skip to Main Content
23 de novembro de 2020 | 12:57 pm

JOAQUIM BASTOS: "DIZEM QUE TEM MUITA COISA PARA CONSERTAR [NA PREFEITURA DE ILHÉUS]"

Tempo de leitura: 3 minutos

Reitor em final de mandato na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), o professor Joaquim Bastos está com um pé na política partidária e os olhos voltados para 2012.
Ele promete definir, até o dia 31, a qual partido irá filiar-se caso concorde em disputar a prefeitura de Ilhéus. Convites parecem não faltar. PDT, PMDB e PCdoB cortejam o reitor.
O reitor não esconde o espanto com os valores gastos numa campanha para prefeito em cidades do porte de Ilhéus. “Fico pasmo”, disse ao PIMENTA.
Joaquim está com 62 anos e em processo de aposentadoria como professor e a idade, segundo ele, também pesará na decisão. Confira a entrevista concedida ao blog.
PIMENTA – O senhor recebeu convites de pelo menos três partidos. Já se decidiu pela candidatura e por qual legenda sairá? 
JOAQUIM BASTOS – Eu tenho conversado sobre política há mais de seis anos e alguns partidos me convidaram para a eleição. Com o final do mandato de reitor e o processo de aposentadoria, agora eu posso pensar nisso.
Qual a legenda escolhida?
Tenho conversado com alguns partidos. O tipo de política que faço é política acadêmica, então, tenho discutido bastante. Até o final do mês eu defino a filiação. Ainda não tenho definição clara sobre qual partido. Tenho conversado para me familiarizar [com a política partidária].
O que o senhor analisa para definir pré-candidatura?
Estou vendo as possibilidades concretas, para realmente me envolver com a vida política da cidade e entender também como funciona um partido.
Com quem o senhor tem conversado?
As conversas se dão em Salvador, Brasília e Ilhéus, para ver se realmente tomo essa decisão na minha vida. Aos 62 anos, tenho que pensar se realmente quero quatro anos na prefeitura.

A gente vê cidades como Itabuna e Ilhéus captando menos dinheiro fora do que a Uesc. 

Existe ainda um temor do que pode vir pela frente, caso vença?
Dizem que vai ter muita coisa para consertar, para fazer. Aí tenho que analisar. A gente vê cidades como Itabuna e Ilhéus captando menos dinheiro fora do que a Uesc. Precisamos ver por que isso acontece. Enfim, tem muita coisa que a gente desconhece [da estrutura partidária e da prefeitura].
Mas não dá para adiantar para onde o senhor vai, politicamente falando?
Conversei com quatro partidos. Me chamaram pra conversar. Tô indo numa boa. Tenho mais três, quatro pessoas comigo, pessoas que têm noção mais aprofundada de política partidária e que vão me ajudar [na decisão].
As propostas de filiação partem mesmo de PDT, PCdoB e PMDB? Qual seria o quarto partido?
(risos) Semana passada, conversamos com um grupo de 12 pessoas, e ficamos em 14. Conversa muito interessante, mas por vezes fico pasmo quando falam em valores de uma campanha a prefeito.
Quanto?
A gente tá acostumado a fazer campanha para reitor com 30 mil reais.  O prefeito de Ilhéus mostrou o contracheque dia desses e daria R$ 600 mil, R$ 650 mil de salário em quatro anos. Eu não admitiria gastar metade disso em campanha. A única coisa que tenho para colocar na mesa é o meu currículo. Dinheiro, moeda, eu não tenho um centavo para colocar em política. Gastar aquilo que se ganha em 25 dias de pauleira…
Depois das conversas iniciais, já há sinalização clara sobre para onde ir?
Há partido que eu considero grande, mas temos outros de estrutura menor, porém, com capacidade de aglutinação. Tenho 37 anos de universidade, uma certa rodagem em relação a acomodar pessoas. Gosto de compartilhar trabalho, responsabilidade, mas também decisão. Ninguém consegue administrar Uesc sozinho. Prefeitura, então, nem sonhando. Mas teria que ter condição.

Não dá para nomear pensando em simpatia, mas eficiência produtiva.

