skip to Main Content
18 de fevereiro de 2020 | 12:10 am

A CAIXA DE FÓSFORO E O BANCO

Tempo de leitura: 2 minutos

Cláudio Rodrigues | aclaudiors@gmail.com

A ação do MP coloca todos os membros da Câmara de Itabuna no mesmo nível. Tudo tem que ser apurado, porém separando alho de bugalho.

A ação desenvolvida pelo Ministério Público Estadual de Itabuna (MP) que culminou com o afastamento dos 13 vereadores da cidade, dentre esses o prefeito eleito Vane do Renascer e o seu vice, Wenceslau Júnior, é merecedora de muita reflexão. Como não poderia deixar de ser, o caso ganhou dimensão nacional, sendo um dos destaques do Jornal Nacional, da Rede Globo, na edição da quarta-feira, dia 10.

A ação penal do Ministério Público, denominada “Farra das Diárias”, além dos vereadores, atinge também alguns funcionário da casa legislativa. O prefeito e o vice-prefeito eleitos afirmam que, no período de 2009 a 2010, utilizaram diárias no valor de R$ 12.396,45 e R$ 11.167,09, respectivamente, o que totaliza R$ 23.563,54.

Por sua vez, o Tribunal de Contas dos Municípios ao analisar e rejeitar as contas do prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo, relativas aos exercícios de 2009 e 2010, constatou que há irregularidades insanáveis no valor de R$ 23 milhões, envolvendo dentre outras a empresa Marquise, que faz a coleta de lixo da cidade. Esse caso nos chama a atenção, e é o merecedor da reflexão pedida no início desse texto.

Com exceção do Ministério Público Eleitoral, que tem suas ações limitadas apenas ao processo da eleição, nenhum membro do MP de Itabuna se manifestou em relação a esse fato. A suposta “Farra das Diárias” de Vane e Wenceslau – que consumiu do dinheiro público R$ 23.563,54, deve ser apurada, assim como o caso dos R$ 23 milhões em irregularidades insanáveis na gestão Azevedo.

Não quero com isso dizer que os mais de R$ 23 mil de Vane e Wenceslau são um pecado menor que os R$ 23 milhões de Azevedo, pois como ensinou minha sábia avó, “quem rouba uma caixa de fósforo, também é capaz de roubar um banco”. Nesse fato há dois pesos e uma medida. Por que os R$ 23 mil dos dois vereadores motivaram afastamento e bloqueio de bens e os R$ 23 milhões do prefeito – pelo que se divulga – passaram batidos?

O prefeito e seu vice afirmam que as despesas de suas diárias foram utilizadas a bem do serviço público, em viagens para a capital baiana para batalhar pela construção do novo fórum, em visitas ao TCM para fiscalizar as contas da prefeitura, a participação em cursos no Rio de Janeiro ministrados pela IBAM e em Brasília na busca da implantação da Universidade Federal na região.

A ação do MP coloca todos os membros da Câmara de Itabuna no mesmo nível. Tudo tem que ser apurado, porém separando alho de bugalho. Como também devem ser apurados os prejuízos insanáveis apontados pelo TCM causados ao município pela gestão atual no período de 2009/2010.

Nesse processo que envolve o futuro prefeito e o seu vice, o princípio da inocência passou a ser o princípio da culpa. Todos são inocentes até que se prove o contrário, inclusive o prefeito Azevedo. Por isso, vamos refletir.

Esta publicação possui 41 comentários
  1. Caro Cláudio, sem dúvidas as reflexões são necessárias e é importante “separar o jóio do trigo” conforme bem diz a sua avó…! Não consigo então entender a analogia ( caixa de fósforo x banco)…
    PS. Houve até durante a campanha eleitoral, referência sobre “Golpe” contra uma candidatura! Nao estaria a justiça a cumprir o seu papel?

  2. Numa cidade bem distante de Itabuna, tipo sucupira, disseram que o prefeito e o vice entraram em uma tal farra de diária,onde gastaam um pouco mais de 22 mil reais; por sua vez o ex prefeito, um pouco mais de 22 milhão; a terceira colocada tirando uma de Harry Houdini e fez um milhão e um heliporto sumir.
    Portanto, em terra de ilusionismo e de justiça parecendo a tartaruga de outro conto de fada, restou a lebre do Zé Roberto crer, que todos seriam punidos pela tal da mulher das vendas e ele viesse a ser de certo o rei do reinado Mais uma Pizza!

