skip to Main Content
2 de março de 2021 | 11:15 pm

COLETA DE LIXO COMEÇA A SER NORMALIZADA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Compactadores faziam a coleta nesta terça-feira (foto Pedro Augusto/Ascom)

Compactadores faziam a coleta nesta terça-feira (foto Pedro Augusto/Ascom)

Desde que rompeu o contrato com a empresa Marquise, na semana passada, a Prefeitura de Itabuna vinha realizando a coleta de lixo com o uso de caminhões abertos. Era uma medida de improviso, que não dava conta do volume do serviço.
Ainda sem ter anunciado a nova empresa que ficará responsável pelo setor, a administração vai tentando normalizar a coleta com o aluguel de dez compactadores (leia mais aqui). Os dois primeiros já operavam nesta terça-feira (5), e a expectativa é de que mais três cheguem hoje.
Ontem à noite, os veículos realizaram a coleta em áreas centrais da cidade e bairros como Jardim Vitória, Pontalzinho, Castália e Fátima. De acordo com a Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedur), o compactador permite agilizar significativamente o trabalho.

Esta publicação possui 15 comentários
  1. O prefeito é eleito com financiamento de empresário interessado em ganhar muito dinheiro com a limpeza da cidade. Mas o espertalhão esbarra no obstáculo de uma indispensável licitação que abre condições iguais de concorrência, que facilita a contratação de uma empresa de alguém ligado a oposição, ou que nem é da cidade. Então surge a ideia estapafúrdia de articular um plano que possa criar condições de beneficiar o empresário aliado. E a cidade passa a ser alvo da manobra malandra do lixo que se acumula, incomoda e fede bastante. O povo reclama e cobra providências urgentes para a solução do problema. Aí surge a aplicação do adágio “com a faca e o queijo na mão”! Resultado: o prefeito acaba contratando a empresa de quem o contribuiu com fartos recursos na campanha, em regime de contrato de situação crítica. E essa contingência de urgência perdura por todos os quatro anos de mandato. Aconteceu assim com Geraldo Simões (Torre), Fernando e Azevedo (Ecolimp e Marquise), com os então vereadores Vane do Renascer e Wenceslau criticando bastante esta prática, principalmente, dos dois últimos prefeitos (ambos se calaram nas duas lastimáveis gestões de Geraldo). E assim como políticos que enganam o povo, atualmente eles fazem o que falaram para não ser feito. E se nivelam a camaleões, como se quisessem dizer para o povo de Itabuna: “Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço”!

  2. Mais uma vez a gente paga a conta!
    Nesta foto vejo que os funcionários estão sem os equipamentos de proteção individual necessários para a função. I
    Definitivamente, senhores gestores, Itabuna é uma cidade de mais de duzentos mil habitantes. Está na hora de administrá-la com maior responsabilidade e conhecimento da legislação, principalmente a trabalhista.
    Fico estarrecido com a ausência do Ministério Público na fiscalização desses improvisos. Às vezes dá a impressão que os senhores promotores “jogam pra torcida” e, como o período eleitoral é findo e os holofotes foram desligados, então a medíocridade volta a ditar o ritmo.

  3. Não estou vendo nada normalizado ainda não.
    na rua Alzira Fonseca o lixo continua amontoado nas calçadas, o caminhão da coleta não tem hora nem dia certo para passar.
    E sem falar na falta de água, que a exatos 14 dias não cai uma gota d’águas nas torneiras desta rua cadê a EMASA? Porque em alguns bairros a água cai constantemente e em outros cai raramente?

  4. O DISK LIXO tem que passar é no centro administrativo Firmino Alves e começar a recolher o Lixo que é o prefeito eleito da mudança, mudou mesmo isso ninguém pode negar.

  5. É muita conversa para pouca atitude acertada dessa nova, inexperiente e desastrosa administração que chegou querendo consertar o “mundo” em um dia. Não se dá o cuidado de analisar todos os fatos e sai tomando decisões precipitadas através de decretos e falácias de seus assessores. No caso da coleta do lixo, Trocou-se os serviços da Maquise que se dizia muito caro, por um serviço até agora ineficiente. O cenário dessa coleta em Itabuna (as raras vezes que ocorre) está parecendo cenas de filmes da “Idade da Pedra”: Caminhões, caçambas e carroças caindo aos pedaços, com uma serra de lixo nas alturas; garis mal preparados, açoitando os sacos de lixo de qualquer maneira de um lado e caindo do outro, deixando um rastro de sujeira e mal cheiro por todas as ruas, sem horário e dias estipulados para coleta. É uma pena que em tão pouco tempo de governo já presenciamos muitas coisas que não queríamos! Espero sinceramente que a equipe de governo do Sr. Claudevane Leite aprenda logo a dar os encaminhamentos acertados para que haja um bom andamento em todos os setores da nossa cidade. Tenham boa vontade, bom ânimo e, se lhes faltam capacidade procurem encontrá-la… Vale até pedir licença do cargo!

  6. Gente ta na hora de melhorar isso akiie…tenho que levantar a mão por céu pq akiie no bairro do centro e av.garcia :p essa situação do povo dos outro baiirros ta bizarro tem que melhorar! Galera

  7. nestor simanca,
    Gente ta na hora de melhorar isso akiie…tenho que levantar a mão por céu pq akiie no bairro do centro e av.garcia :p essa situação do povo dos outro baiirros ta bizarro tem que melhorar! Galera

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top