E qual seria, além da capacidade de formar uma boa coligação?
Por exemplo, que não seja indicado apenas um nome para determinado cargo, mas vários. Não dá para nomear pensando em simpatia, mas eficiência produtiva.
O senhor conhece a realidade da prefeitura?
A gente sabe, conhece o orçamento, que é público. Dá para identificar alguns componentes de despesa, receita. Quanto a prefeitura arrecada com a taxa de iluminação? Quanto custa o serviço? Saber se a prefeitura está em dia, se permite retirar as três certidões [para firmar convênios, captar recursos]? Até dia 31, eu vou tomar minha decisão.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Meu Deus!!! Estou boquiaberta com isso. A política em Ilheús está mesmo uma palhaçada. Gente quem conhece Joaquim Quincas Pão de verdade, sabe que ele também é um dos que menos tem condições de ser Prefeito, um homem de arrogância, prepotência, um péssimo gestor, apenas sabe sentar na cadeira e dar ordem e baixar portarias, bruto ao extremo. a Uesc perdeu vários benefícios por causa dele. Creio que nem o povo da Universidade apoia isso. Pergunta para ele onde está o Museu do Cais Consciência que era pra ser na Av 2 de julho ao lado da caixa, que ele embargou, mandou fazer uma reforma cara meia boca e vice tudo cheio de água, e outras coisas importantes que por causa dele não vieram. Professores da Uesc vários já se mandaram, só fica quem bajula este senhor. Os partidos façam um plebiscito para saber da popularidade deste senhor. POR FAVOR, PELO AMOR DE DEUS, SE VOCES AMAM NOSSA TERRA TÃO AFUNDADA EM DENUNCIAS E CORRUPÇÕES NÃO FAÇAM ISSO. Joaquim não existe gente boa por ai e voces vão achar mas se esse entrar pode contar com um novo slogam. ILHÉUS CIDADE FANTASMA!!!

  2. Eu não o conheço e nem faço ideia dele como reitor da Uesc mas prefiro mil vezes que meu voto seja dele só para não cair na mesmice do povo de Ilhéus… Quero uma pessoa nova quem sabe não seja uma chance para nossa cidade sair dessa decadência?!!

  3. Joaquim é um bom candidato, mas acho que começou mal.
    Perguntas sem importância e respostas sem conteudo marcaram esta entrevista, mas vamos ver onde vai dar.
    Precisamos saber inclusive quem está neste grupo de 12 pessoas que está conversando com ele.
    Vamos em frente.

  4. Agora que está saindo quer tirar uma de bom administrador…
    A maior parte dos recursos recebidos em nome da UESC, são de projetos de professores e não da universidade apenas.
    Se os professores recebessem sem passar pela conta da universidade a gente iria ver o percentual recebido pela mesma…
    Pára de conversa fiada Quincas…

  5. Senhora Priscilla,
    Sou funcionária concursada da UESC há muitos anos e apesar de não ter nascido na região, já acompanhei algumas das gestões das prefeituras de Ilhéus e Itabuna. Desta forma, posso lhe falar que se Joaquim for eleito prefeito de Ilhéus, a região só tem a ganhar. Ao contrário do que você diz a gestão dele na UESC foi muito boa e essa é a opinião da grande maioria dos servidores da universidade. Problemas, em toda gestão há. Contudo a grande parte de sua administração está relacionada a histórias de sucesso. Se na gestão de Renê a UESC ganhou cursos importantes, foi na gestão de Joaquim que eles se estruturaram e a pesquisa ganhou força, laboratórios importantes foram construídos e parcerias importantíssimas, nacionais e internacionais, foram feitas. Não sei o número exato, mas certamente posso lhe afirmar que captação, realizada pela UESC, de recursos e projetos importantes para a região é maior do que aqueles que vingaram nessas gestões desastrosas dos nossos últimos prefeitos.
    Quando você citou características pessoais do nosso reitor esqueceu-se de falar de outras características de sua personalidade: ele é amigo, capaz, trabalhador, honesto, competente, não é vingativo, duas caras, dado a conversas fiadas e fofocas de corredor. Se Ilhéus eleger Joaquim para prefeito, só ganhará. E um detalhe… a prefeitura ficara mais bonita, afinal não é sempre que se alia competência, honestidade e charme em um homem só.
    BJ.

