skip to Main Content
9 de julho de 2020 | 05:15 am

PIMENTA DO DIA – A BLAGUE DE JABES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Comentário do leitor que se identifica como “Ilheense” em comentário ao post “Jabes diz que Ilhéus está “ingovernável” e descarta reeleição”:

Jabes precisa ajustar o foco. Ele queixa-se da terrível situação financeira vivida pela Prefeitura, mas pegou o Governador e levou-o para visitar o Palácio Paranaguá, planejando construir um Centro Administrativo Novo e transformar o Palácio num Museu.

Ilhéus está ou não com o pires na mão?

É necessário ajustar o FOCO.

AINDA A COMPRA DE VOTOS DE 2008

Tempo de leitura: < 1 minuto

Julier Bispo, o dinheiro, os santinhos, a lista de eleitores e a camisa do DEM (Foto Pimenta/Arquivo)

A denúncia da compra de votos na reeleição de Milton Gramacho à Câmara de Vereadores e do ex-prefeito Capitão Azevedo, em 2008, ainda rende. Estão previstas novas audiências na Justiça Eleitoral em Itabuna, nesta quarta-feira (10), às 10 horas, com algumas das testemunhas.

No dia da eleição em 2008, o funcionário público Julier Bispo foi flagrado pela Polícia Militar com R$ 2.138,00, lista de eleitores, 900 santinhos do ex-vereador e 450 do ex-prefeito Capitão Azevedo, além de uma camisa do DEM.

Azevedo escapou do processo, mas Milton continua respondendo à compra de votos, embora tenha se safado em uma decisão tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) em março de 2010 por 5 a 2 (relembre aqui).

Numa entrevista ao PIMENTA, logo após a absolvição no TRE, Gramacho disse que ficou provado que o dinheiro encontrado com Julier no dia da eleição (!) era da venda de uma moto.

VAMOS TAPAR O SOL COM A PENEIRA?

Tempo de leitura: 2 minutos

Manu BerbertManuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

Se a quantidade de profissionais no mercado pede atenção neste momento, as condições de trabalho gritam socorro.

Ignorando os protestos de inúmeras entidades médicas, o governo federal lançou oficialmente o Programa Mais Médico para o Brasil, que incentiva a vinda de profissionais estrangeiros para atuar em regiões carentes, como municípios do interior e periferia de grandes cidades. A medida, segundo a presidente Dilma, faz parte do conjunto de respostas à onda de manifestações que tomou conta das ruas do país.

Acontece que o caos que se instaura sobre a saúde não se resume à falta de profissionais. O problema é mais complexo e ouso escrever que beira a incompetência, com má gestão do dinheiro público. Como principal entrave, por exemplo, podemos citar o subfinanciamento do SUS (Sistema Único de Saúde) que funciona mais ou menos assim: quando um paciente dá entrada num hospital, é atendido e faz uso de algum tipo de procedimento e/ou tratamento pelo SUS, o governo paga pouco mais da metade do valor.

Os números são impressionantes: para cada um real gasto pelo cidadão, o governo ressarci pouco mais de cinquenta centavos. Como não há quem pague o restante da conta, eles seguem de “cuia nas mãos”, sobrevivendo de doações e empurrados para empréstimos em bancos. Muitas entidades já foram obrigadas a fechar as portas e outras estão prestes a fazer o mesmo.

Entra governo e sai governo e a nossa esperança declina. Buscar médicos estrangeiros para nos atender é a uma tentativa ridícula de tapar o sol com a peneira. Os postos de saúde continuarão sem condições básicas para atendimento, os medicamentos continuarão faltando e as ambulâncias desgastadas e até improvisadas continuarão peregrinando em busca de um leito para internar os pacientes nos poucos hospitais que ainda nos restam. Se a quantidade de profissionais no mercado pede atenção neste momento, as condições de trabalho gritam socorro.

O que me entristece é ter a certeza de que assistiremos propagandas surreais afirmando, em gráficos coloridos e bem produzidos, que milhões de reais estão sendo investidos na saúde. Na prática, fazendo uma analogia ao ditado popular que diz que filho chora e mãe não vê, o povo vai continuar se lascando nas grandes filas, e muitos médicos continuarão sendo obrigados a não perceber.

