skip to Main Content
27 de setembro de 2020 | 08:20 am

“NÃO DEIXE A PRINCESINHA MORRER”

Tempo de leitura: < 1 minuto

Estudantes e funcionários da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) iniciaram campanha pela restauração da “Princesinha”. O veículo está abandonado em frente a um dos pavilhões da universidade.

A campanha virtual cobra da reitora da Uesc, Adélia Pinheiro, mais atenção ao patrimônio – histórico – da instituição. A comunidade universitária agradece. A fubica é do tempo em que a Uesc era chamada de Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna (Fespi).

Esta publicação possui 14 comentários
  1. Eu quando era estudande da FESPI,ja fiz várias viagens nesta “fubica” para Salvador, Vitória do Espirito Santo etc… o motorista era “Seo” Antenor… isso lá pelos indos de 1984, 1985. rsrsrsrrs. Não vamos deixar a “princesinha” se acabar.

  2. Quando estudei aí andei muito neste ônibus que hoje se tornou uma relíquia. Tomara que recupere mesmo! Patrimônio recuperado é bom de se ver.

  3. O veículo poderia ser reformado e colocado à disposição para serviços administrativos. Aí vem a pergunta: Compensa reformar um carro velho, ainda mais nos dias de hoje ?! Mas esse carro minha gente, faz parte de uma história de construção da universidade, é simbolo de um tempo difícil… tempo em que curso superior valia alguma coisa, era feito todo presencial, provas difíceis…cálculos feitos a mão, interpretação feita na “raça” na frente do professor e colegas, sem recursos… só na saliva, no giz e no quadro negro (aí não tem como “enrolar”).
    Vamos preservar nossa história !!!!

  4. COMO ITABUNA TÁ MORTA,PRECISAMOS SALVAR NEM QUE SAIBA A PRINCESINHA!E ESTE COMENTARIO DO BASILIO CRUZ,CRUZ CREDO,CRUZ CREDO… SERÁ QUE NÃO É ELE QUE NÃO FUNCIONA? DEVE JÁ TÁ COM OS PNEUS MUCHOS IGUAL A PRINCESINHA.

  5. Como ex-aluna fico triste ao ver o descaso com o patrimônio público e com a história da própria UESC. Mas fazer o que….
    Por que os alunos não mandam uma carta para o Luciano Huck, manda a foto, e quem sabe a Princesinha não irá para o Lata Velha. Boa sorte!!!!!

  6. a UFV e a UFOP possuiam onibus similares a este. Os onibus estavam enferrujando no canto quando um projeto com financiamento da Fundação Banco do Brasil fez a recuperação destes onibus.

    Hoje eles estão em pleno funcionamento. São usados as vezes em aulas e na maioria das vezes em exposições durante eventos na universidade.

    a FUBICA mesmo que seja para exposição poderia ser reformada. Recursos existem, sejam privados ou publicos, basta elaborar um projeto de preservação do patrimonio historico da universidade.

  7. Se o problema é falta de verba. Pq vcs (alunos e ex-alunos) não fazem uma campanha pro programa “LATA-VELHA” do apresentador Global Luciano Huck?

  8. O problema é que nos dias de nossos avós, quando algo se quebrava,eles procuravam concertar,nos nossos dias estar sendo diferente,quando algo se quebra logo trocamos por outro e deixamos o velho de lado.vamos dar valor a tudo que se quebra,pois tudo que se quebra pode ser concertado e aproveitado.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top