skip to Main Content
1 de março de 2021 | 06:53 am

MESMO PRODUTO. JÁ O PREÇO…

Tempo de leitura: < 1 minuto
roxa

À esquerda, cupom fiscal do Bompreço, com o quilo da cebola roxa a R$ 5,99. À direita: o mesmo produto saiu por R$ 1,85 em outro supermercado

O corretor de imóveis Nilton Borges descobriu no último fim de semana que a cebola roxa pode fazer mal à saúde do bolso. Mas isso depende de onde se compra o produto.

Borges foi no sábado, 27, ao Hiper Bompreço, em Itabuna, onde comprou 775 gramas de cebola roxa por R$ 4,64. Nesse caso, o quilo do item era comercializado a R$ 5,99.

No dia seguinte, o corretor foi ao Makro, na rodovia Ilhéus – Itabuna,  e tomou um susto quando descobriu que ali o quilo da mesma cebola roxa era vendido a R$ 1,85.  Ou seja, conforme verificou o consumidor, o que ele gastaria para comprar um quilo de cebola roxa no Bompreço daria para levar três quilos no outro supermercado.

Desse jeito, a salada fica indigesta.

Esta publicação possui 3 comentários
  1. O Pessoal do Marketing devia informar aos leitores que a conta a ser feita é sempre o valor total das compras e nunca um ítem isolado. O que os atacadistas reduzem num produto aumenta nos outros. E acredito que ninguem vá fazer sua feira em um local e se deslocar a outro apenas para comprar cebola.

  2. Já ouviu falar em atacado? A política de preços de um Makro ou Atacadão é muito diferente do Bompreço ou Itão.

    O Makro é uma empresa de atacado, basicamente um fornecedor de supermercados, apesar de atender o público geral.

    O Bompreço é um cliente de atacado, compra por um preço próximo ao do Makro e acrescenta seus custos em cima.

    Da Redação: Marcel, mesmo considerado todos os custos, logística e outros detalhes de compra e comercialização, a diferença de preço é superior a 200%. E, não esqueçamos, o Bompreço é uma grande rede, que adquire produtos em condições bem superiores e melhores a qualquer outra rede ou supermercado regional.

  3. Mesmo assim, não se pode esperar preços nem próximos entre atacado e varejo. O preço aumenta exponencialmente a cada etapa.

    A mesma cebola é comprada do produtor por R$ 10 o saco com 20kg em Irecê ou Juazeiro, ou seja, R$ 0,50 o kilo, que o Makro revende por R$ 1,85 (270% mais) e o Bompreço por R$ 5,59 (202% acima do Makro e 1.018% acima do pago ao produtor.

    É a (i)lógica do mercado

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top