skip to Main Content
20 de fevereiro de 2020 | 04:03 am

A ÁGUA QUE SE PERDIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do site Itabuna Notícias
O sistema de abastecimento de água ficou suspenso por 12 horas nesta quinta-feira, dia 21, em razão da necessidade de reparos na Estação de Tratamento (ETA) da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa).
Até aí, tudo bem.
O incrível é que o problema surgiu em novembro de 2012 e gerava uma perda de água de 40 litros por segundo. Um senhor desperdício de recurso tão precioso.
Mas, finalmente, depois de quase quatro meses, vão consertar…
Leia mais

TORNEIO DE HANDEBOL EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

handebolNa preparação para a Copa Cactus de Handebol, que acontece nos dias 9 e 10 de março, em Feira de Santana, a seleção itabunense da modalidade organiza no próximo domingo, 3, a partir das 8 horas, na sede local da AABB, o I Torneio Super 4 x 4 de Handebol. O objetivo é angariar recursos para bancar a presença na competição feirense.
O torneio, que cobra taxa de inscrição de R$ 70,00, reunirá no máximo 16 equipes. Segundo o técnico da seleção itabunense, Ascendino Montenegro, até esta sexta-feira, 22, já havia nove times confirmados.
Mais informações, pelos telefones 73.9157-0560 ou 73.8805-3007.

LUEDY NA CAMPANHA DE ALCKMIN

Tempo de leitura: < 1 minuto

A coluna do jornalista Felipe Patury, da revista Época, revela sondagem tucana para que o marqueteiro baiano Raimundo Luedy toque a campanha à releição do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.
Luedy, ex-Link e ligado ao publicitário petista João Santana, trabalhou na campanha do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e na eleição dos três últimos prefeitos de Recife (PE), lembra a publicação.

REMUNERAÇÃO "ESPANTA" MÉDICOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

médicoPacientes se queixam da demora no pronto-atendimento dos hospitais Calixto Midlej Filho e São Lucas, da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. A provedoria se defende e diz que tem tentado corrigir o problema com a contratação de médicos. Porém, não existem profissionais disponíveis no mercado que aceitem a remuneração para plantonista, embora a instituição garanta complementar os valores normalmente pagos pelo SUS – e considerados defesados pelos profissionais.

UNIVERSO PARALELO

Tempo de leitura: 5 minutos

EDUARDO, VIDA, MORTE, LÁGRIMAS INÚTEIS

Ousarme Citoaian | ousarmecitoaian@yahoo.com.br
Eduardo Anunciação, Duda, Bacurau de Terraço, Gaguinho, subiu no telhado, e contra isso nossas lágrimas são inúteis. C´est la vie. Ou a morte. Meu amigo, sim, mas tivemos, em priscas eras, divergências, que sepultamos em nome do mútuo descobrir de nossas humanas fraquezas. Eu o dizia um colunista com estilo – contraponto à expressão consagrada por Millôr Fernandes (“Enfim, um escritor sem estilo”) e quando o chamava de “Meu Carlinhos Oliveira preferido” ele apenasmente sorria seu sorriso de homem modesto, operário raso do jornalismo. Manuela Berbert, em inteligente texto aqui no Pimenta, já chorou em meu nome. Ainda assim, reedito, descoberta a poder de óculos e binóculos, uma notinha, espécie de flores em vida, publicada neste UP. A seguir.

________________

2Eduardo Anunciação“Ganharás o pão com o suor do texto

A região tem muitos (e bons) jornalistas não diplomados, e me arrisco a citar apenas um, na tentativa de síntese do que quero dizer. Refiro-me a Eduardo Anunciação, um “bicho de jornal”, com mais tempo de redação do que urubu de voo (às vezes penso que ele, por essa escrita em linhas tortas própria dos deuses, teria nascido num ambiente de jornal – e, para completar a quimera, bebeu tinta de impressão, em vez de leite materno. Nunca foi balconista de loja, não trabalhou em banco, não sabe botar meia-sola em sapato, não é pedreiro nem médico. É jornalista. Daqueles que lutam com as palavras todos os dias, mal rompe a manhã – e pagam o supermercado com o suor do seu texto”.
COMENTE » |

