skip to Main Content
25 de setembro de 2020 | 02:48 pm

BAHIA REGISTRA 4,2 MIL CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia já registrou 4.278 casos de violência doméstica e sexual neste ano. Em Salvador foram 1.844 ocorrências entre janeiro e este mês. No interior, os municípios com maior quantidade de notificações de violência doméstica e sexual são Feira de Santana, Vitória da Conquista e Barreiras.

Foram foram 503 ocorrências em Feira, 245 em Conquista e 224 em Barreiras. No sul da Bahia, os municípios que fizeram notificações foram Arataca, Buerarema, Gandu, Gongogi e Ibicaraí, além de Ilhéus, Itabuna, Iguaí, Pau Brasil, Mascote, Santa Luzia e Una.

Foram registrados mais de 160 casos de violência doméstica e sexual nesses municípios. Somente em Ilhéus e Itabuna, foram 110 notificações. Informações d´A Região.

Este post tem um comentário
  1. É preciso tipificar a violência, pois ela não é apenas agressão física com material perfurante. Violência sem nome, é uma mãe presenciar o filho adentrar o universo perigoso das drogas, amizades perigosas; é uma mãe ver o filho encarnar a rebeldia tamanha com agressões verbais e físicas contra ela própria e consequentemente contra o próprio filho ou filha.

    Todo mundo fala de TPM, menopausa, gravidez, pos parto, enxaqueca, preocupação com os filhos, com a casa, com o companheiro, com o trabalho, com parentes, enfim, situações tipicamente femininas que merecem ser motivo de limites nas regras de convivência. Passou da hora de as leis e operadores do direito se comprometerem com a segurança e educação da Mulher, para que a vida ganhe rumo digno da espécie humana. Grosserias, palavras, obscenidades, ofensas morais, calúnias, devem ser punidas e a lei Maria da Penha respeitada.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top