skip to Main Content
22 de outubro de 2020 | 11:22 pm

CONCURSO PROBLEMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O concurso público da polícia civil da Bahia ainda vai dar muito o que falar e é aguardada uma chuva de mandados de segurança contra o resultado final dos exames biomédicos dos candidatos, divulgado nesta quarta-feira (24) no Diário Oficial do Estado.

Há casos absurdos, como a estipulação de prazo insuficiente para a realização do exame toxicológico e a situação de um candidato que foi considerado inapto porque fez o exame parasitológico por um método diferente do estabelecido.

O edital solicitou o exame de fezes pelo método de Baermann-Moraes, mas o laboratório, inadvertidamente, realizou a análise pelo método de Hoffman. Um bioquímico diz que a diferença não é significativa, mas o Cespe/UnB, responsável pelo concurso, não aceitou o exame e reprovou o candidato.

Isso mesmo: o sujeito perdeu por m…

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top