  6. Não podemos ser parciais. Joaquim, nesses oito anos como reitor da Uesc, demonstrou imensa competência administrativa, é reconhecido inclusive por seus opositores ideológicos dentro da universidade como uma “caixinha registradora”. Sabe como ninguém captar recursos. As pesquisas dos professores tem tbm financiamento da própria Uesc, além da Capes, Cnpq, Fapesb.
    Acho que ele poderia tirar Ilhéus do vermelho. E se tiver uma boa equipe gestora, pode dar novos rumos a essa cidade que Jabes, Newton e principalmente Valderico Reis jogaram na sargeta, desembocando na praia do Malhado, na Soares Lopes, na zona norte…

  7. sem duvida é um bom nome.
    Sem menosprezar os outros candidatos, que nao valem uma moeda, Joaquim é um homem honrado e sabera resgatar a dignidade e respeito pelo recurso publico, que nesses ultimos anos NENHUM prefeito e ex-prefeito soube honrar.
    Espero que Joaquim saiba escolher com quem deve se aliar.

  8. A UESC é a melhor Universidade Estadual da Bahia…isso é fato…é só conferir. Isso não se deve apenas ao Prof Joaquim, mas a toda uma história. A gestão dele foi a que mais cresceu a instituição, financeiramente e internacionalmente…Entendo as críticas…se a população não entende o que é Administrar…fica difícil explicar o papel internacional excelente que fez o Reitor. Teve seus deslizes…como todos…mas a equipe dele é sólida…foi a Instituição que mais ganhou estes anos…obviamente não se economiza do nada…e alguns professores que tinham “ajudas” sem merecer e foram cortadas, e apenas tem como recurso a crítica sem fundamento…
    Sinto muito alunos acostumados com as mamatas, professores acostumados a uma vida a custa do dinheiro público…servidores que passeiam pela instituição…acabou a brincadeira de vocês…isso é seriedade…Observem os números e prêmios, laboratórios, novas salas para professores, notebooks…quero o nome de uma instituição do Nordeste que oferece isso, Pública ou Federal…vcs criticam muito, mas precisam viajar também para comparar realidades…tudo pode ficar melhor…mas comparando..estamos muito bem… Duvidam???? vai para as prestações de contas e resultados…Contra boatos infundamentados…FATOS…

  9. Fui aluno desse senhor no curso de Economia da UESC e até hoje não entendi como o mesmo conseguiu ser eleito reitor da Instituição, pois trata-se de uma pessoa extremamente arrogante e truculenta. Lembro-me que na época da campanha visando a eleição para a reitoria o nobre entrevistado contratou uma empresa de marketing para lhe ensinar a sorrir. Era cômico vê-lo exercitando o seu riso artificial nos corredores da UESC.
    Joaquim Bastos na prefeitura? Mil vezes NÃO!

  10. Na remota hipótese de “quincas pão” ser eleito prefeito de Ilhéus, seguramente, iremos voltar a ao regime de ditadura militar, esse rapaz somente enxerga o que é bom para ele. Arrogante como ninguém, ele divide e ele mesmo escolhe, de acordo com a conveniência dele.

  11. Pense numa Jaqueline “APAIXONADA”, é Quincas sem ainda ser eleito já provocou comoções……………se vc arrumar uma centenas de cabo eleitoral dessas vc esta armado. Rsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsr

  12. Estamos verificando que o nosso Magnífico Reitor está muito bem na fita. Mas muito bem mesmo. Pois considerando que a UESC tem mais de 8.500 alunos e também um grande número de professores e funcionários, e só uns quatro gatos pingados vieram aqui falar mal dele, é sinal de que ele foi aprovado e com louvor.
    Vá em frente Reitor. Você tem enorme chance de ser o futuro Prefeito de Ilhéus.
    Agora, algumas aulas de boas maneiras e de etiqueta seriam importantes para o seu sucesso nas urnas.
    Pedro passos

  13. ATT. Senhoras e Senhores:
    Dia 31, quarta-feira o magnífico Reitor anunciará que estará se filiando ao PCdo B. Maiores detalhes,senhores, Pedro Passos,Jaqueline “apaixonada” auditor, antonio carlosi,diego lucas e outros, só posso adiantar após o anúncio oficial, obrigado pela atenção de todos.
    Shofie
    Porta voz Oficial da Campanha de Quincas à Prefeitura de Ilhéus

  14. Sra jaqueline está na panelinha também? Ou é só a apaixonada a quem Quincas Pão direciona um pouquinho do seu olhar. Falei e falo com precisão de quem conhece este senhor há muito tempo das rodas antigas, claro que todo homem de posição tem os puxa – sacos como voce e outros, faça campanha e puxe o saco mesmo voce sabe onde sacia a sua fome. E o direito de divergir é dado a todo cidadão. Agora por favor seja honesta voce, de hipócritas e demagogos já estamos cheios. E vai garantindo vaga em outro lugar porque na Prefeitura nem ele muito menos voce.

