skip to Main Content
16 de junho de 2021 | 12:02 pm

PARA PENSAR NA QUARTA-FEIRA DE CINZAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da coluna Raio Laser (Tribuna):

A baixa visibilidade do Carnaval baiano na mídia nacional, em especial na Rede Globo, consumiu as pestanas este ano de patrocinadores e dos agentes públicos preocupados com o que pode acontecer com a festa, principalmente no próximo ano, caso providências urgentes não sejam tomadas no sentido de melhorar sua performance para além dos circuitos carnavalescos.

A queda de participação popular nos blocos e a repetição de fórmulas musicais que já não geram a mesma empolgação do passado foram melhor percebidas este ano, fruto, principalmente, da constatação de que, caso a Petrobras (gerida pelo baiano José Sérgio Gabrielli) não tivesse entrado como patrocinadora, dificilmente a festa poderia ter sido viabilizada nos moldes em que ocorreu. Portanto, o máximo de atenção é necessário.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Mais uma vez a Bahia terá que aprender com o Rio de Janeiro, com o Recife, e com as cidades históricas de Minas Gerais, a democratizar a festa, o carnaval, …!!!

    As pessoas dizem nas reportagens – claramente – que no Rio de Janeiro, por exemplo, basta ir à rua e brincar os blocos, sem precisar se isolar e/ou pagar uma fortuna para fazer parte de alguma agremiação (lá, o carnaval dos burgueses é o desfile dss escolas de samba). Por aqui acontece justamente ao contrário, pois enquanto meia dúzia de artists e empresários ganham uma fortuna com a realização da festa, o restante tem que gastar o que não pode para brincar em segurança (principalmente os nativos, os baianos), seja num camarote ou num bloco, caso contrário, só vai levar porrada, seja da Polícia, dos cordeiros, ou mesmo dos demais foliões da pipoca, além de ser roubado, assaltado, humilhado, e por aí vai, …!!!

    Democratizar o carnaval é preciso, urgentemente, …!!!

    Outra coisa que é importante dizer: Se a BAND algum dia conseguir a transmissão – ao vivo – do desfile das escolas de samba de São Paulo, aí é que a Bahia vai dizer adeus ao cenário nacional de uma vez por todas, …!!!

    O pessoal da classe média alta e os riquinhos de plantão podem pagar, sim, uma fortuna por um abadá, camarote, ou coisa que o valha, mas eles são a maioria, são sem graça, sem criatividade alguma, só querem aparecer, não conseguem empolgar quem quer que seja, …!!!

    A maioria dos artistas, e demais celebridades, que vão a Salvador, só vão porque são convidados, patrocinados, porque não tiram o próprio bolso. Ganham hospedagem de primeira classe, passagens de jatinho, traslado de helicóptero, segurança, tratamento vip, com direito subir nos trios, ou ficar nas partes principais dos camarotes, próximo aos artistas já consagrados, direito a conceder entrevistas pautadas, a nível nacional, falando apenas de coisas agradáveis, divulgação dos projetos para o futuro, e por aí vai, (ou será que alguém ainda pensa que aqueles “encontros” sáo casuais, aleatórios), …?!?!?!

    Sem falar que a Record mostrou, sem precisar de patrocinador algum, porrada sendo fartamente distribuída entre homens, mulheres, e a forma “carinhosa” como a Polícia abordou os mais exaltados presentes na festa, …!!!

    É por isso que o carnaval de Salvador – dito como o carnaval da Bahia – está perdendo força entre turistas, e na imprensa nacional, ano após ano, …!!!

    As “músicas” são cada vez piores, os preços dos serviços – a cada ano – são mais exorbitantes. Resumindo: Essa é a receita para o completo insucesso, que ora se constata, …!!!

    Por incrível que pareça, está faltando criatividade ao povo considerado como um dos mais criativos do país, …!!!

    Mais uma vez: Triste Bahia, …!!!

  2. Eu sou a favor que as praças locais transmitam o carnaval local e não o carnaval mostrado na grande rede. Eu acho que os próprios baianos deveriam se valorizar e valorizar sua cultura. Parar de achar que o que vem de fora é que é bom, e o que fazemos aqui na Bahia é ruin.

    Acho sim o carnaval de Salvador muito democratico. Se não quer comprar um abadá fica na pipoca e vai curtir o carnaval do mesmo jeito. O que tem demais aqui, é as pessoas falarem sem conhecimento de causa.

    Se quer falar do carnaval de Salvador, VA PARA SALVADOR.

  3. Quer mais do mesmo..

    é ver desfile das escolas de samba.. sempre a mesma coisa

    quer mais do mesmo..

    é ver o maracatu atômico de recife..e as apresentações da Elba, Alveu, Cordel e quem mais..

    Bom..em termos de variedade e opções a Bahia oferece aos montes..

    Para termos visibilidade em nosso carnaval, precisariamos de uma tv com abrangencia nacional sediada na BAHIA..

    a politicagem precisa agir para reverter isso..

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top