skip to Main Content
15 de julho de 2020 | 08:06 am

PRODUTORES VÃO PROTESTAR CONTRA IMPORTAÇÃO DE CACAU

Tempo de leitura: < 1 minuto

Indignados com uma manobra das indústrias moageiras, que estariam deixando de comprar o cacau nacional e, assim, afetando o preço do produto, cacauicultores sul-baianos planejam realizar um protesto no próximo dia 5, a partir das 9 horas, no Porto do Malhado, em Ilhéus. Na ocasião, deverá estar atracado no terminal portuário um navio caregado com 5 mil toneladas de cacau proveniente de Gana.
O objetivo da manifestação é forçar o Governo Federal a adotar medidas de controle da importação, que prejudicaria o cacau produzido no país. Segundo os cacauicultores, a safra 2012/2013 na Bahia alcançou 137 mil toneladas, mas grande parte da produção se encontra armazenada em depósitos.
O boicote das indústrias, de acordo com os produtores, gera deságio sobre a cotação das amêndoas na Bolsa de Nova York e também derruba os preços no mercado interno. Nesta semana, o produto está sendo comercializado de R$ 58 a R$ 60 no eixo Ilhéus Itabuna. As informações são do site Mercado Cacau.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Esse como outros governos tem dado demonstração de abandono e desprezo ao cacauicultor, onde estão os políticos que na hora das eleições se apresentam como defensores dos agricultores e depois nos viram as costas, VERGONHA.

  2. Pela importância do Complexo Intermodal (Porto Sul) para toda a região cacaueira, as entidades que irão protestar contra a importação de cacau, deveriam também articularem-se para a viabilização do projeto.
    O combate as ONGS sabotadoras do projeto, deve ser ferrenho. Todos os canais de ação dessas entidades mercenárias, devem ser urgentemente fechados. São inimigas da região e devem ser tratadas como tal.
    A alteração da logística portuária após a operação do Porto Sul,, irá influenciar de forma significativa as formas de escoamento da produção do cacau da região.
    Existe uma falsa impressão de que o Porto servirá apenas para embarque de minério. –

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top