skip to Main Content
6 de maio de 2021 | 03:59 am

PREFEITA ADMITE “ARRUMAÇÃO CONTÁBIL” COM VERBA DO EJA

Tempo de leitura: 2 minutos
Prefeita precisa explica onde foi parar a verba do Programa de Educação de Jovens e Adultos

Gilnay comparou operação a um empréstimo entre irmãos

Quase um mês após publicação de nota sobre a transferência de verba de conta específica do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), a prefeita de Ibicuí, Ginay Santana, comentou o assunto em entrevista concedida à FM Vida Nova, daquela cidade.

Para relembrar, no dia 19 de junho, dois dias após a morte do então prefeito Cornélio Morais, sua sucessora autorizou a transferência de R$ 120 mil da conta  do programa. A verba, proveniente do Ministério da Educação, deveria ser destinada à formação de novas turmas do EJA. Parte já havia sido usada no início do ano para a contratação de uma empresa que faria o treinamento dos professores.

Na entrevista concedida à rádio, neste sábado, 5, Gilnay disse que o dinheiro do programa educacional foi utilizado para cobrir despesas com a folha de pagamento. Segundo ela, a folha de junho já estava sendo paga com o comprometimento da receita do mês seguinte.

A prefeita comparou a transferência de recursos a um empréstimo entre irmãos e disse que se tratou de uma arrumação contábil para atender uma necessidade específica. “Todos os prefeitos, contadores e pessoas esclarecidas sabem (como isso funciona)”, disse Gilnay. Segundo ela, esse tipo de manipulação de verbas ocorre em “todas as prefeituras”.

Em setembro, uma professora observou ao PIMENTA que os recursos destinados aos programas da área de educação ficam em uma conta específica para que haja maior transparência e controle na forma como são aplicados. O uso feito em Ibicuí é considerado irregular, mas a Prefeita se defende, alegando que os recursos já foram devolvidos à conta de origem.

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top