  15. Senhora Pricilla
    Não entendi o porquê de tantas ofensas a minha pessoa. Afinal não lhe chamei de pu.., vag… ou qualquer outra coisa que desabonasse a sua condição de mulher. Como escrevi no inicio do meu texto, sou funcionária concursada e ganho muito bem, sem que isso dependa de qualquer reitor. Afinal de contas, tem certeza que o estúpido, arrogante, grosseiro, sem educação e baixo nível é mesmo o nosso reitor? Bj……..

  16. Jaqueline forçou! kkkkkkkkkkkkk
    No mínimo, tá mordendo uma Função de confiança em uma das secretarías da vaca leiteira chamada UESC. A verdade é que quem defende Joaquim Bastos para se eleger a qualquer cargo se enquadra em uma das seguintes situações: ou não o conhece ou então terá benefícios pessoais com a eleição dele. Jaqueline parece conhecer bem até demais o chefinho dela, ou seja, acaba se enquadrando na segunda hipótese.
    Não consigo imaginar um nome pior para a prefeitura de Ilhéus.
    Quincas é um “pedaço de cavalo”, arrogante ao extremo, com tendências facistas.
    Ilhéus não merece ter uma pessoa dessa no Palácio Paranaguá!

  17. BOM DIA. SR DOUGLAS, SRª PRICILLA E DEMAIS INCAUTOS. É LAMENTAVEL O PENSAMENTO, NO MÍNIMO MEDIOCRE, O QUAL FAZEM DO SR JOAQUIM COMO GESTOR. VALE LEMBRAR QUE MUITAS VEZES PARA TRATAR COM PESSOAS DE CERTAS CATEGORIAS É REALMENTE NECESSÁRIO TER PULSO FORTE O QUE FACILMENTE PODE SER CONFUNDIDO COM ESTÚPIDEZ, CAVALISSE, ARROGANCIA E OUTROS ADJETIVOS. MAS QUERO LEMBRAR-LHE QUE CAPACIDADE É PARA QUEM PODE E NÃO PARA QUEM FALA DEMAIS, POIS, QUEM FALA DEMAIS DÁ BOM DIA A CAVALO.

  18. Douglas…
    Gostamos da extrema direita…e qual o problema?
    Uma opção tão válida quanto seu gosto pela esquerda…como o zero…a esquerda….

  19. Não temos nada a ver com a briga de vocês funcionários da UESC, seus problemas resolvam por lá.
    A nossa preocupação é com a nossa cidade. Sabemos muito bem que essa picuinha é de quem comeu e quem deixou de comer.
    Sabemos também dos defeitos de Quincas quanto ao seu temperamento mas, talvez, no momento o que precisamos na prefeitura seja uma pessoa como ele, firme em suas ações para tirar Ilhéus desse buraco que está aí.
    Nós sabemos de sua grande administração como presidente do clube social de Ilhéus e agora como reitor da UESC. E diante da opções que temos para prefeito, ele com certeza é, disparado, a melhor de todas. Ou vocês querem Jabes e seu bando de volta? Ou Jailson Nascimento que como um simples vereador chegou aonde chegou, imaginem como prefeito? Ou, ainda, o desequilibrado do Dr Rui? E Cacá colchões que, com certeza, vai ser um bonecão II? E a turma do PT? Um bando de espertalhões que só querem sugar e que nem o apoio do governador eles conseguem? E Marão, que só sabe abraçar e beijar e não resolve nada? Me poupe!
    Acorda Ilhéus! A solução é Quincas Pão!!!!

  20. Gostei da entrevista! O prof. Joaquim foi realista, admitindo que ainda não conhece muito bem a estrutura política partidária. Ele sabe que terá um enorme problema pela frente, caso eleito, mas, pelo menos, tem capacidade de gestão comprovada, tanto que sua candidata a sucessora, Adélia pinheiro, é a mais cotada para assumir a reitoria da UESC. Sem dúvida Joaquim Bastos é um bom nome nessas eleições de 2012.

