skip to Main Content
3 de agosto de 2020 | 05:46 am

SERVIDORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO COBRAM VALORIZAÇÃO E PARAM POR 24 HORAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os servidores do Ministério Público baiano cruzaram os braços hoje (4) para cobrar a efetivação integral do Plano de Cargos e Salários (PCS) e revisão do sistema de promoção. A manifestação de 24h ocorre em todo o estado, liderada pelo Sindicato dos Servidores do Ministério Público (Sinsemp-BA).
Segundo a direção do sindicato, o “alerta” tem o objetivo de restabelecer a negociação com a administração do Ministério Público. A queixa principal é que o Plano de Cargos e Salários foi fatiado, “não sendo aprovado na integralidade”, segundo o presidente Abetcal Nonato.
Os servidores acreditavam, conforme Abetcal, que teriam a reposição da inflação e e o Plano de Cargos e Salários seria implementado. Também não houve a revisão do sistema de promoção.
O sindicato já havia feito paralisação similar em dezembro do ano passado (reveja aqui). O presidente do Sinsemp diz que o MP tem enfrentado alta evasão de servidores devido à falta de valorização. Quem fica, sente-se desmotivado.
– Essa paralisação é uma luta por direitos, isso porque é preciso que os administradores do Ministério Público baiano e a sociedade compreendam que não há como prestarmos um serviço de qualidade sem que nossos direitos sejam respeitados.

Esta publicação possui 2 comentários
  1. Os servidores do Ministério Público baiano são, em sua maioria, qualificados e comprometidos. Merecem maior apoio da instituição na efetivação de seus direitos.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top