O GENERAL, DANTE E OS PRESOS POLÍTICOS

No fim de 1964, o general Ernesto Geisel visitou o Quartel de Amaralina, em Salvador, em nome da Comissão Geral de Inquéritos, para verificar denúncias da imprensa sobre maus tratos a presos políticos.  Estes souberam da vista e fizeram um cartaz com a frase da Divina Comédia, à porta do inferno: “Deixem fora toda esperança os que aqui entrarem” – e colocaram o cartaz de forma que Geisel não pudesse deixar de vê-lo ao chegar à cela. Era a maneira que os presos incomunicáveis encontraram para expressar sua revolta. Geisel chegou, viu o cartaz e perguntou, com ar severo: “– Quem colocou isso aí?” “– Eu”, respondeu Othon Jambeiro. O general mostrou ter verniz literário: “– Isso não é de Dante Alighieri?”
________________
4Camilo de Jesus LimaO centenário que passou em branco
E emendou, nada amistoso: “– Vejo que há algum intelectual aqui”. Sereno e firme, um preso adiantou-se e disse: “– General, intelectuais somos todos os que aqui estamos presos. E intelectuais a serviço do povo, dedicados à libertação do Brasil e à liberdade de todos os brasileiros. Somos intelectuais, sim, lutando por uma causa justa”. Os fotógrafos que acompanhavam a comitiva, quando viram o preso se adiantar e começar o discurso, postaram-se para fotografá-lo, mas foram impedidos pelos militares. O preso era o poeta Camilo de Jesus Lima (cujo centenário passou praticamente em branco no ano passado) – e a informação está em Lembranças do mar cinzento, obra fundamental do político baiano Emiliano José.
 _________________
Um autor a clamar contra a injustiça
Camilo de Jesus Lima (1912-1975) é o que se chamava de engagé, autor com a pena a serviço de uma causa, sem esse negócio de arte pela arte: seus livros (As trevas da noite estão passando, Cantigas da tarde nevoenta, Novos poemas, A mão nevada e fria da saudade, Viola quebrada e outros) clamam contra a injustiça, denotando um escritor de acentuada influência marxista. Diz-se que ele era íntimo do núcleo duro do PCB de Prestes, mas há controvérsias. Quanto à simpatia pelo socialismo, não há dúvida. Morreu aos 63 anos, atropelado, por acidente. Ou “acidente”: diz-se que foi assassinado pela ditadura militar, na operação de “limpeza” que nos levou, na mesma época, Anísio Teixeira – mas prova disto não há, é claro.

(ENTRE PARÊNTESES)

6Sonny StittConta-se que o saxofonista Sonny Stitt, mostrado aqui na semana passada, bebia “bem”, por isso estava preocupado, tentando afastar-se da garrafa. Durante temporada em famoso clube de Londres, soube de um hipnotizador que curara vários músicos do vício da bebida e resolveu tentar a sorte. O grande terapeuta iniciou uma série de sessões com Stitt, para subtrair-lhe a compulsão de esvaziar copos, mas o músico desistiu do tratamento, após duas semanas. E explicou porque o esquema do hipnotizador não estava dando certo: “– Depois desse tempo, eu não parei de beber e, pior ainda, o homem passou a beber comigo….”  (a história foi ouvida do especialista em jazz José Domingos Raffaelli).

MENINAS CHEIAS DE TALENTO E FORMOSURA

Não me espanta se a gentil leitora e o exigente leitor não conhecerem Dedé do Cantinho, sanfoneiro pé-de-bode que teve seus dias de glória em Itaporanga, no vale do Piancó paraibano. Relevante é saber que esse pé-de-bodista é a raiz de um grupo musical que me deixou extasiado, encantado, emocionado, embevecido, enlevado, seduzido, ébrio, preso, arrebatado – e se mais não digo é por desgostar de repetir sinônimos, o que significa jogar água em terreno já encharcado. O grupo chama-se Clã Brasil e é integrado por parentes do velho forrozeiro, entre as quais umas bisnetas jovenzinhas, competentes e bonitas de fazer chorar. Permito-me o luxo de um arcaísmo, ao afirmar que elas são cheinhas de talento e formosura.
_______________
Grupo tem o apoio luxuoso de Sivuca”>
Clã Brasil, com oito anos de estrada (já se apresentou em Portugal e na Itália, além de ganhar a Comenda Ariano Suassuna, “por serviços prestados à Paraíba”), é formado por Lucyane (sanfona e líder), Laryssa (violino e zabumba), Lizete (flauta e pífano), Fabiane (cavaquinho e violão de 12 cordas), Badu (violão de 7), Maria José (triângulo) e Francisco Filho (percussão). Grandes nomes da música nordestina aprovaram o grupo: Dominguinhos, Marinês, Elba Ramalho, Pinto do Acordeon, Oswaldinho e Sivuca. Aqui, uma mostra do Clã, com o apoio luxuoso de Sivuca, o músico que levou a sanfona às salas de concerto: Feira de Mangaio, com o bônus de um improviso do grande sanfoneiro de Itabaiana
.
(O.C.)

