skip to Main Content
24 de setembro de 2020 | 11:34 am

ILHÉUS: FUNCIONÁRIOS RECEBEM A PARTIR DE AMANHÃ

Tempo de leitura: < 1 minuto

É pedir muito, mas os servidores da Prefeitura de Ilhéus precisarão ter um pouquinho mais de paciência para ver na conta os salários atrasados. A administração divulgou nota há poucos instantes, na qual informa ter enviado mais cedo para o Banco do Brasil os arquivos digitais com a folha de pagamento dos meses de setembro e outubro, mas a Caixa Econômica não teria remetido os valores correspondentes, em tempo hábil, para o BB.

Segundo a nota, a CEF se comprometeu a fazer a transferência dos recursos no início do expediente bancário desta quarta-feira, 5, e os salários serão creditados pelo BB nas contas dos servidores, ao longo do dia. A Prefeitura também informa que encaminhará nesta quarta, para o Banco do Brasil, os arquivos da folha de novembro.

A regularização dos salários está prevista em acordo firmado ontem (3), entre o prefeito Newton Lima e o Ministério Público do Trabalho, perante o juiz da 3ª Vara do Trabalho de Ilhéus, José Cairo Júnior.

TJ-BA DECIDE PELO RETORNO DE VEREADORES EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal de Justiça da Bahia acaba de decidir, por unanimidade, pelo retorno dos 13 vereadores titulares da Câmara de Itabuna, que haviam sido afastados dos mandatos em outubro. A decisão se deu em julgamento de habeas corpus impetrado em favor dos vereadores Ruy Machado (PTB) e Rose Castro (PSDB), mas é extensivo aos demais edis.

Segundo o advogado Frederico Matos de Oliveira, que patrocinou a defesa, o principal argumento para assegurar o retorno dos vereadores foi o de que não havia respaldo legal para o afastamento. Ele afirma que a Constituição Federal prevê que o agente político só pode ser afastado de seu mandato após o trânsito em julgado de sentença condenatória.

A Câmara deverá fazer nas próximas horas o comunicado oficial para que os titulares reassumam suas cadeiras.

AZALEIA: WAGNER PEDIRÁ MEDIDAS ANTIDUMPING

Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador da Bahia, Jaques Wagner, terá encontro com a presidente Dilma Rousseff hoje à tarde, e o principal tema que será tratado é o fechamento de 12 unidades da Azaleia no sudoeste do Estado. Wagner pedirá à presidente que, por meio do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, adote medidas antidumping para proteger a indústria local da concorrência de produtos  importados, que são mais baratos.

Pela manhã, o governador esteve com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, com quem discutiu o mesmo assunto.

A Azaleia está fechando suas unidades na região, alegando exatamente a dificuldade de competir com calçados, fabricados principalmente na China, que entram no País a preços inferiores aos do produto nacional.

O encerramento das atividades da empresa no sudoeste provocará verdadeira tragédia social em algumas cidades. Em Firmino Alves, 80% da mão de obra formal trabalha na Azaleia (confira aqui).

ESPORTE CLUBE BAVI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Bem legal a ideia da turma da agência de propaganda Leiaute, de Salvador, de criar uma peça que comemora a volta do Ba-Vi, o clássico entre Bahia e Vitória, à primeira divisão do Campeonato Brasileiro a partir de 2013.

A criação menciona grandes feitos de cada clube, trata a rivalidade com leveza e reconhece a enorme paixão de ambas as torcidas.

SAFADEZA EM DOSE DUPLA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vender o voto já é uma prática que, por si só, gera péssimas consequências para a sociedade. Mas em Ibicoara, na Chapada Diamantina, o comércio ilegal nas últimas eleições pode ter acabado em decepção para quem negociou com o então candidato Arnaldo Pires (PSL), que se elegeu prefeito.

Matéria publicada nesta terça-feira, 4, no jornal A Tarde, noticia que Pires é acusado não só pela compra de votos, mas por tê-lo feito com o uso de cédulas falsas e cheques sem fundo. A denúncia é da candidata derrotada, Sandra Regina Gomes Vidall (PCdoB), atual prefeita.

O prefeito eleito nega as acusações e as classifica como “choro de perdedor”. Ele diz ainda que foi perseguido pela prefeita durante a campanha e lembra que Sandra Regina teve as contas de seus três primeiros anos de governo rejeitadas pelo TCM.

