skip to Main Content
13 de abril de 2021 | 05:13 pm

SENADOR DIZ QUE CPI NÃO PODE SER ESVAZIADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pinheiro defende rigor e continuidade das investigações.

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) defende que as ações da CPMI do Cachoeiragate devem continuar e a comissão não pode ser esvaziada após a cassação do mandato do senador Demóstenes Torres (ex-DEM).

– O objeto da CPI não é a perda do mandato do senador Demóstenes. Seus membros têm a obrigação de continuar apurando todos os fatos que levaram a essa cassação, para que possamos tomar atitudes que possam representar a punição de um esquema organizado que se instalou, principalmente, no Centro-Oeste – disse ele.

Para ele, é necessário fiscalização rigorosa de todos o escândalo e punição dos envolvidos. As investigações atingem nomes do PSDB e do partido de Pinheiro, o PT. O senador baiano diz que o caso deve servir de lição para que se criem leis que punam crimes desse tipo.

Esta publicação possui 5 comentários
  1. A CPMI é uma espécie de cachoeira de fumaça. Ela se esgotará automaticamente com a cassação do Demóstenes Torres. Até porque, se continuar, investiga os esquemas da empreiteira DELTA, e aí vai apanhar petistas de alto coturno.
    O que o povo quer saber, mesmo, é do julgamento, pelo STF, do MENSALÃO, o maior esquema de corrupção já instalado no parlamento brasileiro. O julgamento começa em agosto, e mostra como a dupla Lula/José Dirceu (que continua governando o Brasil por baixo do pano), corrompeu para perpetuar o PT no poder.

  2. A nobreza do homem é medida pelo seus atos,ações,conduta,coerên-
    cia e valor moral e ético. Era assim que eu enchergava este rapaz. O então aluno a oficial da policia militar.Ba Walter Pinheiro,abandonou a carreira de policial militar do qual ele disse: “Eu prefiro ser Soldado da guerrilha a ser oficial de Policia”.O jovem infante,ingressara na vida política,se destacara com uma posição firme contra a política do saudoso ACM
    no qual fazia várias acusações de corrupções no então governo,criticava a subserviência da Assembleia Legislativa da Bahia,estava ao lado de todas as greves que acontecera nos governos de ACM,bem como em todos movimentos sociais da Bahia.
    Sempre nos períodos de eleições o então Dep.Federal,Walter Pinheiro,dizia: “Que deputados não têm que ser de ACM,têm que ser da Bahia”,bem como candidato a senador,prefeito,vereador e até presidente,o então deputado jogava duro contra esta forma de usar que “era de ACM”,o candidato têm que ser de Salvador,referente aos vereadores,presidente,referindo ao candidato a presidente da República,têm que ser do Brasil.
    Há oito anos.o Sr.Walter Pinheiro,foi candidato a prefeito de Salvador.Eu disse que seria o melhor nome para administrar a capital,hoje eu penso o mesmo para aquele momento.
    Entretanto,Quando eu vi nesta última campanha de senador.O Sr.
    Walter Pinheiro,dizendo que”era senador da Bahia do time de lula”. Tive uma grande decepção e,para completar o Senador Walter pinheiro ficou contra todas as CPI que iria investigar atos de corrupções no governo Lula. Outrossim,corrupções menores no governo de Fernando Henrique Cardoso,o então deputado Walter Pinheiro,fazia o maior alarido e pedia o fora FHC.
    Portando, o Senador Walter Pinheiro,é uma pessoa ignóbil.

  3. Desde do tempo de FHC,nunca assistir e ouvir falar que as CPI desse alguma coisa, isso é engordo, palhaços são os eleitores e povo Brasileiro, que acredita nessa útopia.

  4. Caro José Raimundo, a máscara do Pinheiro caiu muito antes das eleições de 2010, isso aconteceu exatamente em 2005, o Lula não admitiu que nenhum petista falasse em mensalão, e muito menos criticassem os tais corruptos, na época o deputado Walter Pinheiro entendeu bem o recado e baixou a cabecinha e disse amém pro seu dono Lula, e daí em diante jurava de pé junto que esse tal de mensalão era coisa da oposição e da mídia terrorista, sendo assim o deputado baiano não correria o risco de ser expulso da legenda como aconteceu com Heloisa Helena, Chico Alencar e Luciana Genro, expulsos do PT em dezembro de 2003 pelo Lula e Zé Dirceu, chefes do MENSALÃO.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top