  3. A Igreja de Jesus não deve ser usada para se alcançar objetivos políticos. Ninguém está apto a exibir procuração pra falar em nome da igreja nos ambientes político-partidários. É muito triste nos depararmos com situações que envolvem políticos enlameados na corrupção , roubos, subornos etc.E fica mais triste ainda quando se trata de pessoas que se diziam cristãos , evangélicos etc.Vou citar alguns ; máfia das ambulâncias, oração da corrupção,favores políticos etc .”Irmãos, uni-vos! Pas […]

  4. Estamos perplexos com tudo que vem acontecendo.
    Temos um prefeito que perde uma eleição porque o povo o viu como sem ATITUDE na condução administrativa do município.
    Os que ganharam (prefeito e vice) não sabem explicar o lamaçal de corrupção em que estão envolvidos na Câmara.
    O eleitor que queria renovação, uma administração mais atuante, perdeu, antes de comemorar a vitória dos seus candidatos a esperança das mudanças e a confiança a eles depositadas.
    Do Jornal Nacional ao noticiário local, Itabuna mais uma vez é notícia de escândalo de corrupção e vergonha para sua gente.
    Pobre Itabuna!

  5. Sr Cláudio boa noite!

    Lendo seu texto observamos que és inteligente.

    Porém, é necessário que use sua inteligência para destinguir… 1- O dinheiro direto na conta particular para suposta viagem QUE NUNCA OCORREU. 2 – O dinheiro aplicado para coleta de lixo os quais OS SERVIÇOS FORAM PRESTADOS, entretanto, com erros formais na elaboraçao do procedimento burocrático… podendo ser por exeplo: a publicaçao do contrato deveria ser ocorrido 5 (cinco) dias úteis após assinatura. Porem o mesmo foi publicado com 06 (seis) dias… É INSÁNÁVEL ESTA IRREGULARIDADE.

    OBRIGADO PELO ESPAÇO.

    RICARDO

  6. Nesse momento é preciso deixar as paixões partidárias de lado. Prefeito, vereadores e funcionários da Câmara não estão acima da lei. Se há desrespeito no uso do dinheiro público é preciso haver investigação, sim. E não me parece que aos supostos envolvolvidos não está sendo dado o direito de defesa. E, com certeza, nenhum deles precisará de um defensor público.

  7. é realmente estranho o estardalhaço em torno dos 23 mil das diárias do prefeito eleito,quando O TCM já comprovou o rombo de 23 milhões do prefeito atual nas fuças do MP que só agiu mesmo contra o legislativo… claro que tem que fiscalizar os vereadores, mas e os milhões da prefeitura desviados? ficam por isso mesmo? cadê os promotores vasculhando a prefeitura? já repararam também como o CANTEIRO DE OBRAS de Azevedo está às moscas depois que ele tomou o cartão vermelho nas eleições? e aí promotores??? não vão fazer nada não??? é dinheiro federal já repassado que foi badalado durante toda a campanha…

  8. Amigos, a questão não é essa.

    Como o jornal A Região observou, ao fazer a matéria, na mesma ação existem casos de fraude (diárias para eventos que não existiram), caso de Roberto de Souza e Loiola, entre outros.

    E diárias legítimas, para eventos que existiram, caso de Vane e Wenceslau.

    Aqui é diferença de opinião entre o promotor (que avalia ser esta uma despesa pessoal) e da Câmara (que considera capacitação de vereador). Não há elei proibindo estas diárias, quando verdadeiras.

    Por isso, é preciso separar o joio (diárias de fraude) do trigo (diárias legítimas). A Região deixou isso claro em sua matéria.

    Misturar os casos é estelionato jornalístico.

  9. A JUSTIÇA ESTA TÃO DESACREDITADA , QUE NINGUÉM ESPERA NADA DELA A NÃO SER “LIMINAR” PARA OS BANDIDOS DE COLARINHO AZUL OU VERDE QUEM SABE A COR…

    A CULPA FOI DO TSE E DO TRE QUE DEIXOU PASSAR OS VEREADORES , QUE JÁ ESTAVAM SENDO INVESTIGADOS E O PREFEITO AZEVEDO COM O SUMISSO DOS 23 MILHÕES, VAI SAIR EM JANEIRO CANTANDO NA CARA DE TODOS OS ELEITORES:

    “TONEI AI . TONEI AI?”

