skip to Main Content
20 de fevereiro de 2020 | 05:35 am

AÇÃO ENTRE AMIGOS: WAGNER NOMEIA MULHER DE DEPUTADO PARA VAGA NO TCM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Política Livre
O governador Jaques Wagner nomeou na última quinta-feira, passado o Carnaval, Camila Vasquez Gomes Negromonte para o cargo de Procuradora-Geral do Ministério Público Especial de Contas junto ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Seu nome foi escolhido pelo governador a partir de uma lista tríplice.
A nomeação saiu menos de um mês depois que a advogada, formada pela UFBA, casou-se com o deputado estadual Mário Negromonte Jr. (PP), informação que o site do Tribunal de Contas dos Municípios omite, curiosamente, grafando seu nome de duas formas, como solteira e casada.
A nomeação reforça especulações de que o deputado federal Mário Negromonte (PP), sogro da procuradora, deve ser indicado por Wagner para uma vaga no Tribunal.

A DUDA ANUNCIAÇÃO, COM CARINHO

Tempo de leitura: 2 minutos

Manu BerbertManuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br
 

Observador, escritor, se tivesse vivido no Rio de Janeiro na época da Bossa Nova, teria sido amigo de Tom e de Vinícius. Teria cantado todas as mulheres famosas, tomado inúmeras cervejas nos calçadões da Cidade Maravilhosa e deixado seu nome na história nacional.

 
Eduardo Anunciação, soldado raso do jornalismo, mestre das artes da política regional, respeitado nesta cidade-cacau, era minha primeira leitura do dia, com muito respeito e admiração. Nos próximos parágrafos, com binóculos, sem binóculos, com óculos, sem óculos, com o coração apertado, o meu adeus.
Eduardo Anunciação foi, com toda a certeza, a coluna diária mais lida do sul da Bahia, representante inigualável da real figura do profissional de jornalismo do seu tempo e dos meus sonhos. Deixou um legado de uma rotina de estudos invejada, biblioteca invejável, diários interessantíssimos, livros, revistas e periódicos de todos os tempos, relíquias. Amigo, amável, pai dedicado, apaixonado. O meu primeiro ídolo e a minha primeira decepção na área. A saber.
Eduardo Anunciação traçava no Jornal Diário Bahia, diariamente, o perfil pessoal e profissional de personalidades regionais, políticos, poderosos. Escreveu a biografia de gente que faz a história daqui, opinou com certezas e achismos, relatou fatos, citou meu nome e estampou minha foto num jornal pela primeira vez. Acompanhava e colecionava suas anunciações, mas não concordava sempre. Ele sabia disso.
Eduardo Anunciação, em julho de 2009, escreveu que Nero foi um jovem imperador que tocou fogo em Roma, que Fernando Collor de Mello, Fernando José (Salvador), Celso Pita (São Paulo) e Valderico Reis (Ilhéus) haviam se elegido com o discurso da renovação e se transformado, em pouco tempo, em arrependimento da população. Desfez do jovem, esquecendo que na década de 60 havia sido o vereador mais novo da história do Brasil. Questionei e ele me ligou: “Escreva sua opinião mesmo, tio! A maioria não tem essa coragem!”
Eduardo Anunciação, pai da minha amiga Eduarda, apaixonado por Tia Selma e encantado por fêmeas, sabia escrever com maestria, citar com conhecimento, impressionar com as palavras. Observador, escritor, se tivesse vivido no Rio de Janeiro na época da Bossa Nova, teria sido amigo de Tom e de Vinícius. Teria cantado todas as mulheres famosas, tomado inúmeras cervejas nos calçadões da Cidade Maravilhosa e deixado seu nome na história nacional. Embora fosse apaixonado por política, repetia uma das frases mais verdadeiras e poéticas que já escutei, mas que não tenho certeza se era de sua autoria: “um homem apaixonado é um homem doente!”.
Eduardo Anunciação, estudioso, habitué de máquinas Olivetti, lembrai-vos. Quando o tambor do Bloco Casados I…Responsáveis ecoou o último adeus no Cemitério Campo Santo, abafou a poesia, articulação e escrita de um jornalista que deixa uma lacuna irreparável e insubstituível para todos nós. Porque é final de semana, classificado por ele como dias de cervejinha gelada, amor e saudades.
Manuela Berbert é jornalista e colunista do Diário Bahia.