Manuela Berbert é jornalista, publicitária e colunista do Diário Bahia.

CONSELHO DE SAÚDE: MP DE OLHO EM VANE

Tempo de leitura: 2 minutos
Vane repete Azevedo no tema "Conselho de Saúde (Charge Blog do Gusmão).

Vane repete Azevedo no tema “Conselho de Saúde (Charge Blog do Gusmão).

O Governo Vane usa dos meios possíveis para dizer que age legalmente quando, ao seu modo e com interpretação bem própria, faz valer a nova lei do Conselho Municipal de Saúde. Hoje, membros do colegiado foram ao Ministério Público da Bahia entregar representação contra o prefeito Claudevane Leite e o secretário da Saúde de Itabuna, Renan Araújo.

Há mais de uma semana, a comissão executiva – que também pode ser definida como de transição – classificou como tentativa de golpe a atitude do prefeito itabunense de não mais ouvir o colegiado e chamar para si as próximas decisões – inclusive a de eleição dos módulos. A comissão tentou marcar audiência com secretário e prefeito. Recebeu o aviso de que o conselho “agora está sob o controle do prefeito”.

Não está claro o temor de Vane no processo, o que abre espaço para especulações. Estaria o prefeito temendo contar com um conselho qualificado e independente para examinar as suas contas e os seus passos na área da saúde?

Reproduzindo o que fizeram os ex-prefeitos Fernando Gomes e Capitão Azevedo, Vane e membros do seu governo usam de artifícios para tentar desqualificar o colegiado. Isso, mesmo após o próprio comparecer a sessão ordinária deste mesmo colegiado e dar posse a parte dos membros.

A julgar pelas ações últimas, o prefeito terá mais uma forte dor de cabeça – esta não mais partindo dos atuais membros da comissão executiva do conselho. A questão agora será tratada pelo Ministério Público da Bahia.

Ao prefeito, vai um conselho (ops!): esqueça quem está (apenas) de olho nos recursos da alta e médica complexidade e procure ver o histórico dos últimos governos que brigaram pela falta de transparência na área de saúde e o fim dos mesmos.

JUVENAL DEFENDE CONSERVAÇÃO PRODUTIVA E ELOGIA WAGNER POR “VALIDAR PROPOSTA”

Tempo de leitura: 3 minutos

JuvenalMaynart CeplacA proposta de conservação produtiva nas fazendas de cacau sul-baianas é uma das bandeiras da gestão do superintendente da Ceplac na Bahia, Juvenal Maynart. Na última quarta (3), o dirigente comemorou os avanços na Bahia com a decisão do governador Jaques Wagner de assinar decreto que valida o projeto da Ceplac.

“A proposta é retomar o crescimento da produção e, ao mesmo tempo, incentivar a conservação ambiental”, diz. O dirigente explica como funcionaria a proposta. A defesa de Wagner da conservação produtiva nas áreas de mata atlântica e do manejo se deu na abertura do V Festival Internacional do Chocolate e Cacau, no Centro de Convenções de Ilhéus.

______________

BLOG PIMENTA – Como o senhor recebeu a notícia, do próprio governador, de que o decreto, finalmente, sai em agosto?

JUVENAL MAYNART – A sinalização do governador Jaques Wagner valida, na prática, o projeto Conservação Produtiva, proposto pela Ceplac e já em teste em cinco propriedades em Barro Preto. A proposta é retomar o crescimento da produção e, ao mesmo tempo, incentivar a conservação ambiental.

PIMENTA – De forma prática, como funcionaria esta proposta?

JUVENAL – A cada árvore exótica retirada, três a cinco espécies nativas da mata atlântica devem ser plantadas, com preferência para as que estejam em risco de extinção, como pau-brasil, jequitibá. O governador também prometeu um estudo para o manejo de árvores nativas, trabalhando controle rigoroso dessas espécies nas fazendas. Apenas em último caso uma árvore nativa poderá ser suprimida.

PIMENTA – O fator ambiental é preponderante, claro, mas como o produtor pode ser compensado?

