skip to Main Content
5 de agosto de 2020 | 04:02 am

USUÁRIO DE DROGAS É MORTO NO MONTE CRISTO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um homem de 29 anos, usuário de drogas, foi assassinado na noite deste domingo, 27, no bairro Monte Cristo, periferia de Itabuna. A vítima é Ronald Andrade Ramos, conhecido como Roni. Segundo o site Radar, moradores da Rua K, onde ocorreu o crime, disseram ter ouvido pelo menos 13 tiros no momento do assassinato.
O pai da vítima contou à polícia que, pouco antes de morrer, Roni teria recebido uma ligação telefônica. A conversa era sobre um suposto assassinato, do qual o jovem negava ser o autor.
Esse foi o 12º homicídio registrado em Itabuna este ano.

SETTRAN FISCALIZARÁ USO DO CINTO E DE CAPACETE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Após ações educativas, Secretaria promete multar os infratores

A Secretaria de Transportes e Trânsito de Itabuna (Settran) inicia nesta segunda-feira, 28, a primeira etapa de uma campanha voltada à educação para o trânsito e obediência à legislação do setor. Entre os objetivos principais, está a exigência da utilização do cinto de segurança nos automóveis e capacetes por motociclistas e caronas, além da utilização da “cadeirinha” para crianças e respeito à faixa de pedestre.
Nesta segunda, agentes de trânsito realizam ação educativa em frente à Policlínica Dois de Julho. A partir do dia 6 de fevereiro, os condutores flagrados cometendo infrações terão que assistir a uma palestra na Settran, de acordo com o secretário Clodovil Soares.
O titular da Settran afirma que, após as ações educativas e de fiscalização, o órgão irá multar os condutores reincidentes nas infrações.

SERRANO DERROTA JUAZEIRO E MANTÉM LIDERANÇA NO BAIANÃO 2013

Tempo de leitura: 2 minutos
Serrano bate Juazeiro por 2 a 0 e lidera 1ª fase do Baianão (Foto Guilherme Barbosa).

Serrano (de branco) bate Juazeiro por 2 a 0 e lidera 1ª fase do Baianão (Foto Guilherme Barbosa).

O Serrano bateu o Juazeiro por 2 a 0 neste domingo, 27, isolando-se na liderança do Campeonato Baiano 2013. O jogo foi disputado no estádio Lomanto Júnior, em Vitória da Conquista. Fred abriu o placar aos 3 minutos de jogo. Jeferson, aos 37min do segundo tempo, sacramentou a vitória.
O time conquistense é o único com 100% de aproveitamento nesta primeira fase do Baianão 2013. Bahia de Feira e Flumiense são, respectivamente, vice e terceiro colocados.
A fase atual é disputada por nove times e os cinco melhores seguem no campeonato, quando Bahia, Feirense e Vitória entram na disputa. A rodada deste final de semana teve outros jogos.
Fluminense 0x0 Atlético
Botafogo 1×2 Bahia de Feira
Juazeirense 3×3 Jacuipense
Confira classificação geral

Leia Mais

TRAGÉDIA NO RS FAZ GOVERNO CANCELAR EVENTO DA COPA NA BAHIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A tragédia que ocorreu na madrugada de hoje, 27, no município de Santa Maria (RS) levou o governo baiano a cancelar a contagem regressiva dos 500 dias para a Copa do Mundo de 2014. O evento seria realizado amanhã, 28, no Farol da Barra, em Salvador.
A informação foi divulgada há pouco pela Secretaria  Estadual para Assuntos da Copa do Mundo (Secopa). Uma cerimônia nacional com a participação de dirigentes do governo brasileiro e da Fifa, também prevista para amanhã, em Brasília, foi cancelada.

Governador baiano presta solidariedade a famílias enlutadas.

Wagner: solidariedade.

WAGNER: MOMENTO DE “TRISTEZA E DOR”
Mais cedo, o governador Jaques Wagner manifestou solidariedade às famílias atingidas pela tragédia. “Juntamo-nos também não só as famílias das vítimas, mas a todo o povo gaúcho neste momento de tristeza e dor. Nesse momento, os baianos, os gaúchos e todos os brasileiros se unem em oração”, disse.

NÚMERO DE MORTOS EM BOATE GAÚCHA CHEGA A 233; FERIDOS SÃO MAIS DE 110

Tempo de leitura: < 1 minuto
Mortos em boate são 233 até agora. Mais de 180 corpos foram identificados (Foto Deivid Dutra/Ag. Brasil).

Mortos em boate são 233 e mais de 180 corpos foram identificados (Foto Deivid Dutra/Ag. Brasil).

Chega a 116 o número de vítimas do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), que estão internadas. Do total, 92 estão na própria cidade; 14 foram transferidas para Porto Alegre. A maioria dos pacientes sofreu intoxicação respiratória e cerca de 20% grandes queimaduras. Até o momento, 30 pacientes recebem ajuda de aparelhos para respirar. As informações são do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Os hospitalizados podem aumentar nas próximas horas. “É muito comum as pessoas que respiram gás não sentirem os sintomas no primeiro momento. Mas, horas depois, elas podem desenvolver pneumonia química”, explicou o ministro.

