skip to Main Content
31 de outubro de 2020 | 09:51 am

STJ NEGA URGÊNCIA EM SOLTURA DA MÉDICA QUE ATROPELOU JOVENS EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Correio da Bahia

Kátia teve habeas corpus negado.

Kátia teve urgência de habeas corpus negada.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou nesta segunda-feira (25) a liminar que pedia urgência no julgamento do habeas corpus da médica Kátia Vargas, acusada de matar os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes com seu carro em Ondina no início de outubro.

Segundo Daniel Keller, advogado da família das vítimas, a decisão de negar a urgência para o pedido de liberdade da médica foi do ministro Moura Ribeiro, da 5ª Turma do STJ. Agora, todos os ministros da Turma vão julgar o mérito do habeas corpus e decidir se Vargas poderá responder em liberdade – não há previsão de que isso aconteça. “Em um caso comum isso leva uns 30 dias, geralmente”, explica Keller.

Keller diz que os familiares de Emanuel e Emanuelle receberam “muito bem” a notícia da decisão do ministro. “Nosso objetivo desde o início é que ela seja mantida presa até o julgamento”, explica.

Kátia está presa no Conjunto Penal Feminino desde o dia 17 de outubro. A reportagem não consegui contato com a defesa da médica, para saber qual o próximo passo que pretende tomar.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top