skip to Main Content
16 de maio de 2021 | 12:12 am

UM GOL (CONTRA!) INCRÍVEL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Essa vem do futebol argentino. O zagueiro Diego Sosa, do San Martín, resolveu a parada contra o Estudiantes com um gol. Ele pegou rebote do goleiro do próprio time e, não titubeou. Balançou a (própria) rede. Bizarro.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. RIVAMAR MESQUITA NÃO CONHECE O CÓDIGO PENAL MILITAR.
    RIVAMAR WAGNER CONHECE O DIREITO DE GREVE ATÉ HOJE O GOVERNADOR ACHA QUE OS POLICIAIS GANHAM POUCO. ENTRETANTO, TEMOS QUE RESPEITAR A LRF.
    WAGNER NA GREVE DE 2001 INTERMEDIOU A GREVE. O GOVERNADOR NÃO PODE ACEITAR É VIOLENCIA.
    QUEM IDENTIFICOU OS CABEÇAS FOIA APROPRIA POLICIA.
    POLICIAIS QUE APOIA PRISCO
    DOSSIÊ DE AMOTINADO
    A Polícia Militar da Bahia enviou hoje pela manha á Polícia Militar de Roraima, um dossiê completo sobre a vida pregressa de uns dos principais cabeças dos amotinados que estão ocupando o prédio do Comando de Policiamento da Capital.
    Apesar de está incentivando ao crime os policiais com promessas de uma possível “anistia”, é notório que esse fato não foi conseguido nem pelo próprio amotinado, se não vejamos:
    1. “MARCOS PRISCO CALDAS MACHADO, demitido das fileiras da Corporação em 09 de janeiro de 2002 por participar de um levante grevista no ano de 2001 e tentativa de aquartelamento na sede do 8º BPM/São Joaquim. A época era soldado da PM;
    2. Registra-se que durante o movimento ocorrido em 2001, PRISCO, na ocasião lotado no Corpo de Bombeiro Militar, liberou uma interdição do portão de acesso ao quartel, limitando a entrada apenas à praças;
    3. Após sua exclusão, o supracitado vem mantendo contato com lideranças sindicais e participando de manifestações nas corporações dos Estados das Federação;
    4. Sempre apontado como única voz atuante da debilitada Associação dos Policiais Bombeiros Militares da Bahia – ASPOL, entidade criada por policiais militares excluídos por participação da referida manifestação;
    5. Há uma dissidência dentro da ASPOL, destacando que PRISCO não se relaciona mais com o também ex-policial militar JOSÉ LOURENÇO DE SOUZA DIAS, presidente da referida associação, uma das lideranças na ocasião do levante de 2001. A ASPOL conta com 40 membros e não tem articulação no seio da tropa, vivendo de matérias que promove na mídia que insiste no caos;
    6. Hoje, PRISCO se apresenta como membro da Associação Nacional de Entidades de Praças Militares – ANASPRA, entidade criada no Estado de Minas Gerais após a greve ocorrida em 1997 naquele estado. Atualmente a ANASPRA não apresenta representatividade nacional;
    7. PRISCO está articulando em Salvador a criação de uma filial da ANASPRA, por enquanto sem repercussão;
    8. Ele ainda foi candidato a vereador na cidade de Salvador pelo P-SOL, não alcançando o êxito, tendo sua campanha financiada por um grupo ligado a ex-Senadora HELOÍSA HELENA e a coordenação de campanha por conta do Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde, Trabalho e Previdência do Estado do Rio de Janeiro (Sindisprev/RJ), vindo a demonstrar interesse em se lançar candidato a deputado estadual, nas eleições de 2010, sem prospecção de lograr êxito”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top