skip to Main Content
26 de setembro de 2020 | 11:34 am

REFORMA POLÍTICA: COMISSÃO APROVA FIM DAS COLIGAÇÕES PROPORCIONAIS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Política Etc

A Comissão Especial de Reforma Política do Senado aprovou esta semana o fim das coligações partidárias nas eleições proporcionais. Dos 18 senadores que se manifestaram apenas um foi a favor da manutenção das coligações.

São eleitos pelo sistema proporcional os vereadores e os deputados estaduais, distritais e federais. Pela modalidade, o número de votos de todos os candidatos da coligação é somado e, a partir daí, é feita a divisão de cadeiras para a coligação.

Apesar dessa aprovação, a comissão ainda não se decidiu sobre como será a eleição para os cargos atualmente decididos pelo sistema proporcional.

Na próxima terça-feira (29), os senadores devem se decidir pelo sistema para a eleição dos vereadores e deputados, que deve incluir debate sobre o voto em lista fechada (quando o partido define os candidatos) e o voto distrital (quando o país é divido em distritos).

Esta publicação possui 0 comentários
  1. “Quer sim, quer não”, o Brasil está mudando VERDADEIRAMENTE!

    Sim, verdadeiramente porque a mudança real somente acontece a partir da política.

    O fim de coligações partidárias é extremamente alvissareiro.

    A fidelidade partidária é fundamental que seja imposta.

    O sistema de lista fechada é fundamental que seja adotado.

    O financiamento público de campanha, é, fundamental que se institucionalize.

    A reforma política é fundamental para a saúde política do Brasil.

    É preciso edição de normas para que se evitem “firulas” politiqueiras, como essa do prefeito paulistano, e malandro “político” nas horas vagas, “KASSABido”, de criar um partido político “do nada”, a partir “do nada”, de nenhum pensamento político novo, de nenhuma postura nova.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top