skip to Main Content
18 de fevereiro de 2020 | 06:20 am

REGINHO E BANDA ATACAM DE “SEM CAMISINHA NÃO DÁ NÃO”

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério da Saúde recorreu a um dos hits deste verão (Minha mulher não deixa não, de Reginho e Banda Surpresa) para desenvolver uma campanha de prevenção contra a Aids e doenças sexualmente transmissíveis. O foco são os foliões Brasil afora – as mulheres principalmente.

O DJ Reginho e o baixista Lenine, morto em acidente no mês passado, não cobraram cachê pela campanha. O jingle “Sem camisinha não dá não” é veiculado em emissoras de rádio e tevê, sites e serviços de som durante o carnaval. Confira o vídeo abaixo:

ITABUNA REGISTRA 3 HOMICÍDIOS NESTA SEXTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Por volta das 20h30min, a polícia registrou o terceiro homicídio desta sexta, o 37º do ano, em Itabuna. Um homem ainda não identificado foi morto a tiros em mais um crime na região dos bairros Monte Cristo e Califórnia.

Os outros dois assassinatos hoje ocorreram no Novo Horizonte e vizinho à Maternidade Esther Gomes, às margens da BR-101. João Vicente Santos foi assassinado na porta de casa ao final da tarde de hoje. Ele vinha recebendo ameaças de um ex-marido da esposa. Dois homens acertaram pelo menos 15 tiros em João Vicente.

O outro crime teve como vítima Haroldo Joaquim dos Santos, também morto na porta de casa, no bairro Novo Horizonte. A polícia relaciona o caso ao tráfico de drogas, mas vizinhos dizem que ele estava há poucos dias em Itabuna e não era reconhecido como usuário.

WAGNER DIZ QUE NÃO CONVIVERÁ COM BANDA “PODRE” DA POLÍCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Jaques Wagner disse, nesta sexta-feira, 4, que a administração estadual não vai conviver com “laranja podre” dentro da corporação. “Não podemos contribuir com criminosos fardados manchando a imagem da instituição” afirmou, em entrevista coletiva durante visita ao Centro Integrado de Informações do Carnaval 2011, no bairro de Ondina. O governador lamentou a morte do policial civil, mas disse não ter visto alternativa. “Não queríamos que fosse assim. Preferiria a prisão, mas, infelizmente, aconteceu”, continuou.

Apesar de a justiça ter decretado a ilegalidade do movimento, nesta quinta-feira, 3, os policiais civis afirmam que vão dar continuidade à paralisação iniciada, segundo eles, na quarta-feira. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc), as delegacias estariam funcionando com somente 30% do efetivo.

No entanto, as delegacias de Tóxicos e Entorpecentes, Homicídios e 1ª Delegacia, que ficam no Complexo Policial dos Barris, e 14ª Delegacia (Barra), atendem normalmente, segundo constatou a reportagem de A Tarde, ao visitar as unidades, nesta manhã. A justiça estipulou multa de R$ 100 mil por cada dia em que o movimento for mantido.

Leia mais n´A Tarde

CLICK ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma das novidades mais legais da internet sul-baiana é o site Click Itabuna. A página virtual se dedica especialmente à prestação de serviços e ajuda muito a quem deseja saber endereços e telefones de empresas dos mais variados ramos, além de trazer uma agenda cultural e muito mais coisas bem interessantes.

Se você ainda não acessou, clique AQUI e conheça.

AGRADECIMENTO

Tempo de leitura: 2 minutos

Ailton Matos

Danilo Gama Matos.

Quero agradecer a todos pelas orações, carinho e pelos conselhos que passaram aos que ficam, enfim a solidariedade e partilha nesse momento de dor. Que Deus abençoe hoje e sempre a cada um que teve a coragem de escrever, outros que apenas leram e muitos que não tiveram coragem de acessar, como eu. Porém, busquei força para ler, chorar e agradecer.

Convido-os para missa de sétimo dia que será na Igreja Santa Maria Madalena no bairro Nova Itabuna, Itabuna, às 18h deste domingo 06-03-11 (Na entrada da Cedisa e antigo Moisés), onde, mais uma vez, estaremos juntos pedindo e agradecendo a Deus por “meu filho muito amado”.

O profeta Isaías 25,6a.7-9 disse: “O Senhor Deus eliminará para sempre a morte.” E o Evangelista João em Ap 21,1-5a.6b-7, afirma que “A morte não existirá mais.” “Eis que faço nova todas as coisas, Eu sou o Alfa e o Ômega, o Principio e o Fim.” E o próprio Jesus diz, no Ev. Jo 6,39: “É esta a vontade de quem me enviou: que eu não perca nenhum dos que ele me deu, mas que eu os ressuscite no último dia.”