DEMISSÕES TÊM IMPACTO DEVASTADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Tarde

O fechamento de 12 unidades da Vulcabras Azaleia, anunciado na última sexta-feira, terá um impacto devastador na economia dos seis municípios-sede das fábricas. Ao todo, foram quatro mil trabalhadores demitidos.

Na pequena Firmino Alves, na microrregião de Itabuna, o fechamento da fábrica deixará desempregada cerca de 80% da mão de obra formal da cidade. Segundo dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), do Ministério do Trabalho, Firmino Alves tem 693 empregos formais, dos quais 570 estão na unidade da Azaleia.

Em Itororó, também na região de Itapetinga, o impacto na mercado formal é da ordem de 60%. Dos 2.068 empregos formais, 1.242 estão na indústria calçadista.

A situação não é diferente em cidades como Caatiba, Itambé, Macarani, cujas economias estão fortemente calcadas na produção de calçados. Em Itapetinga, cidade-sede da Azaleia na Bahia, o impacto tende a ser menor, já que a matriz continua em funcionamento.

Leia mais

CASTRO QUER OUVIR PRESIDENTE DA AZALEIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O fechamento de 12 fábricas da Azaleia  no sudoeste da Bahia foi criticado pelo deputado estadual Augusto Castro (PSDB), em discurso no plenário da Assembleia Legislativa. No pronunciamento, o tucano lembrou que o processo de “desmonte” da empresa no Estado começou no final de 2011, com a desativação de seis unidades de produção em Potiraguá, Itarantim, Maiquinique, Ibicuí, Iguaí e Itati.

Castro disse ainda que tentou falar por telefone com o empresário Pedro Grendene, presidente da Azaleia, mas não conseguiu. Finalmente, o deputado requereu, ao presidente da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa, Tom Araújo, que convide Grendene a explicar aos parlamentares os motivos do fechamento das fábricas.

LEI CAROLINA DIECKMANN ENTRA EM VIGOR EM 120 DIAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Além das novas regras para partilha dos royalties da exploração do petróleo, a presidente da República, Dilma Rousseff, também sancionou na última sexta-feira (30) duas leis que tratam dos crimes cometidos pela internet. Ambas as leis entrarão em vigor em 120 dias, a contar da data de suas publicações no Diário Oficial da União, ocorridas nesta segunda-feira (3).

Apelidada de Lei Carolina Dieckmann, a Lei dos Crimes Cibernéticos (12.737/2012) tipifica como crimes infrações relacionadas ao meio eletrônico, como invadir computadores, violar dados de usuários ou “derrubar” sites. O projeto que deu origem à lei (PLC 35/2012) foi elaborado na época em que fotos íntimas da atriz Carolina Dieckmann foram copiadas de seu computador e espalhadas pela rede mundial de computadores. O texto era reividicado pelo sistema financeiro, dada a quantidade de golpes aplicados pela internet.

A nova lei altera o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/1940) para tipificar como crime uma série de delitos cibernéticos. A norma tipifica como crime a violação indevida de equipamentos e sistemas conectados ou não à rede de computadores, com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização do titular, ou ainda para instalar vulnerabilidades.

A PRÓXIMA VÍTIMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Juntamente com servidores e fornecedores em geral, veículos de imprensa que fizeram contrato com a Prefeitura de Itabuna para a divulgação de publicidade institucional estão seriamente ameaçados de ficar no preju.

A informação é de que o prefeito Capitão Azevedo (DEM) não pretende pagar a dívida acumulada com emissoras de televisão, rádio, jornais e sites, que somaria algo em torno de R$ 500 mil.

Os mais impacientes já ameaçam fazer cobrança “no ar”.

JORNAL APONTA IRREGULARIDADES EM LICITAÇÕES

Tempo de leitura: < 1 minuto

O semanário Itabuna Notícias voltou a circular no último fim de semana, trazendo manchete sobre desvios em licitações realizadas nas Prefeitura de Itabuna. A matéria do jornal cita dois casos em que há suspeita de direcionamento em processos licitatórios, um deles para a contratação de locadora de veículos e outro relacionado à publicidade oficial.

A chefe do Setor de Licitação da Prefeitura, Janice Borges, é acusada de vedar o acesso a um edital, o que teria motivado uma representação contra ela junto ao Ministério Público.

O jornal publica ainda entrevista com o promotor Clodoaldo Anunciação, que fala sobre o papel do MP no combate a desvios e abusos na administração pública.

Back To Top