    POBRE ITABUNA QUE ELEGEM POLÍTICOS COM O VOTO DA REVOLTA E DA FRUSTRAÇÃO

  10. Em referência ao comentário acima: “… Nao estaria a justiça a cumprir o seu papel?” Perfeito sua colocação, o que se questiona aqui é: O por que dessa mesma JUSTIÇA não cumprir o seu papel fiscalizando, também, o EXECUTIVO. Ou seja, o TCM já apontou irregularidades insanáveis no valor de R$ 23 milhões e até o momento não vimos manifestação do MP. Está faltando isonomia ao tratamento desses dois causos.

  11. Porque a câmara não julgou as contas do prefeito qd devia…??? seria um golpe da chapa???
    Perguntar n ofende!!

    Pode postar meu humilde post, neh?!?

  12. CLAUDIO, AO INVES DE TENTAR DEFENDER SEU CANDIDATO PORQUE NÃO FAZ A PERGUNTA MAIS OBVIA DE TUDO ISSO, QUE É AONDE ESTAVAM ESSES DOIS VEREADORES VANE E WENCESLAU QUE NÃO FISCALIZARAM O PREFEITO PARA SABER ONDE FOI PARAR OS 23 MILHOES DE REAIS, ALGUMA COISA EXISTE POIS OS VEREADORES FORAM ELEITOS PELO POVO PARA FISCALIZAR O NOSSO DINHEIRO, E TENHO CERTEZA QUE SE FOREM AO TRIBUNAL VÃO VER QUE NENHUM DOS DOIS NUNCA ESTIVERAM NO TRIBUNAL PARA FISCALIZAR ONDE ESTAVA INDO OS RECURSOS DO MUNICIPIO, TEMOS O CALÇADÃO DA RUI BARBOSA QUE O PREFEITO COMO NÃO PODIA FAZER, REPASSOU A OBRA PARA O CDL FAZER, E DE NOVO ESSES VEREADORES NEM SABE O QUE ESTA ACONTECENDO EM NOSSA CIDADE, O QUE O PREFEITO ESTA FAZENDO, ENTÃO DIGO QUE OS VEREADORES VANE E WENCESLAU NÃO ESTAM EXERCENDO A FUNÇÃO BASICA DE VEREADOR COMO E QUE VAI SER COMO PREFEITO, OMISSO?
    E NO TEXTO ACIMA VC DIZ QUE OS VEREADORES RECEBERAM DIARIAS PARA IR AO TRIBUNAL DE CONTAS FISCALIZAR, SO QUE O TRIBUNAL FICA EM ITABUNA SERA QUE É ISSO MESMO QUE EU LI SE FOR É MUITO MAIS GRAVE AINDA A FARRA DAS DIARIAS.

  13. AS PESSOAS PRECISAM LER E INTERPRETAR CORRETAMENTE O QUE LEEM.REALMENTE, ESTÁ HAVENDO DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS. O PREFEITO ELEITO E SEU VICE JÁ FORAM JULGADOS E CONDENADOS ANTES MESMO DA APURAÇÃO DOS FATOS. GOSTARIA MUITO DE ENTENDER ESSA AÇÃO DO MP, POIS A LEITURA QUE FIZ, É QUE EXISTEM FORÇAS CONTRÁRIAS QUE ESTÃO QUERENDO IMPEDIR A QUALQUER CUSTO QUE ESSE PREFEITO ASSUMA.ESSA FOI A VONTADE DE DEUS E DO POVO.
    POR ISSO, MESMO SENDO LEIGA ATÉ CERTO PONTO NA ÁREA DE DIREITO, PORQUE TODO CIDADÃO DEVE SER CONHECEDOR DOS SEUS DIREITOS E DEVERES,REAFIRMO QUE EXISTEM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS NESSE JULGAMENTO. POR QUE SERÁ??????

  14. Claudio, a sua emenda ta saindo pior que o soneto.
    Muitobom falar no IBAM. Voce sabia qu Vane recebeu diaria para ir ao IBAM, no Rio de Janeiro, realizar um suposto curso que duraria 5 dias e ele compareceu em dois dias? e outros tres dias ele ficou fazendo o que na cidada maravilhosa com o dinheito do povo? o documento comprobatorio eta nos autos do processo movido pelo MP.
    PS. TCM não fiz que houve desvio de dinheiro, no caso dos falados 23 milhoes, afirma que houve erro de formalidade.

