skip to Main Content
28 de outubro de 2020 | 12:14 pm

O CARNAVAL E A (IN) DECISÃO DO PREFEITO

Tempo de leitura: 2 minutos
A pergunta é: quem manda no governo de Vane?

A pergunta é: quem manda no governo de Vane?

Comentários feitos aqui no PIMENTA e postagens nas redes sociais apontam opiniões divididas no que se refere ao cancelamento do Carnaval de Itabuna. Nesse primeiro momento, a maioria dos internautas parece apoiar a medida, mas sobram críticas à falta de timing do prefeito Claudevane Leite e à forma como ele tomou a decisão.
Boa parte dos que opinaram afirma que o prefeito não deveria sequer ter anunciado o Carnaval, já que não havia condições de levar o projeto adiante. O argumento de que a medida foi determinada por alterações no cenário também não convenceu, já que a possibilidade de uma epidemia de dengue, a situação da violência e a necessidade de injetar recursos públicos na folia não seriam assim tão imprevisíveis.
Ficou evidente a falta de planejamento  e, mais uma vez, a ausência de traquejo político do gestor, que aproveitou momento em que se encontrava fora da cidade para anunciar que não haverá mais Carnaval em Itabuna. Assim, escapou das pressões imediatas, mas certamente terá que enfrentar a fúria do PCdoB na próxima esquina.
O pouco apreço pelas empresas que acreditaram e se comprometeram a patrocinar o projeto também pegou mal. Muita gente sofrerá prejuízos e a pergunta é: quem irá pagá-los?
A forma atabalhoada como se deu todo o processo ficou bem caracterizada no comentário de um leitor, que questionou a capacidade de comando do prefeito. Ao ver o título “VANE MANDA CANCELAR CARNAVAL”, o internauta saiu-se com essa: “a chamada da matéria já causa estranheza: “Vane MANDA (?) cancelar carnaval”. Ficou nas entrelinhas: e quem manda no prefeito?
De qualquer modo, está definido: Itabuna não terá Carnaval. Mas, para alguns, hoje foi uma verdadeira quarta-feira de cinzas.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top