skip to Main Content
21 de junho de 2021 | 01:26 pm

ZÉ ROBERTO CRITICA CANDIDATOS “SALVADORES DA PÁTRIA”

Tempo de leitura: 2 minutos

Zé Roberto fez críticas à tríade Azevedo-Juçara-Vane.

Zé Roberto, do PSTU, foi o quinto candidato a participar da sabatina do programa Alerta Total, da TV Cabrália/Record News. Ele criticou candidatos “salvadores da pátria” e propôs gestão municipal controlada por trabalhadores. “Defendo os interesses dos trabalhadores e da periferia”, justificou.

Ao falar de saneamento básico, o candidato apontou que 33% das ruas de Itabuna têm esgoto correndo a “céu aberto” e o governo precisa definir melhor suas prioridades. Ele fez críticas aos governos municipal e federal por empregar R$ 12,8 milhões na obra da Avenida Amélia Amado.

Os recursos públicos, disse, deveriam ser aplicados para melhorar a vida de quem mora na periferia. Zé Roberto citou os bairros Santa Clara, Novo horizonte e Maria Pinheiro como exemplos de caos na área de saneamento básico.

O prefeiturável criticou a gestão municipal na área de transporte e trânsito e defendeu que o município assuma o transporte coletivo urbano, acabando com a concessão do serviço hoje sob domínio das empresas São Miguel e Expresso Cachoeira. “O município tem que tomar o controle do transporte público”, disse, alfinetando os adversários que vão gastar R$ 5 milhões em campanha. Segundo ele, Itabuna é “governada pelos ricos e para os ricos”.

O retorno da Gestão Plena na área de saúde, para Zé Roberto, é um falso debate. Para ele, o que está faltando em Itabuna é o controle social na área de saúde. “Postos não funcionam e o atendimento no Hospital de Base é péssimo”.

O candidato ainda citou dados que apontariam para universo de 32 mil pessoas desempregadas no município. “A juventude, que não tem perspectiva de trabalho e educação de qualidade, está jogada na marginalidade”. Alternativas de geração de emprego, segundo Zé Roberto, seriam a criação de frentes de trabalho de obras públicas e cursos de formação e qualificação de mão de obra, principalmente para a juventude. “A violência na nossa cidade está ligada a essa falta de oportunidade”.

Professor, Zé Roberto criticou a gestão também na área educacional. Segundo ele, o governo municipal “não cumpre piso nacional nem plano de carreira dos professores”. Além de controle social também na educação, o candidato do PSTU citou a escola Juca Leão como simbolo do “descaso” do governo de Azevedo com a Educação. A Escola desabou seis meses após submetida a reforma (relembre aqui).

Esta publicação possui 7 comentários
  1. Parabéns, Zé Roberto. Você tocou o dedo na ferida. Consegue visualizar o que nenhum candidato conseguiu até agora, seja por conveniência ou por desconhecer mesmo as reais necessidades da população carente de nosso município. Você foi o único até agora a questionar de maneira clara e coerente a real necessidade de se aplicar esse volume absurdo de recursos públicos em obras de necessidade e prioridade questionáveis, a exemplo critante do canal da Av. Amélia Amado. A quem interessa essa obra? A população carente certamente que não. Destruiram irresponsavelmente uma bela avenida totalmente arborizada que precisava apenas de uma urbanização adequada para desfigurá-la dessa maneira, tornando-a árida, sem nenhuma arborização e mal feita, mal acabada, feita às pressas e sem nenhum planejamento. Obra faraônica que só serve para ostentar uma falsa necessidade de fluxo (?) de trafego. Só serve à minoria que possui veículo. Uma cidade que não coleta, não trata seu esgoto e nem oferta água potável em quantidade suficiente para consumo da população principalmente nos bairros periféricos e até em áreas nobres não pode se dar ao luxo de gastar esse dinheirão em uma obra nada prioritária. Obra de fachada que só serve para encobrir interesses escusos, não há outra explicação para tanto abuso. É preciso sim que as obras tenham sua necessidade e prioridade definidas pelo conjunto da população. É nesse´ponto que entra a aplicação de um orçamento participativo, onde a população organizada decide onde os recuros devam ser aplicados. Um candidato a prefeito comprometido com o povo teria que ter como principal proposta de programa de governo a aplicação desse processo democrático e participativo de gestão. A questão do transporte e da saúde seguem a mesma linha de desmando e total falta de gestão e controle. O retorno da gestão plena da saúde tão desejada pelo governo atual nada mais é do que o desejo de ter controle sobre mais um volume absurdo de recursos, os quais poderiam ser utilizados de forma totalmente adequada aos interesses e desejos próprios dessas pessoas, favorecendo-as e promovendo o aumento de caixa para usarem a seus bel prazeres. São vários os escândalos envolvendo má versação de dinheiro público por parte dessa gente encasteladas na prefeitura. A sede por dinheiro dessas pessoas não têm limite e nem fim, querem mais e cada vez mais. Quanto a população essa que se contente com as migalhas e as falsas soluções apresentadas por essa gente. Espero que nos debates da TV você tenha essa mesma retórica e coloque o gestor atual e quem a ele não faz essa crítica de fato em verdadeiro cheque obrigando-os a se explicarem de forma convincente, o que eu duvido muito.

  2. Zé Roberto,

    Gostei de suas colocações, infelizmente o povo que mais precisa, os mais carentes não enxergam o miseré que é este governo.

    Eles que mais precisam ainda votam neste engodo saltitante chamado AZEVEDO

  3. Obrigado pelo comentário R. Pereira. Espero poder conhecê-lo pessoalmente para discutirmos o programa que estamos construindo coletivamente para Itabuna. Mande um email para o betoprole@yahoo.com.br ou me ligue no 81226535. O meu face é José Roberto da Silva. Abraços

  4. Itabuna é uma cidade de enorme potencial, e que precisa ser levada à sério. E Zé Roberto traz em seu discurso e em suas propostas esse compromisso, de levar nossa cidade à sério, atentando às suas reais necessidades. Parabéns pela excelente campanha, pelo comprometimento e seriedade. Está na hora de mudarmos o contexto em que nossa cidade se encontra, e Zé Roberto nos traz a oportunidade de ver essa virada acontecer.

  5. Zé Roberto até que é inteligente, mas não possui todas as características que um vencedor como o Capitão deve ter. E essa questão de ficar falando mal de Azevedo, pega mal, odeio politico que só fala dos defeitos dos outros… É 25 25 25 25

  6. Ser inteligente não é um requisito mínimo, ainda mais quando estamos sendo governados por pessoas tão rudes quanto o seu CAPITÃO. E quando se fala mal de alguém, é por conta dos motivos que esse alguém dá. Mari, infelizmente nossa cidade é povoada de gente que pensa assim como vc, que inteligencia é coisa pouca e por isso a cidade está do jeito que está, e vai continuar afundando por muito tempo. Se os governantes anteriores investissem mais em educação, não haveria candidatos mal preparados e eleitores mal informados, que pensam com a barriga.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top