Omissão do Casados I…Responsáveis não agradaria a Eduardo Anunciação

Tempo de leitura: 3 minutos

walmirWalmir Rosário | wallaw1111@gmail.com

Como representante da alegria, sem vínculos e compromissos com situação política dominante, quem, se não os foliões do Casados I…Responsáveis para mostrar a Itabuna que a alegria não acabou, que a vida continua  e que deve ser vivida com intensidade?

A notícia de que o bloco Casados I…Responsáveis não participará da tradicional Lavagem do Beco do Fuxico, por certo não agradaria ao folião e um dos fundadores do irreverente bloco, Eduardo Anunciação. Que homenagem mais relevante poderia ser prestada a Gaguinho do que levar a alegria ao povo, justamente numa das festas que sabidamente ele mais gostava?
Acredito que, lá do andar de cima, Eduardo está reprovando a infeliz ideia de calar os foliões “do Casados”, ainda mais quando Itabuna é privada do Carnaval (aqui não cabe a avaliação dos motivos, que devem ser justos). E esse fato, por si só, seria uma garantia da presença do bloco num evento que representa a alegria dos frequentadores do Beco do Fuxico.
Último reduto da boemia encastelada na travessa mais conhecida de Itabuna, o Beco do Fuxico é visto e descrito como o local mais democrático, os apreciadores das iguarias etílicas disputam o mesmo ambiente, sem distinção de cor, raça, credo ou preferência várias, inclusive as sexuais. No Beco, desde cedo a cidadania é ensinada no ABC da Noite, com as aulas ministradas pelo Caboclo Alencar.
A importância do Beco do Fuxico ultrapassa gerações, que convivem pacificamente à beira de um copo, de uma garrafa, embaladas pela simplicidade de “jogar conversa fora”. Para quem não sabe, é lá no Beco do Fuxico o local por demais apropriado para se discutir ciência, debatendo-se desde parto de pulga à mecânica de avião, a jato, para ficar mais esclarecido e que não paire dúvidas sobre o conhecimento.
Prova inequívoca de que o Casados I…Responsáveis agradaria mais ao velho Gaguinho desfilando na Lavagem do Beco do Fuxico foi sua aparição no “recinto” um pouco antes de se despedir das coisas terrenas. Como não poderia deixar de ser, Gaguinho não se fez de rogado e foi prestar suas homenagens ao aniversariante Caboclo Alencar, ao completar seus 82 aninhos.
Como representante da alegria, sem vínculos e compromissos com situação política dominante, quem, se não os foliões do Casados I…Responsáveis para mostrar a Itabuna que a alegria não acabou, que a vida continua  e que deve ser vivida com intensidade? Só o bloco mais irreverente que nunca se conformou com a decretação do fim da folia, desfilando com irreverência pelas ruas da cidade, sozinhos e sem mendigar os recursos públicos, levando a alegria como forma de combate à tristeza: o Casados I…Responsáveis.
A forma mais eficaz de acabar com a tristeza é a alegria. Disso ainda não conheço, mas respaldado pelas leituras da cultura de alguns povos que habitam em planeta terra, aos que se foram são prestadas as homenagens em forma de alegria. E aqui não deverá ser diferente, até mesmo sob o pretexto de prestar uma sincera e por demais merecida homenagem a um dos seus membros, que soube viver sua vida com intensidade: Eduardo Anunciação.
Os boêmios (como Gaguinho) do Baixo ao Alto Beco agradecem. Ou não se fazem mais foliões como antigamente!
Walmir Rosário é jornalista, advogado, boêmio e editor do Cia da Notícia (www.ciadanoticia.com.br).

