skip to Main Content
22 de outubro de 2020 | 11:09 pm

EDUCAÇÃO: WAGNER ACREDITA EM FIM DE GREVE NA SEXTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Após reunião nesta quarta, 11, com o Ministério Público estadual, o governador Jaques Wagner disse acreditar que a greve dos professores da rede estadual chegue ao fim nesta sexta, 13. Amanhã, às 14h, na Governadoria, procuradores de Justiça, governador e professores se reúnem para negociar a pauta de reivindicações e o fim da greve.

Wagner disse que existem restrições fiscais para dar aumento na forma pretendida pelos professores (reajuste linear de 22,22%). Ele definiu a reunião mais importante para negociar o fim do movimento. Na sexta, 13, os professores fazem nova assembleia.

Esta publicação possui 11 comentários
  1. Se fosse num país sério ele passaria por processos para explicar com que direito cria leis que passam a valer a partir da hora em que são aprovadas e que extinguem as anteriores. Tem que explicar o humor bipolar e se for constatado que é uma doença tem que sofrer impeachment para poder se afastar e cuidar do mal, se não for é um déspota com índole tirana e pode ser ainda uma espécie de irresponsável, desocupado, parecido com vizinho ou parente invejoso e sem amor próprio que nada tem a perder com as pirraças e faz o impossível para atrapalhar, só de raiva. Que péssimo exemplo, é por isso que a Bahia está a bagunça geral. É no mínimo digno de compaixão. Continua mentindo, para que as pessoas pensem que o dinheiro sai dos cofres do Estado. A justiça tem que interpelar o pobre coitado.

  2. Atribuindo à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) o motivo para não conceder o reajuste de 22,22%, o Governo Wagner parece ignorar que o FUNDEB é um recurso de fonte federal, próprio para a educação pública , e que a LRF, nele, não incide. Com deputados, em sua maioria, submissos ao Poder Executivo, o cumprimento da Lei do Piso também encontra obstáculos no Poder Legislativo. Ferindo gravemente a Constituição brasileira, a base aliada do governo aprovou a lei que transforma salários em subsídios, incorporando vantagens aos vencimentos; para alegar pagar o Piso.

  3. Viva o governador e a sua intransigência mal explicada. Negar o aumento justo e negociado, condicionar as correções salariais à evolução na carreira e excluir as correções dos salários indiretos são práticas muito perversas, que explicitam bem o verdadeiro compromisso com a Educação na Bahia.

    Na prática esse é um duro golpe para os professores. O argumento da responsabilidade fiscal não é verdadeiro, quem quiser olhe as duas ultimas avaliações de contas do tribunal de contas, o comprometimento maior com pessoal ficou abaixo dos 55%.

    Bem, é ano eleitoral, só faltam praticamente dois anos para terminar o mandato e essa reserva poderá ser remanejada para “investimento” do Estado. Resta saber, se serão investimentos como os feitos com o Jorge Portugal e as agências de propaganda.

    PROFESSORES DÊEM OS TROCO NAS SALAS DE AULA E NAS URNAS – FAÇAM DAS ESCOLAS UM TERRITÓRIO DE RESGATE DA CIDADANIA, DE ENFRENTAMENTO DO APARELHAMENTO DO ESTADO E DE OPOSIÇÃO AOS TRAIDORES DA EDUCAÇÃO, DA SAÚDE, DA SIMPLICIDADE E HOMBRIDADE DO POVO BAIANO.

  4. O maior culpado pela ocorrência da greve e pelo seu prolongamento é o governador. Primeiro por descumprir o acordo com os professores referente aos 22,22% do Piso Salarial. Segundo por em nenhum momento dialogar com a categoria no período de greve. Ao invés do diálogo preferiu considerar a greve ilegal e cortar 3 meses de salários dos professores. O reflexo desta atitude anti-democrática será visto nas eleições em outubro.

  5. Tomara q nenhum dos quatrocentos e poucos municipios naõ elejam prefeitos muito menos vereadores do PT(PARTIDO DOS TRAIRAS).Vamos fazer essa campanha sociedade

  6. Olá pessoal do Muqueca.

    Olha eu aí denovo.

    Esta é mais um a vez, que venho pedir a vocês, que divulgue o problema que vem acontecendo com a Educação na Bahia.
    Para ser cincero, esta é a segunda vez que procuro vocês para tentar nos ajudar, pois, estamos sofrendo com os constantes atrazos dos funcinários da Word Service da mesma forma com os que realmente trabalham nas Escolas estaduais. Mes passado informamram que houve um problema, e devido ao fato, atrazaram o nosso pagamento. Mentira pura, pois, desde o Governador Jaques Wagner assumiu, a coisa foi sempre assim e para se ter uma ideia, nunca recebemos nem um só mes, em dia. E agora trocaram a pessoa responsável pelo nosso pagamento, tiraram um tal Tiago e contrataram um tal de Mateus, aí eu cheguei a me perguntar…será que são Evangelistas de Cristo? mais não foi nada, o nosso pagamento continua atrazando da mesma forma. Está tudo como antes no quartel de Abrantes. Para resolver o nosso problema, descobrir que Evangelistas não resolverão, da maneira que está só mesmo Jusus. Enquanto isso, a gente vai sofrendo a falta da nossa feira, dos atrazos com ENERGIA, ÁGUA BUTIJÃO e chegamos até ficar sem dinheiro para pagar passagem, porque até os nosso VALE-TRANSPORTE e TICKT-ALIMENTAÇÃO, estamos com (03)três de atrazados. Isso prova que, tanto em Salvador como aí em Itabuna, trocaram os diretores mas a humilhação é a mesma.

    Mais uma vez os nossos agradecimentos;

    Funcionários da Word Service e Prestadores de Serviços Teporários, (PSTs).

  7. Eu me recuso a dizer que antigamente era melhor, mas uma coisa é certa: ACM não escondia a maldade que fez da família dele uma das mais ricas do país. Ganhava a política na marra, mas contava apenas com o séquito de puxa-sacos. Wagner ganhou o governo com o apoio das pessoas que queriam uma Bahia melhor e agora o que vemos é Judiciário e Legislativo submetidos ao Executivo, com toda pompa e circunstância. Rasgaram as leis, estão rasgando a história de luta do povo. Fato digno de grandes ditadores. Ele pensa que as cidades do Cerrado vão esquecer a afronta que está fazendo, deixando as famílias das professoras à deriva. Se ele abrir as contas é porque teve tempo demais para maquiar as contas. A greve só estará encerrada quando os professores efetivos estiverem dando aula, por enquanto as escolas funcionam parcialmente.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top