skip to Main Content
31 de março de 2020 | 07:23 am

CARTA DO MPL CRITICA FELICIANO E REPUDIA VIOLÊNCIA DA PM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na carta aberta divulgada hoje (26), o Movimento Passe Livre  “repudia a violência promovida pela Polícia Militar às manifestações pacificas em Salvador e todo o Brasil” .
O MPL repudia, também, a violência, hostilidade e intolerância a militantes de partidos políticos tal qual aconteceu em São Paulo. A representante da UNE, Hortência Pinheiro, fala que isto “é fascismo e esclarece que o movimento é  apartidário, mas não antipartidário”.
O MPL critica ainda os gastos com a Copa do Mundo, o projeto conhecido como “Cura Gay”, a presença do pastor Marcos Feliciano na Comissão de Direitos Humanos, além do projeto que cria o Estatuto do Nascituro e a internação forçada para dependentes químicos.
No documento o movimento defende os dez por cento do PIB para a educação, 100% dos recursos do petróleo para as áreas sociais, reforma política e desmilitarização das polícias no Brasil.
O grupo diz esperar ter deixado claras suas reivindicações e posicionamentos “com o intuito de não dá margem a equívocos e invasão do movimento por grupos oportunistas com pautas conservadoras”.  Eles finalizam o documento dizendo esperar agora uma resposta da prefeitura e governos federal e da Bahia. Marival Guedes, de Salvador.

Esta publicação possui 4 comentários
  1. Feliciano não demora sair do armário, já no que diz respeito a violência policial, creio que o problema é o mesmo.
    Os comandantes precisam aceitar homossexuais na tropa. Assim, acho que, assumindo-se, essas bichas violentas passariam a agir de modo mais delicado.

  2. Os meninos do MPL utilizam a eficiente, velha e manjada tática esquerdista:
    1.”Demonizar sempre a polícia na imprensa e meios de comunicação”. Independente de quem começe a agressão, a policia será sempre a culpada no discurso dessa gente. (precisa ser, faz parte da estratégia deles)
    2. Se beneficiar de uma parte dos jovens mais exaltados,ideologizados, boa parte da classe média,capazes de provocar a polícia, prepararem coquetéis molotov’s, promover atos mais radicais de destruição. Assim, se a policia reaje, melhor pra a esquerda, pois podem chamá-la de truculenta, fascista,despreparada… blá blá blá.
    Se não reaje, também é bom, pois, conseguem a planejada desmoralização do Estado, etapa, calculada,para conseguirem a almejada revolução socialista.
    Ganham de qualquer jeito com a desgraça.
    3. Na imprensa, também, os líderes esquerdistas blindam os vândalos; os defendem, ou não tocam no assunto,ou fazem paracer que; vândalos são manifestantes, exercendo seus direitos (sic), vítimas do Estado (sic).
    obs:Tem algo mais vil e infame?

  3. Zelão diz: – “Perderam o bonde, agora querem pongar na garupa”
    Os partidos políticos, sindicatos e a UNE – hoje na maioria atrelados ao governo do PT e por ele subsidiados – fingiram que estava tudo bem no país. Agora que o povo, espontaneamente ou não, foram às ruas empunhando as bandeiras que antes eram por essas entidades, empunhadas, querem taxar de “discriminação e fascismo” a não aceitação, pelo povo, na sua maioria, da presença deles e das sua manjadas bandeiras e slogans.

  4. Boa tarde seu Pimenta.
    Gostaria que o senhor cobrasse o resultado final da seleção simplificada de Itabuna, que mais uma vez não cumpre o que promete. Segundo eles o resultado final sairia hoje, mas abri o site da prefeitura e não havia nada novo. Como o senhor que traz sempre as noticias em primeira mão, também não postou é porque não saiu. Seria por conta dos feriados, mas quem fez o cronograma não sabia que havia feriados? Mais uma vez estão brincando com o povo. Veja aé se descobre alguma coisa seu Pimenta. Fico agradecida.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top