De acordo com o secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Vianna, o número oficial de mortos na tragédia chega a 233 pessoas, 120 homens e 113 mulheres. Até o momento, foram reconhecidas 115 pessoas.

Segundo ele, o trabalho de reconhecimento deve perdurar até as 8h de amanhã. A maior dificuldade de identificação ocorre porque muitas mulheres estavam sem identificação. A explicação é que, normalmente, as mulheres carregam documentos em bolsas, que podem ter sido perdidas nos momentos de pânico e de tentativa de fuga. Informações da Agência Brasil.

"TSUNAMI AZUL" NA PREFEITURA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A edição deste final de semana do jornal A Região traz uma lista de cargos ocupados por gente que era do Governo Azevedo e encontrou guarida na nova gestão. E não foi por “competência”.
A julgar pela lista, a mudança prometida vai demorar para começar.
Confira a lista aqui
 

FORA DA DISPUTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

marco wense1Marco Wense

O momento é de reflexão. Recomeçar com humildade, reconhecendo os erros cometidos, é o melhor caminho para se manter politicamente vivo.

Juçara Feitosa, ex-primeira-dama de Itabuna, duas vezes candidata ao Centro Administrativo Firmino Alves, não vai mais disputar a presidência do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT).
Sem dúvida, o primeiro importante passo do deputado federal Geraldo Simões para enfraquecer o discurso de que seu projeto político é familiar, como gosta de dizer o pessoal do PCdoB.
Geraldo Simões, cada vez mais carente de apoio e distante de um terceiro mandato, não pode ter como adversário o próprio Geraldo Simões.
O momento é de reflexão. Recomeçar com humildade, reconhecendo os erros cometidos, é o melhor caminho para se manter politicamente vivo.
VANE E O ELEITORADO
Se Claudevane Leite fizer um bom governo, quebra o tabu do segundo mandato consecutivo. A reeleição significa o surgimento de uma nova e forte corrente política: o vanismo.
Do contrário, fazendo um governo medíocre, muito abaixo do esperado, a decepção e a revolta, sem descartar a volta ao passado com Fernando Gomes, Geraldo Simões ou Azevedo.
Um grande desafio pela frente, já que o eleitorado cansou da política do “feijão com arroz”, com a sobra do dinheiro público indo para os bolsos dos governantes e de seus homens de confiança.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

PELO MENOS 245 MORRERAM EM INCÊNDIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O incêndio ocorrido nesta madrugada em uma boate na cidade de Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul, matou pelo menos 245 pessoas (confira mais aqui). Esse é o último número confirmado pela Brigada Militar do Estado.
Segundo informações, a administração da boate mandou fechar a porta principal para evitar que pessoas saíssem sem pagar a conta. Essa atitude influenciou na dimensão da tragédia.

ROBINSON DEPUTADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Robinson_almeida_maxhaack (4)Da coluna Tempo Presente (A Tarde):
O secretário de Comunicação do Estado, Robinson Almeida (PT), está pensando em concorrer às próximas eleições como deputado federal.
Diz que a ideia surgiu de um “clamor” de amigos.
Vai definir se encara a empreitada no segundo semestre deste ano.

UNIVERSO PARALELO

Tempo de leitura: 5 minutos

MÚSICA, PODEROSO INSTRUMENTO DIDÁTICO

Ousarme Citoaian | ousarmecitoaian@yahoo.com.br
1PalmatóriaA música é tão poderoso instrumento didático que com as professoras de antanho (em geral, leigas, mas dedicadas), aprendia-se aritmética cantando: “Dois e dois, quatro; quatro e dois, seis…” (se a gentil leitora duvida, pergunte a seu bisavô – e ele cantará, mesmo desafinado). Ressalte-se que quando o sujeito errava, quem “cantava” era a palmatória! Os masoquista diriam, com ar saudoso e olhar perdido no passado: “Bons tempos, aqueles!” Fiz um introito pra dizer que certos versos de mau gosto grudam na gente, sobretudo quando são cantados. E os exemplos são muitos. Lembram-se do “Melhoral, melhoral, é melhor e não faz mal”? Ridículo, como texto, mas grudento feito goma arábica (atenção avós!).

________________

2 Dalva de OLiveiraOs demônios dentro de nós adormecidos

“Mamãe eu quero” (Jararaca-Vicente Paiva) nasceu nos anos trinta e é ouvida até hoje, no seu abobalhado “Mamãe eu quero mamar”– e seria fácil citar outras. Uma de minhas preferidas é a patética Que será?, de Marino Pinto e Mauro Rossi, criada por Dalva de Oliveira (e com  uma regravação dispensável de uma cantora chamada Ana Carolina). A canção carrega no seu mau gosto um questionamento eterno: “Que será/da luz difusa do abajur lilás/se nunca mais vier a iluminar/outras noites iguais?”.  Ah, aquela “luz difusa do abajur lilás”!…  É verso suficientemente eficaz em sua breguice para despertar demônios dentro de nós adormecidos em épocas que (feliz ou infelizmente) jamais voltarão. Não haverá noites iguais àquelas.
COMENTE » |