JUVENAL – O projeto Conservação Produtiva prevê um valor agregado para quem conservar essas espécies. Além disso, o projeto reza que, no futuro, o conjunto florestal de sua propriedade sirva de garantia para operações de créditos – embora dela ninguém poderá dispor, uma vez que é patrimônio da humanidade. A propriedade será valorada pelo que conserva de fauna, flora e recursos hídricos, que entrarão nessa conta como ativos ambientais.

JuvenalMaynart Ceplac______________

SUSTENTABILIDADE – A região pode vir a ter um ganho incalculável em árvores nativas a partir das compensações e na valorização das propriedades, que passam agora a não serem tratadas apenas como fazendas, mas como ambientes produtivos sustentáveis.

______________

PIMENTA – Este seria o atrativo para o produtor?

JUVENAL – Na prática, o produtor será um fiel depositário das espécies nativas e mesmo das exóticas ao mesmo tempo que essa conservação também vai lhe garantir dinheiro extra, por meio do pagamento dos chamados serviços ambientais, aí incluídos preservação de nascentes e outros serviços, crédito de carbono etc.

PIMENTA – Quais as garantias de que toda essa proposta funcionará seguindo o conceito de conservação produtiva pregado pela Ceplac?

JUVENAL – O projeto define que o controle das árvores que compõem a cabruca deva ser feito por meio do monitoramento dos órgãos ambientais, estaduais e federais, por meio do sistema de rastreamento global (GPS), o georreferenciamento. Esse controle permite acompanhamento, árvore por árvore, em tempo real. Todos esses aspectos estão em teste nas fazendas que fazem parte do projeto.

PIMENTA- Propõe-se aí uma mudança de mentalidade, cultura, o que, à primeira vista, não parece fácil. Como “tocar” o produtor de que esta é uma iniciativa interessante – e viável – do posto de vista financeiro e ambiental?

JUVENAL – Os resultados dependem da adequação das propriedades rurais a partir do manejo para aumentar a produção do cacau. Com o rastreamento das localidades, as punições para eventuais descumprimentos da lei serão imediatas. A região pode vir a ter um ganho incalculável em árvores nativas a partir das compensações e na valorização das propriedades, que passam agora a não serem tratadas apenas como fazendas, mas como ambientes produtivos sustentáveis.

JOVEM PRECISA DE DOADORES DE SANGUE

Tempo de leitura: < 1 minuto

doação de sangueA jovem Monadele Costa Ribeiro está precisando de doadores de sangue, com urgência. Pessoas de qualquer tipo sanguíneo podem se apresentar no Banco de Sangue, na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, e fazer a doação e informar o nome da paciente. O nível de plaquetas de Monadele está abaixo do normal.

Qualquer pessoa que tenha entre 16 anos e 68 anos incompletos e 50 quilos de peso pode doar sangue, mas precisa estar atento para alguns cuidados como não ingerir alimentos gordurosos, pelo menos, três horas antes da doação. Quem está com febre, gripe ou resfriado não pode doar, nem quem fez uso de medicamentos ou tem comportamento sexual de risco.

BANDA EX-29 NO DIA DA AMIZADE EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Com um repertório com o melhor do pop rock, a banda EX-29 foi uma das revelações do Festival de Verão 2013 e agora quem poderá curtir esse som é o público de Itabuna. O grupo estará na cidade para uma apresentação a 20 de julho (Dia da Amizade), na House. Segundo os organizadores, as mulheres que chegarem até as 23 horas não pagarão ingresso. Os demais poderão comprar na bilheteria da casa ou antecipadamente, a partir desta sexta-feira,12, nas lojas Back Door.

Para deixar um gostinho, pinçamos um vídeo com o momento final do show da EX-29 no Festival de Verão. A banda manda bem em um cover do Nirvana.

ITABUNENSES FATURAM OURO E BRONZE NO BRASILEIRO DE MARATONAS AQUÁTICAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Isabelly fatura mais uma medalha de ouro (Foto Arquivo).

Isabelly fatura mais uma medalha de ouro (Foto Arquivo).

A nadadora itabunense Isabelly Andrade, da equipe Ciso/Lojas Buriti-Fortlev, manteve o ritmo forte das braçadas para faturar mais uma medalha de ouro no Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas. Desta vez, a conquista foi na Ilha do Maroto, nas águas do Rio São Francisco, entre Juazeiro e Petrolina, na Meia Maratona Nacional de Juazeiro.