  21. Fazendo uma síntese de alguns comentários, pois o espaço é curto para um texto longo, a conclusão é a seguinte:
    1- Arrogancia, prepotência, destempero e beleza como foi dito me vem a lembrança Collor de triste memória.
    2- Bom Administrador do Social? No grito e no murro, esqueceram?
    a Ditadura já passou.
    3-Entrevista pobre de quem não conhece a Política Partidária e Administração Pública. Quanto a sua competência Acadêmica só o pessoal da UESC pode avaliar.
    4- Votos: alguem escreveu 8.500 da UESC, esqueceu que muitos votam em Itabuna,ou em outros estados, como também fora da UESC ninguem conhece o “magnifico”.
    5- Quanto ao partido PCdo B, segundo o jornal a Região a ligação é antiga. Realmente é uma contradição, quem é filho de Coronel aje com tal e se filia a um partido de esquerda!!!

  22. Brilhante! Pedro Paulo,
    traduziu em verso e prosa a verdadeira faceta de quincas pão.
    Vc esqueçeu de lembrar o desastre que foi o seu restaurante “morena do mar” FALIUUUUUUUUU. Sua desastroza passagem pela uesc, fez da instituição um aeroporto particular.As faculdades que se instalaram em ilhéus e itabuna,estão abarrotadas de mestres e doutores enquanto a uesc faz de conta que ensina,pesquisa,estende seus supostos conhecimentos prá quem mesmo? nem pro salobrinho! A FTC,seguida da Unime,Madre Thais e Faculdde de Ilhéus, dão um banho de competência.Lá os professores aparecem e dão aulas, enquanto na uesc…Fartura de tudo.Farta inté água.

  23. Extra, Extra.
    Notícias de últimas horas dão conta que o magnífico Reitor Joaquim Bastos a conselho do homem do gás,adiou sine die a sua filiação ao partido do gás.Entretanto a lei eleitoral é severa e ele terá que anunciar ainda neste mes de setembro.
    Shofie
    Porta voz Oficial da Campanha de Quincas à Prefeitura de Ilhéus

  24. Que Quincas tenha conseguido se eleger na UESC (que por sua vez é uma uma lástima), tudo bem já que nem todo estudante é obrigado a saber votar ou deixar de ser influenciado pela corja que o segue. Mas dai a pensar que o povo de Ilhéus nao tem capacidade de escolher coisa melhor pra governar a cidade…. ACORDA QUINCAS!
    E desiste dessa campanha ridicula se nao quiser parecer mais ridiculo ainda.

  25. O Magnifico, avisa que está aguardando a chegada do homem do gás que está na França.Tão logo chegue marcará o dia de sua filiação ao partido do gás.
    Shofie
    Porta voz Oficial da Campanha de Quincas à Prefeitura de Ilhéus

  26. Gostei da idéia de ver o velho amigo Quincas Pão, permita-me que assim ainda lhe chame, ter se interessado pela política. Trata-se de um cidadão de bem, ilheense de “quatro costados”, duro e sincero nas suas posições o que já é um excelente predicado, pois o que mais contribui para o fracasso de uma gestão pública, é o político querer agradar a todos.
    A situação da grande maioria das Prefeituras é de quase falência, o Estado e a União são verdadeiros sangue sugas, exploram os municípios, deixando-os em situação de pedintes. OUTRO FATOR QUE DIFICULTA MUITO UMA GESTÃO, é o Prefeito querer tocar a administração cheio de compromissos políticos.No primeiro ano tem que se reduzir o número excessivo de Secretarias e cargos comissionados e diminuir sensivelmente as despesas e aumentar a receita.Quem não arrumar a casa no primeiro ano, vai ser mais um na Prefeitura, Acredito que Joaquim tem coragem para fazer os ajustes que se fazem necessários.

  27. Calma Sr ewerton almeida ainda é cedo para tentar garantir um carguinho…a ficha nem foi abonada ainda é que tá tendo problemas na distribuidora de gás.

  28. Quando morei no sul da BA não sabia desse apelido. Pq “Quincas Pão”??
    A região está precisando de alguém como Joaquim mesmo.
    Aos que abrem a boca pra dizer q ele é arrogante, só posso dizer que o testemunho que posso dar como ex-aluna da Uesc, é o contrário. Joaquim é justo e se cerca de boas pessoas.
    As pessoas estão acostumadas com fulaninhos que dão tapinhas nas costas, fazem futriquinhas, ostentam falsas amizades… Joaquim não é assim e não precisa de nada disso pra ser bom.
    Joaquim trabalha, é competente e isso, definitivamente, desperta inveja. Simples assim.
    Com uma boa equipe, seria o melhor prefeito q Ilhéus já viu.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top