(ENTRE PARÊNTESES)

Vejo aqui no jornal que um auxiliar do bicheiro Carlinhos Cachoeira, já cansado de andar por aí sem ser molestado, resolveu entregar-se às autoridades. Diz ainda a notícia que um advogado, com a devida procuração em punho, negociou com a Polícia Federal “os termos da apresentação” do referido indivíduo. É curioso o vasto mundo brasileiro: cidadãos, principalmente se integram o grupo dos três “pês” (pobres, pretos e pardos), apanham da polícia por qualquer dá cá aquela palha, enquanto bandidos notórios têm advogados caros, são presos apenas quando querem e ainda exigem “condições” para se entregar. Fico pensando se esta não é mais uma mentira da imprensa, do que o poder tanto se queixa…

QUEM ALISOU OS BANCOS ESCOLARES SABE

“Choveu forte no Rio de Janeiro”, diz um jornal, como para não me deixar esquecido dessa recente salada linguística que a mídia tem patrocinado. Outros setores absorveram a anomalia: “treinar forte” (esportes), “investir forte” (economia) – e por aí vai. Confunde-se adjetivo com advérbio da mesma forma que Corpus Christi com habeas corpus. Todos os que alisaram os bancos escolares (e tiveram professores minimamente preparados) sabem que estas duas categorias são diferentes, com funções diferentes. De forma sumária (falecem-me condições para aprofundar o tema), adjetivo qualifica substantivo; advérbio modifica verbo.
_________________

Compromisso da mídia com a norma culta

Entende-se que chover “pede” advérbio, não adjetivo; por isso, “Choveu fortemente…” seria a forma adequada, em língua portuguesa, deixando-se o “Choveu forte…” para esse dialeto que falam por aí. Pelo mesmo raciocínio, “treinar fortemente”, “investir fortemente” (e “trabalhar arduamente”, “estudar incansavelmente”) etc. Não há de faltar quem esgrima o manjado argumento do dinamismo da língua. E eu lhes direi, no entanto, que esses fenômenos são muito bem-vindos ao coloquial, mas inaceitáveis na chamada norma culta – e é com esta o compromisso da (boa) mídia, pouco importa que seja jornal, rádio, tevê ou blog.
COMENTE » |

QUATRO MÚSICOS QUE SE FORMARAM EM CASA

6 Dizzy GuillespieWynton Marshalis é de 1961, por isso é menino em relação à corrente mais festejada (mainstream) do trompete de jazz (Armstrong, Davis, Chet Baker, Clifford Brown, Gillespie, Fred Hubbard, Arturo Sandoval), mas é um dos mais festejados pela crítica, que o considera responsável pelo retorno do jazz ao lugar merecido. Filho de um músico que mais ensinava do que tocava, ele voltou-se para a arte desde criança, em sua terra natal, Nova Orleans, e mais tarde estudou regularmente numa sofisticada escola de Nova Iorque. Aplicado aluno de primeiro ano, impressionou o baterista Art Blakey e logo foi tocar no celeiro de estrelas que era o Jazz Messengers daquele. Mr. Marshalis, le père, era professor de verdade, tendo formado em casa quatro músicos: Wynton (trompete), Branford (sax), Delfeayo (trombone) e Jason (bateria).
_______________

Um abraço no jazz, outro no clássico

Aos vinte anos, Wynton já tinha seu próprio quinteto e excursionava pelos EUA, tocando em clubes de jazz, festivais e concertos. Seu grupo participou, na época, de homenagem prestada ao pianista Thelonious Monk, em Nova Iorque. Após essa experiência, “faz” a Europa e o Japão, depois regressa a Londres, para gravar seu primeiro disco, de peças clássicas, incluindo Haydn. Wynton Marshalis se manteve fiel à fórmula jazz e clássicos: aos 24 anos torna-se o primeiro músico instrumental a receber dois Grammy ao mesmo tempo – um na categoria jazz e outra na categoria de música erudita, nos dois casos, como melhor solista. Em 1997 tornou-se o primeiro músico de jazz a receber o Pulitzer, pela autoria de Blood on the fields, sobre a vida dos escravos norte-americanos. Foi eleito membro honorário da England´s Royal Academy of Music.
________________

8 Boston PopsViolinos: estranhos no ninho ao jazz

Em 1984, Wynton Marshalis e a não menos famosa Boston Pops Orchestra acompanham a diva Sarah Vaughan na gravação de alguns standards, entre eles o inebriante Autumn leaves, Body and soul e September song. Observe-se na faixa que selecionamos (September song) a discrição com que Wynton se comporta. Arrisco-me a dizer que ele faz suas intervenções com extremo cuidado, evitando que o trompete se saliente. O músico premiado meio que se rende à grandeza da estrela, sem nenhum acorde que nos faça suspeitar de que ele quer roubar a cena. Mas não resisto a dizer, mesmo sujeito a pedradas, que a Boston Pops é, para este caso, inteiramente dispensável: cordas não fazem falta no ninho do jazz, a quem bastam piano, baixo e bateria e um metal de responsabilidade.

(O.C.)

Back To Top