skip to Main Content
21 de janeiro de 2021 | 07:37 am

APLB TENTA DESBLOQUEAR RECURSOS DO FUNDEB

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os professores da rede municipal de Ilhéus já fizeram duas paralisações em protesto contra o atraso dos salários de outubro. Agora, a APLB/Sindicato decidiu ir à justiça para desbloquear recursos do Fundeb, retidos pela Justiça do Trabalho a partir de uma ação do Sindicato dos Servidores Públicos de Ilhéus (Sinsepi).

O sindicato entrou com medida judicial para assegurar a quitação dos salários de todo o quadro de servidores e o juiz da 3ª Vara do Trabalho de Ilhéus, José Cairo Júnior, determinou o bloqueio dos repasses, inclusive os do Fundeb.

Em ofício encaminhado ao juiz, o presidente do Conselho Municipal de Fiscalização do Fundo de Educação Básica, Osman Nogueira, observa que “os recursos da conta vinculada somente podem ser utilizados com a manutenção e desenvolvimento da educação básica e somente os profissionais da educação podem ser remunerados com este recurso”.

Este post tem um comentário
  1. O vírus da corrupção é tão destrutivo que a pessoa acometida por ele perde totalmente o senso de responsabilidade consigo próprio: perde a honradez, o caráter, a auto-estima a si e à família, perde a vergonha de se transformar num bandido de colarinho branco, tão nocivo e criminoso quanto qualquer outro. A verba do FUNDEB é carimbada, designada ao pagamento e à valorização do magistério, mas nem assim, certos políticos deixam de desviá-la. Todos os que fazem isso devem responder na justiça com a justificativa de que se são improbos na cara de todos, imaginem sem ninguém estar vendo. Não dá para entender a omissão do MP municipal, estadual e federal se ele é parceiro do governo na fiscalização das verbas do Fundeb junto com a CGU.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top