skip to Main Content
28 de novembro de 2020 | 06:48 am

TRT JULGA "ABUSIVA" GREVE DOS VIGILANTES E DETERMINA RETORNO AO TRABALHO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Vigilantes estavam há nove dias em greve (Foto Zeka)

Vigilantes estavam há nove dias em greve (Foto Zeka)

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-BA) determinou o retorno imediato dos vigilantes ao trabalho na tarde desta quinta-feira (7), quando foi julgado o dissídio coletivo que tratou sobre a greve dos trabalhadores. Os vigilantes exigem pagamento de adicional insalubridade de 30%, que passou a vigorar em dezembro, por meio de lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff, mas até agora as empresas resistem à ideia.
O órgão considerou abusiva a paralisação da categoria, que começou no dia 26 de fevereiro. Por conta da “abusividade”, foi aplicada uma multa de R$ 50 mil, por dia – contando desde a deflagração da greve. A quantia será revertida, segundo o TRT-BA, para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e para o Conselho Tutelar da Criança do Adolescente.
O dissídio foi ajuizado no dia 25 de fevereiro pelo Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado da Bahia (Sindesp-BA), que representa os empregadores. Os trabalhadores são representados pelos sindicatos Sindivigilantes (do Estado da Bahia), Sindmetropolitano (de Camaçari e Região) e SVITABUNA (de Itabuna). A relatora foi a desembargadora Sônia França. Com informações do G1.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top