  15. Caro autor, concordo com a idéia do texto, mas sem querer promover qualquer tipo de ofensa, exteriorizo aqui apenas o meu pensamento (baseado em longas e próximas observações): a “fatia” do gestor é grande, mt grande, e supostamente bem “compartilhada”, e a “diária”, quer seja do futuro gestor ou de seu vice, serve apenas para tentar corromper ou ofuscar um objetivo, q graças a Deus, foi vitorioso!!! A frustração dos q perderam nao está centrada em concluir uma significativa administração municipal, até porque esta nao aconteceu, infelizmente. Mas certamente perderão imensuráveis “benefícios”!!!!!!!!

  16. Eu acho extremamente interessante que toda vez que um ocupante de cargo eletivo for pego com irregularidades (especialmente as de maior efeito na população, obedecendo ao princípio da proporcionalidade ao dano gerado), que ele seja afastado ou mesmo instado a respoder com rapidez publicamente. Obviamente, isso deve ser feito com bom senso para evitar uso político e para não inviabilizar a administração pública.
    Tomando as providências que o MP tomou, não se pode mais dizer que ele não pode agir. E deve também prestar à população esclarecimentos de quando NÂo agiu.

  17. Caro Claúdio,

    Suas dúvidas poderiam ser tiradas com um bom advogado, quanto ao afastamento de TODOS os vereadores e o NÃO afastamento do atual prefeito.

    No caso da câmara, não houve julgamento de ninguém, inclusive Dos Prefeitos Eleitos (inclusive com meu voto).

    Já o caso do atual prefeito Azevedo, não cabe (ainda) afastamento.

  18. Já era de se esperar esse tipo de ataque intenso contra Vane e Wenceslau. A prefeitura não vai ser mais entregue ao grupo oposto como sempre aconteceu, mas, sim renovada. Vane é INOCENTE, tudo está documentado, e SIM, os 23 milhões estão ficando perdidos no tempo… pois a farra das diárias é muito mais importante, pelo dinheiro?, pelo valor? pela acusação de usar dinheiro público?? Não, para atacar aquele que nunca iria conseguir ganhar a eleição, que nunca pontuaria mais de 15 pontos na pesquisa, que amargaria o 3º lugar. A mesma porcentagem da população que elegeu Vane e Wenceslau é a mesma que vai estar apoiando sempre este homem que fundou um centro de recuperação, cuida bem e se preocupa com vidas as quais a sociedade tão justa, não se lembra. O homem que foi eleito vereador por duas vezes, que sempre teve seu gabinete cheio e deu atenção e tratou com respeito aos que lhe procuraram, todos os dias. O Ministério Público, é um órgão é a voz dos Estado, que faz a DENÚNCIA a JUSTIÇA. Mas, quem julga se HÁ consistência é a JUSTIÇA, baseado NAS PROVAS ANEXADAS AO PROCESSO, documentos esses aos quais Vane sempre deixou claro que COMPROVAM sua inocência a disposição da promotoria e da justiça, abrindo mão do seus sigilos bancário e telefônico sem qualquer dúvida. Dia 1º de janeiro de 2013, Itabuna iniciará de fato a mudança que tanto almeja a maioria da população que votou por CONFIANÇA, em um homem SÉRIO E JUSTO.

  19. Há de se separar o joio do trigo sim! Se as despesas forem comprovadas. Se o gasto do erário público cumpriu a sua função, bem, se serviu para turismo, punição!
    Porém antes de comparar as GRANDES CIFRAS gastas pelo legislativo e executivo, devia-se analisar em separado, casos de vereadores que tem diárias com gastos pequenos e comprovados. Não deve-se misturar gastos de R$ 23 mil, com outros de pouco mais de 2 mil, como aconteceu… o MP deveria averiguar documentação, e deliberar pelo afastamento de quem não comprovou o uso devido da verba e/ou apresenta valores “suspeitos”. Isso sim seria separar o joio do trigo, e não apontar o dedo para “quem faz também” como justificativa.

  20. Estamos de novo na mídia mundial. Primeiro foi o lixão em que a cidade se transformou, e agora desvio de dinheiro aos montes, Vereadores e inclusive o prefeito eleito, o vice e o prefeito atual, todos sob suspeita de envolvimento. Pobre cidade rica, aonde vamos parar? Parece que tem uma cabeça de touro daqueles do chifre bem grande enterrado nestas terras.