E São Paulo, escrevendo aos Filipenses, hoje a nós, disse: “A nossa cidade é nos céus de onde também, esperamos o Cristo Jesus, Senhor nosso”, Fl 3,20 . Pelas palavras da Sagrada Escritura que nos conduz, peçamos pelo nosso querido Danilo que um dia recebeu no Batismo a semente da vida eterna, para que Deus lhe conceda o convívio dos Santos na alegria e na paz e que interceda por nós, hoje e sempre.

Peço a todos seus amigos, independente de sua crença, que nas suas orações peça por Dan.

Saudades filho, papai te ama muitooooooooooooooooooooo.

Ailton Matos é empresário e pai de Danilo Gama Matos.

MAIS DE 100 OFERTAS NO CLASSIPIMENTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acesse agora o site de classificados do Pimenta e confira mais de 100 novas ofertas de imóveis, veículos, equipamentos de informática, vestuário, games, ofertas de emprego e serviços em geral.

É fácil – e gratuito – anunciar no Classipimenta. Não esqueça de deixar email ou telefone para contato. Se tiver foto do serviço ou produto, as chances de negócio aumentam ainda mais.

Vai comprar, vender ou alugar? Acesse num clique!

www.classipimenta.com.br.

O RADIALISTA QUE EVITOU TRAPAÇA EM PARTIDA DE FUTEBOL

Tempo de leitura: 2 minutos

Marival Guedes | marivalguedes@yahoo.com.br

O jogo seguiu normalmente. Mas quando se aproximou do final, empatado em 1×1, os jogadores do Galícia começaram a cair na grande área.

 

Na véspera de uma partida entre Galícia e Itabuna em Salvador, pelo campeonato baiano na década 80, o presidente do Azulino, João Xavier, ao encontrar o então radialista, atual advogado e professor universitário Geraldo Borges, comentou que o Itabuna iria ser prejudicado pela arbitragem. Ao chegar à Rádio Clube na capital, Geraldo ouviu nos bastidores a mesma denúncia.

Quando falou, no programa esportivo, sobre a expectativa da disputa, enfatizou que confiava muito na arbitragem. Momentos antes do jogo, Geraldo orientou o repórter Jorge Caetano a comentar com o juiz a expectativa sobre a arbitragem. Caetano começou com a frase “um grande juiz para um grande jogo”. E emendou: “ o sul da Bahia assiste com muita atenção à arbitragem. O juiz respondeu: “diga ao sul da Bahia que farei uma boa arbitragem”.

O jogo seguiu normalmente. Mas quando se aproximou do final, empatado em 1×1, os jogadores do Galícia começaram a cair na grande área. Caíam – até mesmo sem ser tocados pelos itabunenses – e levantavam as mãos pedindo pênalti.

O juiz, que já havia prejudicado o Itabuna em outros jogos marcando faltas inexistentes , “amarelou” e gesticulava mandando seguir o jogo. A diretoria do Galícia desesperou-se. O árbitro cumpriu o que prometeu ao sul da Bahia e a partida terminou empatada. Inconformado, um diretor do time da capital disse em entrevista que “botaram um torcedor na locução. Este rapaz não é um profissional”, criticou se referindo a Geraldo Borges, o homem que inviabilizou a trapaça.

Encerro com uma história que o técnico João Saldanha contava: durante uma partida, o atacante escapou e na grande área só tinha à sua frente o zagueiro, que andava igual caranguejo. O atacante falou:

-“Venha, que eu estou vendido”

-“Não posso, que eu estou comprado”, respondeu o zagueiro.

FATO ESTRANHO NO TERMINAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tem gente de olho em negócio muito estranho, envolvendo o projeto do terminal pesqueiro de Ilhéus, tocado pela Bahia Pesca. Segundo informações de bastidores, a empresa Mar Trade, que possuía equipamentos em um dos galpões que serão utilizados, está em vias de receber indenização polpuda pelos mesmos.

Ocorre que, simultaneamente, tramita uma ação na justiça trabalhista contra a empresa. Nesta semana, um oficial de justiça apareceu no galpão com um mandado de penhora dos equipamentos que estão para ter indenização paga pelo Estado.

Pode ser, pode não ser, mas que cheira a armação…

EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO PODE. POR QUE NÃO EM ILHÉUS?

Tempo de leitura: 3 minutos

Aldicemiro Duarte | mirinho_estivador@hotmail.com

 

Curioso verificar que uma das regiões mais procuradas por turistas de todo o mundo convive com três grandes terminais de embarque de minério, sem que essa situação interfira em sua vocação turística.