ESFORÇO PRÓPRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

marco wense1Marco Wense
Quem mais ajudou Aldenes Meira na eleição para a presidência da Câmara de Vereadores de Itabuna foi o próprio Aldenes Meira.
O candidato do vice-prefeito Wenceslau Júnior era Jairo Araújo, do Sindicato dos Comerciários. Vale a lembrança que Jairo teve mais votos do que Meira.
Aldenes tem pretensões políticas. Sonha alto. Quer ser deputado estadual, federal e, quem sabe, prefeito de Itabuna. A vontade política de Aldenes preocupa Wenceslau e Davidson Magalhães.
A eleição para o Parlamento estadual fica na dependência de um bom trabalho no Legislativo municipal.  Do contrário, nem a reeleição.
BARÃO DE ITARARÉ
Nome de batismo: Fernando Apparício Torelly. Pseudônimo: Barão de Itararé. Criticava os políticos, na época do Estado Novo, com um gênio cômico sem comparação.
Segue algumas tiradas do Barão de Itararé: 1) “O voto é rigorosamente secreto. Só assim o eleitor não terá vergonha de votar no seu candidato”. 2) “Os vivos são cada vez mais governados pelos mais vivos”. 3) “O político brasileiro é um sujeito que vive às claras, aproveitando as gemas e sem desprezar as cascas”. 4) “O homem que se vende sempre recebe mais do que vale”.
Itabuna não tem um Barão de Itararé. Se tivesse, faria o maior sucesso. O saudoso Hélio Pitanga seria um autêntico Barão de Itararé.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

OI LEVA MULTA DE R$ 34 MILHÕES POR DESCUMPRIR METAS DE QUALIDADE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Agência Brasil
A empresa de telefonia Oi terá que pagar uma multa de R$ 34,2 milhões por descumprimento de metas de qualidade impostas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) às operadoras de telefonia móvel. A pena foi publicada hoje (15) no Diário Oficial da União, e a empresa não tem mais como recorrer da decisão dentro da Anatel, mas pode buscar a Justiça.
O superintendente de Serviços Privados da agência, Bruno Ramos, explicou à Agência Brasil que a multa é referente ao descumprimento de todos os 12 indicadores de qualidade previstos no antigo Plano Geral de Metas de Qualidade. Entre os itens estão taxas de reclamação, chamadas completadas, queda de ligação, pedidos de informação, atendimento ao usuário e de recuperação de falhas. Também foi descumprido o índice que trata da taxa de reclamação de cobertura e de congestionamento de canal de voz.
Segundo Ramos, a Anatel verificou o descumprimento dos indicadores durante todo o ano de 2009, e a multa foi aplicada em 2010. A Oi recorreu em 2011, mas o Conselho Diretor da agência negou o recurso, e a empresa entrou com pedido de reconsideração, que já foi julgado pela agência. “Essa multa já é transitada em todas as áreas administrativas, e não tem mais revisão na Anatel, por isso foi publicada hoje”, disse o superintendente.
Leia mais
 

FALTAM LIXEIRAS, SOBRA PAPELADA INÚTIL

Tempo de leitura: < 1 minuto

panfleto vigarista

Quem caminha pela Avenida do Cinquentenário, a principal de Itabuna, tem dificuldade para encontrar recipientes onde se possa jogar um papel de bala. Por outro lado, o que não falta é distribuição de panfletos de todo tipo, desde propaganda de instituições financeiras com suas ofertas de empréstimo em condições “imperdíveis” até serviço odontológico e místicos “tabajara”, que prometem curar impotência sexual, resolver problemas amorosos, alcoolismo e fazer o suplicante prosperar nos negócios.
A imagem mostra um panfleto que era distribuído esta semana na avenida. Muitos que o recebiam jogavam logo em seguida na via pública, uma tremenda falta de educação e demonstração de desprezo à cidade.
O PIMENTA resolveu postá-lo aqui, para mostrar o tipo de lixo que contribui para deixar Itabuna ainda mais suja.

Back To Top