skip to Main Content
27 de janeiro de 2021 | 05:24 pm

GREVISTAS PEDEM “CABEÇA” DE DIRIGENTE DA APLB

Tempo de leitura: < 1 minuto

Colegas pedem cabeça de Marilene.

A greve dos professores da rede estadual da Bahia, que completa hoje 105 dias, esteve o tempo todo marcada pelo impasse entre os representantes da categoria e o governo. Agora, o impasse chegou dentro do comando de greve.

Nesta segunda (22), educadores pediram que fosse votado o afastamento da diretora do setor jurídico da Associação dos Trabalhadores em Educação (APLB-Sindicato), Marilene Betros – uma das principais interlocutoras do movimento -, e do diretor Claudemir Nonato.

De acordo com alguns professores, na última assembleia, Betros adotou discurso favorável ao fim da paralisação. A posição da professora gerou desconfiança dentro do comando. Durante a assembleia desta terça-feira (23), o afastamento das lideranças pode ser colocado em pauta. Leia mais no Correio.

Esta publicação possui 12 comentários
  1. Conheço a a postura da professora Marilene, e vou aqui sair em sua defesa. O pessoal do comando de greve precisa explicar um porção de coisas por exemplo: nunca ouvi ou vi alguma greve longa termionar em ganhos reais, pelo contrário só em perde.

  2. NÓS PAIS E MÃES DEVERÍAMOS PEDIR A SAÍDA DO SECRETARIO DE EDUCAÇÃO DO ESTADA DA BAHIA Pô ELE DIZER QUE O ANO LETIVO NÃO ESTA COMPROMETIDO PELA À FALTA DE AULAS PROVOCADA PELA GREVE .

  3. Quero parabenizar a professora Marilena pela coragem em pedir a suspensao da greve.Toda pessoa de bom senso sabe que greve longa só tem perdas. E nessa, o maior perdedor sao os alunos(pobres coitados) pq essas aulas jamais serão repostas.

  4. Essa greve tá do jeito que os politicos gostam, ou seja, produzindo analfabetos, que é o que eles precisam pra se manterem nos cargos!!!
    O governo vai achar um jeitinho de não reprovar ninguém.

  5. Já que a Justiça julgou ilegal a greve o então Governador poderia convocar os professores através de decreto sob pena de exoneração dos cargos já que eles não querem mais trabalhar, prejudicando de certa forma todos os alunos. Quando cada um decidiu em ser professor já não sabia que se paga pouco a um professor até mesmo nas escolas particulares. Portanto deixem de prejudicar os alunos.

  6. TITULO ORIGINAL: CARCARÁ

    MUSICA DE: JOÃO DO VALE

    CANTA: LOS ITABUNENSES

    “PROFESSOR PEGA, A MALA E SOME”

    CARCARÁ
    LA EM ITABUNA
    É UM DEPUTADO QUE PERSEGUE QUE NEM GAVIÃO
    É UM POLITICO MALVADO
    TEM MANIA DE PERSEGUIÇÃO
    GERALDO
    QUANDO VÊ A ELEIÇÃO PERDIDA
    SAI PERSEGUINDO, EXONERANDO,
    GERALDO
    VAI FAZER SUA CAÇADA
    GERALDO CAÇA INTÉ SEUS CAMARADAS
    QUANDO CHEGA O TEMPO DA ELEIÇÃO
    EM ITABUNA PROFESSORAS ESTÃO SENDO EXONERADAS
    PROFESSORES ESTÃO PASSANDO FOME
    OS ALUNOS COM AULAS ATRASADAS
    PROFESSOR
    PEGA, A MALA E SOME
    PROFESSOR
    A CLASSE VAI MORRER DE FOME
    PROFESSOR
    MAIS CORAGEM DO QUE HOME
    PROFESSOR
    PEGA, A MALA E SOME
    GERALDO É MALVADO, É O CHEFÃO
    É A ÁGUIA LA DO MEU TORRÃO
    OS PUXA SACO NOVINHO NÃO PODE VOTÁ
    ÊLE PUXA O UMBIGO INTÉ MATÁ
    PROFESSOR
    PEGA, A MALA E SOME
    PROFESSOR
    VOCÊ VAI MORRER DE FOME
    MAIS CORAGEM DO QUE HOME
    PROFESSOR

  7. Esse “educador” deve ser alguém que passou a juventude mamando nas tetas do governo carlista enquanto seus contemporâneos, filhos de administradores de fazendas falidas, estavam lendo Karl Max, Vigotsky, Piaget, Aristóteles, Caio Prado Júnior e muitos outros, interpretando poesia de grandes poetas socialistas, ouvindo e assistindo a aulas de professores engajados, para apresentar trabalhos, provas, seminários, apesar de dificuldades mil, para se tornarem educadores.

    Enquanto “educador” levava uma vida de fanfarras, os contemporâneos lutavam pelo avanço da educação, da cidadania, da democracia, alimentando o sonho petista para uma esquerda que traduzisse a independência de um Estado forte, de uma NAÇÃO.

    É possível que esse “educador” não conheça a História verdadeira do 2 de julho e seu significado para o povo brasileiro; não tenha lido uma linha sequer de Vidas Secas, tampouco conheça Gilberto Freire, talvez nunca tenha ouvido falar da luta do baiano Anísio Teixeira por uma Escola Eficaz; duvido que saiba do vigor político da poesia do jovem Castro Alves que gritou pelas praças seu horror à picardia dos escravocratas.

    Esse “educador” está mais para escravocrata mesmo. É de fato, cômico deve estar ganhando presentões para escrever essas besteiras que faz rir até JW, que diria se visse: Que baianinho é esse, gente, defendendo minha tirania carioca! Esse cara é um defensor de elites decaídas, parece que nunca leu Dom Paulo Evaristo Arns e sua Tortura Mais! Parece que não entende que o que eu faço, é uma vergonha para o estado democrático de direito!

    Certamente JW diria: Mas gente!!!

  8. É a primeira vez q vejo pedido de destituição de dirigente por divergir da maioria. É essa a democracia desse comando de greve? Quem diverge deve ser excluído? Toda solidariedade à grande guerreira Marilene, histórica dirigente da luta por uma educação pública e de qualidade.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top