baiano, Jaques Wagner.

Após a solenidade em Irecê, a presidenta seguiu para Salvador, onde será assinado protocolo de intenções para implantação de terminal de regaiseficação de gás natural da Bahia. O protocolo tem a assinatura de representantes do governo baiano e da Petrobras.

A MIOPIA PEDE ÓCULOS. OU… AS FORÇAS OCULTAS E OS INTERESSES TRAVESTIDOS

Tempo de leitura: 4 minutos

Aldicemiro Duarte | mirinho_estivador@hotmail.com

Propagam que o cacau e o turismo não podem conviver com o complexo logístico e as indústrias que ele irá atrair. Argumento míope e falso.

 

Grandes projetos estruturantes, em qualquer parte do Brasil, costumam enfrentar inúmeras barreiras. Estas se encontram tanto em uma legislação ambiental rigorosa (muitas vezes em excesso), quanto nos movimentos sociais que se propõem a uma defesa extrema do meio ambiente, quase sempre deixando de lado o entendimento de que é necessário conciliar proteção à natureza e desenvolvimento.

O economista Sérgio Besserman Vianna, ex-diretor do BNDES, é enfático ao condenar a visão anacrônica dos que opõem desenvolvimento e questões ambientais. Segundo Vianna, “esse anacronismo não corresponde mais à realidade” e “quem continuar apostando nisso vai errar, pois a economia global está iniciando a maior transição tecnológica desde a Revolução Industrial”.

O fortalecimento da democracia brasileira e a consolidação de suas instituições são fatores que têm estimulado os grandes investimentos. O país vive um dos melhores momentos de sua economia, graças a um clima favorável e à compreensão de que o Brasil finalmente atingiu a maturidade que lhe permitirá empreender voos elevados. No entanto, persistem as barreiras.

Falando especificamente sobre o Complexo Porto Sul, é impressionante como este empreendimento – calcado em uma visão estratégica voltada à descentralização do desenvolvimento da Bahia – desperta a ira de um determinado e reduzido, apesar de bastante articulado, setor da sociedade. Matéria publicada neste domingo (27) no jornal A Tarde indica os interessados no naufrágio do projeto: operadores dos portos de Suape, em Pernambuco, Pecém, no Ceará, e o empresário Eike Batista, que constrói o Superporto de Açu, no norte fluminense, estão entre eles.

São as tais “forças ocultas” às quais o governador Jaques Wagner se referiu em pronunciamento na Assembleia Legislativa da Bahia. É gente que hoje fatura ou que pretende faturar no futuro com o escoamento de produtos que a Bahia atualmente não tem condição de despachar. É a essa turma que interessa espalhar a fantasia de que o projeto público está atrelado unicamente ao interesse de uma empresa privada.

Além das forças ocultas, há também os interesses travestidos. Gente que se fantasia de defensora da causa ambiental, mas que na verdade está associada a outras causas. É de espantar, por exemplo, a “preocupação” do senhor Fábio Feldman com o meio ambiente de Ilhéus, cidade onde serão instalados o porto e o aeroporto do Complexo Intermodal. Feldman foi deputado e secretário do meio ambiente de São Paulo e não se sabe quais foram suas grandes contribuições à natureza naquele estado. O Rio Tietê, por exemplo, seria um bom mote para Feldman levantar sua bandeira.

Leia Mais
Back To Top