  21. Deixo aqui algumas indagações no ar.
    Se por acaso o Prefeito eleito e seu Vice provarem que não cometeram o suposto crime na farra das diárias, QUEM VAI RESSACIR OS PREJUIZOS QUE TUDO ISSO PODE CAUSADO A ELES??? oS PROMOTORES??? O ESTADO??? QUEM??? CABERIA UM PROCESSO DE CALÚNIA E DIFAMAÇÃO??? NO CASO DE IDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS, QUEM PAGARIA?
    Por tanto Sr. Vane caso seja provada a sua inocência( é o que acho muito provável), JOGUE DURO em cima dos responsáveis por esse constrangimento ao qual o sr. está passando

  22. Claudio, concordo com vc quando disse que estão colocando todos os vereadores no mesmo nivel, eu acho isso um absurdo,porque entre 13 vereadores tem os honestos e os desonestos,enquanto que os 23 milhões desviado dos cofres publicos pelo prefeito Azevedo que foi comprovado pelo Tribunal de Contas,ninguém apura, que justiça essa.Só para lembrar, Vane e Wenceslau desde o ultimo debate da tv santa cruz, mostraram pra população de Itabuna todos os documentos que comprovam a inocência dos mesmos.

  23. Caro sr prefeito eleito Vane, tenha feito ou não parte dessa farra, de qualquer jeito fica aí uma boa lição, um conselho de um velho vivido de guerra, sempre caia fora dessas esparelas, seja no proximo mandato ou em qualquer outra atividade, isso nos faz lembrar daquela farra das passágens aéreas dos congressistas em brasília, acho que tanto o judiciário quanto a mídia estão certos, se não começarmos a dar um basta nessa terrível mancha que só faz aumentar cada dia que passa em pouco tempo nos tornaremos o país mais corrupto do planeta.
    Em parte, os eleitores também tem culpa, pois cada grupo defende seus ladrões com unhas e dentes, ninguém me convence que vereadores, deputados e senadores precisam fazer cursos disso ou daquilo com o dinheiro público, já temos os parlamentares mais caros do mundo, com um número elevadíssimo de assessores e ainda aparece esses benditos cursos, num país em que faltam vacinas nos postos de saúde, merenda e transportes escolares nas zonas rurais, cada dia aparece uma modalidade nova para desviar o dinheiro público e o mais triste e preocupante em tudo isso é que não vemos nenhuma pespectiva de mudança no comportamento dos políticos e muito menos dos eleitores.

  24. Concordo que não se pode julgar os 13 do mesmo jeito, afinal na regulamentação da Camara eles tem direito de diárias … o uso indevido foi de Loiola e Roberto, os outros entraram no bolo porque o promotor nao conseguiu derrubar os 6 que voltaram.
    Porque a justiça não foi em cima dos desvios da prefeitura????
    Alguém ou alguma coisa esta por trás disso!!

  25. Como é difícil “tirar o peito” de uma criança.
    Quem é mãe sabe a luta que é a primeira noite sem o consolo.
    E o que dizer de retirar o osso de um cão?

    Não se iludam: Muito há de vir dessa tentativa do povo de Itabuna de tirar os poderosos da mamata que existe há décadas.

    Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

    #vaneprefeito #itabunatemjeito #euacredito

  26. ITABUNA: CÂMARA PAGOU JANTAR DE R$ 6 MIL PARA VEREADOR
    João Matheus publicou em 13/out/2012 . 8:13 1 comentário »

    Uma fonte informou a este blogueiro que entre os documentos que a Polícia Civil recolheu da câmara de vereadores, tem uma ordem de pagamento no valor de R$ 6 mil a um restaurante.

    Segundo informações, a câmara de vereadores pagou um jantar de R$ 6 mil para um edil durante uma de suas viagens. Isso foi entre 2011 e até 2012.

    Quando tiver o documento na mão o nome do edil será revelado, como também o local e a data do jantar.

    Se comprovado, o Ministério Público tem que tomar uma medida dura contra esse edil, já que a câmara não tem dotação orçamentária para pagar jantar para vereador.