O resultado manteve a atleta no topo do ranking da maratona aquática nacional. Com 79 pontos, Isabelly lidera, de forma isolada, na categoria infantil e está entre as 25 melhores nadadoras no ranking geral brasileiro.

EDWIN FATURA BRONZE

Além do ótimo resultado de Isabelly, outro atleta itabunense faturou medalha nas águas do VelHo Chico. Edwin Luiz, que havia faturado o ouro em Vitória (ES) no mês passado, saiu de Juazeiro ostentando medalha de bronze no infantil masculino. Os dois são destaques nacionais na circuito nacional em suas respectivas categorias.

Isabelly não dá pausa. Começará a preparação para os 10 quilômetros de uma prova em 18 de agosto em Brasília, agora no Lago Paranoá. Além do patrocínio da Buriti e Fortlev, Isabelly conta com apoio do Colégio Batista e do Ace Idiomas.

Além da baianinha faturar o infantil, outros conterrâneos levaram ouro nas categorias principais. Ana Marcela Cunha, no feminino, e Victor Simões, no masculino.

OTTO AVISA QUE TRATARÁ DE ELEIÇÃO EM 2014 E ANUNCIA 900 MORADIAS EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos
Otto (microfone) evita falar de 2014 e anuncia obra em Itabuna (Foto Pimenta).

Otto (microfone) evita falar de 2014 e anuncia obra em Itabuna (Foto Pimenta).

O vice-governador Otto Alencar rejeitou falar de eleições em sua visita a Itabuna, hoje (8). “Ano ímpar não se discute eleição. Só em ano par. Esse ano é 13”, disse, risonho. Questionado pelo repórter João Ailton se 2014 era o ano do PSD, manteve o sorriso largo e lembrou do número de legenda do seu partido: “Não sei. PSD é 55”.

Otto é dos nomes mais cogitados da base governista para disputar a sucessão de 2014. Ainda na solenidade, anunciou a construção de mais 900 moradias em Itabuna. Representando o governador Jaques Wagner, ele ainda explicou o atraso para o início das obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415).

Além de licenciamento ambiental, disse, a duplicação também dependerá da realização de audiências públicas com as populações de Ilhéus e Itabuna, estas previstas para agosto. “Os moradores vão discutir a obra e definir, por exemplo, o seu traçado”, disse.

As discussões, porém, não vão mudar a decisão de construir a nova pista à direita do Rio Cachoeira. Segundo ele, trata-se de opção mais viável e de menor custo por causa das desapropriações.

MORADIAS

Otto assinou contrato para construção de 900 moradias na região de Ferradas, o Residencial São José. Os recursos de R$ 50 milhões sairão do Programa Minha Casa Minha Vida.

Além dele, assinaram o documento o superintendente regional da Caixa, Marcus Vinícius Nascimento, o prefeito Claudevane Leite e o representante da construtora, Mário Filho. Na gestão de Wagner, lembrou Otto, foram entregues, até hoje, 107 mil imóveis de programas como Viver Melhor (estadual) e Minha Casa Minha Vida.

VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO VAI ATÉ QUARTA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Campanha será encerrada nesta quarta-feira, 10, em Itabuna (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha será encerrada nesta quarta-feira, 10, em Itabuna (Foto Walquerley Ribeiro).

A campanha de vacinação contra a paralisia infantil vai até a próxima quarta (10) em Itabuna. Até agora, apenas 79% das 13.374 crianças de seis meses a cinco anos incompletos foram imunizadas nesta primeira etapa da campanha.

O índice de cobertura vacinal no município está abaixo da média estadual (89%) e nacional (94%), segundo números da Secretaria Municipal de Saúde.

A coordenadora de imunização da Secretaria de Saúde de Itabuna, Gracilene Dias, aponta o período de férias escolares e os feriados prolongados como fatores que teriam impedido uma melhor cobertura nesta etapa.

Para os pais ou responsáveis de menores de cinco anos ainda não vacinados contra a paralisia infantil, a recomendação é para que busque a unidade de saúde mais próxima. O atendimento é feito das 7h às 17h.

Back To Top