skip to Main Content
28 de maio de 2020 | 02:08 am

A BAHIA QUASE NO ZERO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Florence: degola por baixa produtividade (foto Wilson Dias/ABr)

Coluna Tempo Presente (A Tarde)
Mário Negromonte pediu demissão do Ministério das Cidades, José Sérgio Gabrielli foi demitido da Petrobras e Afonso Florence deletado do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O que é que o baiano tem no governo de Dilma? Quase nada.
Só restou Luiza Bairros na Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, o que já é pouca coisa e mesmo assim ela está balançando, mais para cair.
Dela se diz que o ‘Planalto acha o desempenho fraco’, ou que tem ‘uma performance apagada’. Está sendo fritada por brigas internas no movimento negro e no PT.
No conjunto da obra, abacaxis (no mau sentido) para o governador Jaques Wagner.
Nunca a Bahia teve um governador tão amigo de um presidente da República como Wagner é de Dilma. Nunca a Bahia esteve tão mal representada no plano federal.
Se Wagner não tem apetite para entrar na refrega desenfreada por cargos da forma tradicional, como diz, os aliados dele, petistas ou não, são o inverso, têm a gula exacerbada.
Por isso fica difícil entender que com a amiga Dilma ele só tenha a perder.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. E nunca houve um governador com o governo federal de seu lado que fêz tão pouca coisa pelo seu estado, principalmente, aqui, nessa nossa região cacaueira.
    Agora ele vem dizer que reformou e construiu quatro mil kilometros de estradas estaduais. Não conheço uma pessoa sequer que concorde com isso.
    Agora, perseguir os policiais grevistas isso ele soube e sabe fazer!!!
    Onde será que estão os sessenta e dois por cento que votaram na reeleição dele???

  2. O problema não é a Bahia, em particular, mas as pessoas que o Governador – que não é baiano – indicou, …!!!
    São amigos, correligionários dele, mas todos incompetentes, …!!!
    Se eles fossem competentes ainda estariam no governo federal, …!!!
    E ainda querem empurrar esse povo nas Prefeituras, além do próprio governo do estado, …!!!
    Contra fatos não há argumentos, …!!!
    Só Deus, …!!!

  3. A Bahia tinha o ministro Geddel que na pasta das Cidades assegurou quase todo recurso do ministério para a Bahia, Salvador principalmente, como sempre, mas e agora? não temos mais nenhum interlocutor em Brasilia, recursos da mesma pasta, a da Cidade foi toda para Pernambuco. A Bahia não tem nada pra mostrar, ferrovia sem previsão, estrada duplicada não passou de mais um mentira, sem contar a barragem do rio Colonia que resolveria de vez o abastecimento de água para Itabuna, o PT mostrou-se o partido usou o “convencimento” adequado colocou todos ao seu lado, resultado o PMDB que no começo estava gostando de ser governo sempre percebeu que seu futuro é incerto e corre o risco de sumir como o PFL.
    O PT quer ser hegemonia no Brasil, não vai medir esforços para isto, por sorte encontrou o Serra líder nas pesquisas, se eleito vai impor uma derrota ao ex presidente Lula , aquele que inventa candidatos, as vezes dá certo, mas agora tudo caminha para uma derrota, mesmo dando ao bispo Crivella um ministério, logo o do peixinho, tudo para que ele convença seu rebanho a acreditar que Haddad não inventou o kit gay.
    A Bahia vai dar uma resposta este ano em Salvador e nas principais cidades.
    Obs: Estranhei o blog não divulgar que Itabuna se saiu melhor na pesquisa do Ministério da Saúde que Vitoria da Conquista, a cidade sempre mereceu a fama de ter uma boa saúde, governada pelo PT.
    Alguns dados sobre a Bahia : a primeira cidade a parecer entre as melhores do Brasil é Salinas da Margarida na posição 340, com nota 7,01
    Na Bahia Itajuípe surpreende a aparece em 11 com nota 6,49
    Itabuna: com nota 5,30
    Vitoria da conquista: com nota 5,06
    Ilhéus: com nota 4,82
    A propaganda do governo, aquela do TEM TEM TEM que mostra a Bahia um paraíso está longe da realidade.

  4. Esse governador não tem prestígio nenhum no plano federal. É fraco! Cadê o início das obras de duplicação da BR 101, trecho Eunápolis X Divisa do Espírito Santo? E a duplicação da rodovia Ilhéus X Itabuna? Tudo balela e conversa pra boi dormir…Êta galego de m…!!!

  5. VOU FALAR COM A AUTORIDADE DE QUEM VOTOU EM VAGNER.
    SE O GOVERNADOR FOSSE ACM, AI DE QUEM TENTASSE DERRUBAR UM MINISTRO BAIANO. DILMA TEVE UMA VITÓRIA ESMAGADORA NA BAHIA, OS MINISTROS FORAM INDICADOS POR LULA E ELA VEM TIRANDO AOS POUCOS.
    MEU VOTO NÃO TEM MAIS E AINDA FAREI CAMPANHA CONTRA.

  6. Quem deve ficar superpreocupado é Aldenes Meira (PCdoB), e agora quem é que vai financiar os projetos que sustenta a ação política dele?

  7. Gostaria de lembrar a este editor, que acabou esquecendo do baiano Orlando Silva. Sexto ministro suspeito de corrupção, que era o responsável pelo Desporto. Mesmo negando as acusações foi afastado pela Presidente brasileira, Dilma Rousseff.

  8. Como nossa cultura política é mesquinha, é malandra, pobre e atrasada parecendo os tempos da idade média. É antiético, nocivo e pernicioso para a eficiência da administração pública algum dos membros do executivo tentar beneficiar seu reduto eleitoral com os recursos financeiros que pertencem a todos.
    Nós deveríamos pensar que se os indicados baianos não foram tão competentes assim, ou foram corruptos, que saiam e que Dilma coloque pessoas com dignidade, com caráter e com capacidade técnica para os referidos cargos.
    Vamos deixar de ser malandros ou no mínimo idiotas e pensar no bem estar de um modo geral para nosso país !!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top