 

O noticiário informa que a Vale irá expandir o seu terminal de embarque de minério em Mangaratiba, no sul do Estado do Rio de Janeiro, em uma região conhecida como Costa Verde. O terminal tem capacidade para movimentar 42 milhões de toneladas de minério de ferro por ano e recebe investimentos para alcançar 54 milhões de toneladas / ano em 2015.

Além da exportação de minério de ferro, Mangaratiba, um município dinâmico, está entre os mais procurados por turistas de todo o mundo, possuindo grandes condomínios e hotéis e resorts de luxo. A localização privilegiada, próxima a Angra dos Reis, Paraty e Itaguaí, favorece a atividade turística, sendo importante destacar que na região existem outros dois portos que se dedicam à exportação de minério de ferro.

Em Ilhéus, a empresa Bahia Mineração aguarda a Licença Prévia do Ibama para a instalação de um Terminal de Uso Privativo, pelo qual serão escoados 19,5 milhões de toneladas de minério de ferro/ano (menos da metade do volume embarcado em Mangaratiba). O minério virá de Caetité pela Ferrovia da Integração Oeste-Leste (Fiol), esta com as obras já iniciadas.

Um parêntese: é importante destacar que o transporte do minério de Caetité a Ilhéus seria feito por mineroduto, mas o Governo Federal entendeu que o empreendimento da Bamin seria a oportunidade de colocar em prática o antigo projeto de construir a Ferrovia Oeste-Leste. Ou seja, a iniciativa privada favoreceu e ajudou a viabilizar uma ação de alto valor estratégico para o Brasil.

Curioso verificar que uma das regiões mais procuradas por turistas de todo o mundo convive com três grandes terminais de embarque de minério, sem que essa situação interfira em sua vocação turística. Não desconsiderar também o fato de que se trata de uma região conhecida como Costa Verde e na qual a Mata Atlântica ainda preserva sua exuberância.

A convivência entre grandes portos e zonas turísticas existe em outros lugares do Brasil, como Suape (Pernambuco), que fica próximo à belíssima praia de Porto de Galinhas e ao Eco Resort Cabo de Santo Agostinho. Quem visita esses locais se encanta com a beleza e pode observar a satisfação da comunidade com a existência do terminal portuário. É um catalisador de empregos e desenvolvimento.

Há pequenas cidades na Europa onde vários portos operam com cargas diversas. Sines, em Portugal, tem uma população menor que a do bairro ilheense do Teotônio Vilela e conta com três grandes portos.

Em Ilhéus, um reduzido grupelho, cheio de interesses “por baixo do pano”, combate com ferocidade o Complexo Intermodal Porto Sul e o Terminal de Uso Privativo da Bamin. A turma tenta propagar que a infraestrutura do complexo será incompatível com o turismo e destruirá o meio ambiente. A visão é obtusa e míope, a postura é arrogante e egoísta.

Essa turma tem entre suas maiores protagonistas uma senhora que cultivava ligações bastante próximas com hoteleiros ingleses cuja área foi desapropriada pelo Governo da Bahia para a instalação do Complexo. Seus interesses, disfarçados de defesa do meio ambiente, passam por essas e outras questões, que depõem contra a seriedade do falso movimento ambientalista.

Diante de tamanha insensatez e egoísmo de quem sobrepõe mesquinhos interesses a um projeto que trará desenvolvimento para a nossa região, resta-nos um grito: Socorro!

Aldicemiro Duarte (Mirinho) é coordenador do Coeso (Comitê de Entidades Sociais em Defesa dos Interesses de Ilhéus e Região).

JUDOCA DO FLAMENGO VOLTA ÀS ORIGENS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O judoca Daniel Dantas teve uma semana de estrela em Itabuna ao retornar ao município para rever amigos e participar de treinos na Academia Kimura. Faixa marrom e campeão carioca na categoria peso leve, o atleta do Flamengo espera ter em 2011 mais uma temporada de medalhas e títulos.

O primeiro treinador de Daniel, Joaquim “Kimura”, não escondeu o orgulho pelo sucesso do judoca na capital fluminense. Após ver o pupilo arrebatar títulos nas competições baianas de judô, Joaquim decidiu levá-lo ao Flamengo, pelas mãos da treinadora Rosicléa Campos, em 2009. De lá pra cá, o itabunense tem arrebentado nos tatames do sudeste brasileiro.

Elio Almeida, Joaquim e Daniel: treino e confraternização.

Back To Top