skip to Main Content
3 de abril de 2020 | 08:17 pm

CALOTE SUSPENDE CIRURGIA BARIÁTICA PELO SUS EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

As cirurgias de redução de estômago (bariátricas)  pelo SUS estão suspensas desde ontem em Itabuna. A prefeitura de Itabuna e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) até agora não pagaram à equipe médica responsável pelas consultas e cirurgias.
Após assinatura de convênio entre Sesab, prefeitura e equipe médica, no início do ano, foram realizadas 36 cirurgias, mas as equipes envolvidas não viram a cor do dinheiro. “Nenhum centavo chegou às mãos das equipes médicas”, assinala Tony Emerson, que comanda a ONG Casa do Obeso.
A ONG cobra compromisso de estado e município para que a dívida seja quitada. O PIMENTA tentou manter contato com a equipe médica, mas não teve sucesso.
Todas as cirurgias marcadas para esta semana e a próxima foram canceladas. Pessoas que entraram na fila e aguardavam pela cirurgia há anos, estão desoladas. As vítimas de obesidade mórbida vão às ruas no Desfile do 7 de Setembro denunciar o tratamento desrespeitoso.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. O Estado tem repassado recursos similares ao do Instituto Médico Legal-IML, onde em Una tem um corpo já quase totalmente decomposto, em Firmino Alves mais dois corpos em estado avançadíssimo em decomposição, isso tudo a céu aberto na área do cemitério daquelas cidades os urubus estão comendo tudo é uma vergonha, “O Haiti não é aqui, ou é? Acesse o radar e verão a pura verdade e outra coisa quem gerencia recursos do SUS na Bahia (Plena Itabuna) e o Desgoverno da Bahia e não o município de Itabuna, esse contrato e estranho.

  2. A prefeitura de Itabuna e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) até agora não pagaram à equipe médica responsável pelas consultas e cirurgias.
    A ONG cobra compromisso de estado e município para que a dívida seja quitada.

    As duas podem ser culpadas. Contudo todos sabemos o quão essa prefeitura é irresponsável com os recursos, portanto é bem provável do dinheiro ter sido repassado e eles não pagaram a ONG.
    É assim no Hospital de Base, o estado faz o repasse e eles deixam de pagar até o INSS.
    Se liga povo!

  3. Salvo engano, ao ter perdido Itabuna a gestão plena para media e alta complexidade, os repasses para hospitais e cirurgias devem vir da SESAB.
    O caso do Hospital de Base é diferente, é um hospital publico. A ONG é uma prestadora.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top