skip to Main Content
30 de maio de 2020 | 11:19 pm

O DESCASO NO HOSPITAL REGIONAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

saudeUm policial militar que costuma dar plantão na segurança do Hospital Regional, em Ilhéus, já se habituou a presenciar situações de negligência médica, muitas das quais acabam levando à morte de pacientes. Na última quinta-feira, 3, o mesmo PM viu-se na condição de vítima, quando seu pai, acometido de um AVC, precisou de atendimento e não encontrou o médico plantonista em seu local de trabalho, conforme a escala estabelecida.
No desespero, o policial e filho do paciente procurou um cirurgião e até mesmo um pediatra que estavam no hospital, já que os mesmos, ainda que sejam especialistas em áreas distintas, têm obviamente conhecimento da medicina generalista. Os médicos, no entanto, mostraram que estão mais apegados à divisão rígida de funções do que à missão de salvar vidas; tanto que negaram atendimento, alegando que não poderiam abrir o precedente de fazer o trabalho do clínico.
A vida do paciente acabou sendo salva por uma médica que ali se encontrava por acaso, pois não era funcionária do hospital, mas se comoveu com o sofrimento do paciente e da família. Não fosse por essa boa alma, provavelmente o descaso no Regional teria provocado mais uma morte.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Eu estava no bloco cirurgico do hospital sao jose com roupas cirurgicas e o medico disse que nao iria me operar marcou p outro dia me enrrolou e nao fez a cirurgia ate hoje troquei a bahia p minas g a deus bahia nunca mais sou filho de ilheus ai isso e normal

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top