skip to Main Content
24 de junho de 2021 | 03:18 pm

OPERAÇÃO INUNDARE: POLÍCIA FEDERAL FAZ BUSCAS EM CASAS DE EX-SECRETÁRIOS EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bahia foi um dos conduzidos para a sede da PF em Ilhéus.

Bahia foi um dos conduzidos para a sede da PF em Ilhéus.

Agentes da Polícia Federal cumprem, nesta manhã, sete mandados de busca e apreensão contra ex-secretários municipais de Ilhéus acusados de desviar parte dos R$ 10 milhões repassados à prefeitura pelo Ministério da Integração Nacional. O dinheiro deveria ser aplicado em obras de prevenção contra desastres naturais.
Parte do dinheiro foi parar em contas pessoais por meio de uma construtora subcontratada. Foram “acordados” pela PF ex-secretários de Administração e de Obras, dentre eles o todo poderoso Jorge Bahia, além de donos de construtoras. Uma coletiva da equipe que comandou a operação Inundare está prevista para as 11h, na Delegacia da PF em Ilhéus.
Os recursos de R$ 10 milhões deveriam ser aplicados em obras no bairro Teotônio Vilela e nos altos do Cacau, Soledade, Carvalho, Formoso, Coqueiro, Tapera, Seringal, Dos Carilos,  Tabuleiro da Baiana, Luiz Gama e Alto do Amparo.
As investigações, conforme a Polícia Federal, identificaram desvio de, pelo menos, R$ 400 mil, depositados em contas de uma construtora subcontratada e depois sacados em espécie por ex-secretários. A PF apurou que esses valores “foram desviados por ex-funcionários da prefeitura de Ilhéus”.
Os investigados, ainda segundo a PF, vão responder por crimes de peculato e formação de quadrilha. Os R$ 10 milhões serão auditados para apurar outros desvios da verba milionária.

Esta publicação possui 0 comentários
  1. Se a Federal resolver dar um “baculejo” em Itabuna, vai ser um tal de correr da cidade , que nao acaba mais! Ou a prefeitura atual ativa o Ministerio Público ou a vaca vai para o Brejo!

  2. A Policia Federal cria uma situação delicada para muitos com essas operações, sem que as pessoas envolvidas, tenham conhecimento, nem tão pouco direito de defesa. Invadem privacidades, atingem reputações e as familia dos envolvidos passam por vexames irrecuperáveis, e as vezes nada resta provado, mas aí, nada mais concerta o prejuizo moral sofrido.Parece que estamos num regime de exceção e não num regime democrático!
    Sou contra essas operações, pois no Brasil atual, quando om cidadão é anunciado como investigado, já está execrado e condenado publicamente.
    O que não quero para mim, não quero para os outros.
    Sou favorável a que se apure e que se condene quem culpa tiver, mas o cidadaão ou cidadã tem que tomar conhecimento e direito a defesa.

  3. Ok justiça,se tornarão vc fala de futuro.Então vc já está mandando invertigar o pessoal de VANE?Ném ttodos os ex secretários sairam ricos,conheço gente que saiu do jeito que entrou.Observe o que escreveu Cidadão.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top