CLÁUDIA LEITE TERÁ R$ 5,8 MI DA LEI ROUANET

Tempo de leitura: < 1 minuto

claudiaDo UOL
Claudia Leitte, Rita Lee, Humberto Gessinger e a banda Detonautas estão na lista dos artistas autorizados a captar recursos, via Lei Rouanet, para a realização de projetos, shows e gravações de DVD.
A cantora do sucesso “Largadinho”, porém, foi a maior beneficiária na lista divulgada pelo Ministério da Cultura (MinC) nesta semana. Claudia Leitte foi autorizada a captar R$ 5,8 milhões para a turnê de doze shows que fará nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, entre maio e julho deste ano.
Ao UOL, a assessoria de imprensa de Claudia Leitte afirmou que a verba solicitada vai servir para levar os shows da cantora para cidades que não possuem “condições de bancar grandes eventos alicerçados apenas na cobrança de ingressos”.
“A intenção é levar as apresentações para praças onde seria inviável pensar num show do porte de Claudia Leitte, com todos os custos inerentes a um evento dessa dimensão”, afirmou a assessoria.
A lista do MinC autoriza o contemplado a buscar incentivos de empresas em troca de abatimento de impostos, o que sempre gerou polêmica quando envolve nomes de artistas conhecidos e populares.
Em 2011, Maria Bethânia chegou a receber protestos na internet por estar envolvida em um projeto de um blog de poesia – autorizado, na época, a captar R$ 1,3 milhão, via Lei Rouanet.
Leia mais
 

SERVIDOR COMEÇA A RECEBER SALÁRIO DE FEVEREIRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

diindinA Prefeitura de Itabuna iniciou nesta sexta-feira, 22, o pagamento dos salários do funcionalismo referentes ao mês de fevereiro. A primeira cota, de R$ 2.389.000,00, cobriu a folha dos servidores da Assistência Social e da Administração, e o cronograma prevê que todos os demais setores receberão até o dia 28. O pessoal da educação, por exemplo, terá o dinheiro nas contas no último dia do mês, quando é realizado o repasse do Fundeb.
O secretário da Fazenda, Marcos Cerqueira, afirma que o prefeito Claudevane Leite determinou empenho para que os salários dos servidores sejam quitados dentro do mês trabalhado. Segundo o governo, essa é uma forma de minimizar as dificuldades do funcionalismo, que não teve os salários de dezembro pagos pela administração passada.
A folha de dezembro foi parcela em seis vezes, após negociação entre Prefeitura e Sindicato dos Servidores, com intermediação do Ministério Público do Trabalho. Somente não houve acordo com os representantes dos professores, mas ainda assim a administração depositou parte dos salários de dezembro devidos à categoria. Os servidores que realizam funções de apoio na educação, como zeladores e merendeiras, receberam, no dia 9 de janeiro, o valor integral da remuneração em atraso.
 

ESTUDO DA FGV APONTA FALHAS E PROPÕE MUDANÇAS EM CONCURSOS PÚBLICOS

Tempo de leitura: 3 minutos

concursos
Mariana Tokarnia | Agência Brasil
Um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Direito Rio e da Universidade Federal Fluminense (UFF) apontam problemas nos concursos públicos federais. Entre eles, provas que não avaliam as experiências e o conhecimento do candidato e má-gestão. As duas instituições propõem mudanças no processo de recrutamento para o serviço público.
O estudo mostra que o concurso tem perdido a principal finalidade para o qual foi criado, que é selecionar um profissional adequado para cargo na administração pública.
– O concurso no Brasil tem cada vez mais se tornado um fim em si mesmo. Seleciona as pessoas que têm mais aptidão para fazer prova de concurso. Temos uma ineficiência de fiscalização de competências reais. E além disso, apesar de existirem mecanismos que possibilitam a demissão, como o estágio probatório, eles quase não são utilizados. Os concursos hoje alimentam um mercado milionário – avalia o coordenador da pesquisa e professor da FGV Direito Rio, Fernando Fontainha.
Os dados vão além e apontam que os salários ofertados são estipulados conforme a complexidade do certame, e não com base no nível acadêmico ou na competência do candidato. Quanto mais difícil e maior o número de provas, maiores as remunerações.
Para reverter esse cenário, o estudo propõe medidas, como o fim das provas objetivas (múltipla escolha). De acordo com o levantamento, cerca de 97% das provas aplicadas em 698 seleções, entre 2001 e 2010, seguiam o modelo. A proposta é o uso de questões escritas discursivas que abordem situações reais a serem vivenciadas pelos futuros contratados. Além disso, defende a aplicação de prova prática nos casos em que a discursiva for insuficiente para avaliar a qualificação do candidato.
Outra proposta é impedir o candidato de se inscrever para o mesmo concurso mais de três vezes. O estudo constatou que acima de um terço dos inscritos não comparece ao certame. “A realização das provas é algo caro. A intenção é que o candidato se inscreva quando tiver condições de passar [aprovado]”, explica Fontainha.

Leia Mais
Back To Top