  27. Tô tranquilo é uma frase dita nos ultimos dias pelo prefeito eleito Claudevane, mas o prefeito da esperança quando tem que se explicar fala apenas “tô tranquilo” e eu não aguento mais escutar isso de sua boca, quero outras explicações prefeito, votei em você Vane e quero poder te defender para as pessoas que me perguntam sobre a farra das diárias.

  28. A analogia é perfeitamente compreensivel, Cláudio: quem rouba 23mil é tão culpado quanto quem rouba milhões, ambos são culpados, caso se confirmem os fatos! Para os opositores, Vane e seu vice jã são culpados, ladrões, a verdade é essa!! Não há isenção no julgamento dessas pessoas, são motivados pela paixão, que lhes é como uma venda nos olhos! Sou aspirante a cristão e não vejo problema algum em um governante professar sua fé; escandalos são inevitáveis mas isso não pode ser usado como justificativa para a alienação do povo cristão, isso é burrice e eu não sou burro!! Aliás, muitos “cristãos” tem crucificado o prefeito eleito, legitimamente, antes mesmo de ser julgado pelos homens, algo que muitos ateus ou agnósticos quem tem o mínimo de decência e sensatez não ousam fazer!

  29. Direito de defesa!!! O juiz plantonista João Bosco negou o habeas corpus feito pelo o advogado Bruno Adry dos vereadores de Itabuna, Vane e Wenceslau. O juiz entendeu que o caso não é pra quem está de plantão, e deixou o recurso a ser distribuído nesta segunda-feira. Sabendo que isso foi tema de vergonha, passando no Jornal Nacional, passou a bola pra frente. Esse escândalo não pode passar em branco, todos tem que ser punidos! Só assim servirá de exemplo para outros. Corruptos!!!!!!!

  30. Fiscalização e isonomia nas ação do MP

    Percebe-se que o advento da lei ficha limpa (LC 135/10), trouxe maior atenção de Órgãos fiscalizadores, sobre tudo o Ministério Público, que já tinha o papel de fiscalizar e proteger os princípios e interesses fundamentais da sociedade.Porém vale apena salientar que ninguém esta acima da lei nem mesmo o MP.Para isso existe o Concelho Nacional do Ministério Público para fiscalizar também a conduta de membros deste Órgão, algo que é perfeitamente democrático.Não sou defensou da Lei nº 265/2007, conhecido como Lei da Mordaça ou Lei Maluf.Mais creio que nos cidadão temos que estar atentos a toda e qualquer manifestação tendenciosa e danosa aos interesses sociais,que seja praticado por membros do executivo,legislativo ou judiciário. Repito ninguém estar acima da lei.Ninguém.

  31. Fiscalização e isonomia nas ação do MP

    Percebe-se que o advento da lei ficha limpa (LC 135/10), trouxe maior atenção de Órgãos fiscalizadores, sobre tudo o Ministério Público, que já tinha o papel de fiscalizar e proteger os princípios e interesses fundamentais da sociedade.Porém vale apena salientar que ninguém esta acima da lei nem mesmo o MP.Para isso existe o Concelho Nacional do Ministério Público para fiscalizar também a conduta de membros deste Órgão, algo que é perfeitamente democrático.Não sou defensou da Lei nº 265/2007, conhecido como Lei da Mordaça ou Lei Maluf. Mais creio que nós cidadãos temos que estar atentos a toda e qualquer manifestação tendenciosa ou carregada de paixões,que venha causar danos aos interesses sociais,que seja praticado por membros do executivo,legislativo ou judiciário. Repito ninguém estar acima da lei.Ninguém…

    Estamos aqui de São Paulo, acompanhando este e outros casos de repercussão Nacional nesta eleição 2012.

    Abraços: José Roque Santos
    Guarujá-SP

  32. Tá na hora de Vane se defender de maneira mais prática.Que tal vir a público com essas notas e diplomas de cursos tomados?Que tal ele constituir um advogado para representá-lo? Acho que ele precisa formar logo a sua equipe jurídica para “entrar quente” naqueles que o acusam, se ele for inocente,claro.

  33. Diante do exposto, vou ficar com a frase melhorada de um certo ex candidato a prefeito de Itabuna “é uma coja de sujos a falar de uma outra coja de maus lavados” e enquanto isso o poder judiciário faz de conta que pune; o exemplo está no julgamento cinematográfico do mensalão, que não atendeu as expectativas do cidadão brasileiro.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top