skip to Main Content
6 de junho de 2020 | 02:16 am

SÁBADO DE HOMENAGENS A MESTRE VOVÔ

Tempo de leitura: < 1 minuto
Vovô era dos principais nomes da capoeira itabunense (Foto Webnode).

Vovô era dos principais nomes da capoeira itabunense (Foto Webnode).

Neste sábado (5), amigos de Antônio Neviton dos Santos, “Vovô”, do Grupo Raça, prestam homenagem ao contramestre que faleceu há um ano, vítima de infarto.
A homenagem será na Praça Otávio Mangabeira (Camacã), às 10 horas, em roda de capoeira da qual participarão figuras como os mestres Lampião e Risadinha. Vovô era ligado ao esporte e também participava de projetos sociais no município.

DÍVIDA DO MUNICÍPIO AFETA SANTA CASA. FUNCIONÁRIOS AMEAÇAM COM PARALISAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Trabalhadores da Santa Casa votam por protesto se salário não sair.

Trabalhadores da Santa Casa votam por protesto se salário não sair.

A dívida da prefeitura de Itabuna com a Santa Casa de Misericórdia começa a afetar, no bolso, os trabalhadores da entidade filantrópica. Sem receber em dia, os funcionários decidiram realizar manifestação na próxima quarta (9), se o salário de março não for pago até lá.
A manifestação está programada para as 13h30min da quarta. A decisão dos funcionários foi tomada em assembleia realizada no Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi), ontem à noite.
O entendimento dos funcionários da Santa Casa é que a dívida não pode recair sobre eles, pois o empregador não é o gestor público. A direção do Sintesi diz atuar para que instituição e prefeitura cheguem a um acordo. Há ameaça de paralisação.

PEGADINHA DAS LOJAS AMERICANAS…

Tempo de leitura: < 1 minuto

O internauta Cássio Almeida foi a uma Lojas Americanas, em Itabuna, e percebeu a “promoção” de ocasião. Espie só quanto custava e por quanto ficaria levar o ovo de páscoa. O diabo é o detalhe.

(Foto Cássio Almeida/Instagram)

(Foto Cássio Almeida/Instagram)

IPEA CORRIGE PESQUISA, MAS… 26% (AINDA) APOIAM VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) errou ao divulgar o resultado da pesquisa “Tolerância social à violência contra as mulheres”. Hoje, o instituto reconheceu que errou ao informar que 65,1% dos brasileiros apoiavam ataques a mulheres que usam roupas curtas. O percentual correto é 26%, enquanto 70% discordam totalmente. 3,4% se dizem neutros.
A confusão ocorreu, segundo nota do Ipea, ao serem trocados os gráficos dos quesitos “Mulher que é agredida e continua com o parceiro gosta de apanhar” e “Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”.
A derrapada provocou pedido de exoneração do diretor de Estudos e Políticas Sociais do Ipea, Rafael Guerreiro Osório. O levantamento ouviu 3.810 pessoas, no período de maio a junho do ano passado.

EXEMPLO NA USEMI

Tempo de leitura: < 1 minuto
Solenidade de posse reuniu os três candidato a presidente da Usemi.

Solenidade de posse reuniu os três candidato a presidente da Usemi.

Reconduzida à presidência da União dos Servidores Municipais de Itabuna (Usemi), Rosângela Conceição (Professora Ró) conseguiu atrair à mesa os seus dois adversários nas urnas – Clenildo Ramos e Thiago Reis -, ontem (3), durante solenidade de posse da nova diretoria. O ato foi um exemplo de civilidade dos três, após eleição disputadíssima em que Ró foi eleita com diferença de apenas 15 votos.

DEMOCRATIZANDO A BAHIA E A COMUNICAÇÃO

Tempo de leitura: 3 minutos

Robinson AlmeidaRobinson Almeida

O povo, assim como tem direito aos serviços de educação e saúde, também tem direito à informação. Era preciso, para mudar de verdade, produzir políticas públicas voltadas para o setor.

Estes sete anos e três meses de gestão do governador Jaques Wagner, período em que fui responsável pela comunicação social, foram de aprendizado e realizações. À frente, vejo novos desafios. Porém, é o olhar para trás que me mostra qual caminho seguir.                             
A tarefa do governador era e continua sendo imensa: de um lado, mudar a cultura política, democratizar a Bahia; do outro, atender ao clamor das urnas e desenvolver o estado com inclusão social.  E, assim como ele tinha que implantar uma nova forma de governar, minha missão, parte integrante da dele, foi desenvolver uma nova forma de comunicar. Nos dois casos, os paradigmas existentes não serviam aos nossos propósitos.
Tudo tinha que ser criado, inventado. A nova hegemonia precisava se estabelecer com a afirmação dos valores e signos da nova gestão, com suas prioridades econômicas e sociais, com sua vinculação orgânica ao projeto nacional. A decisão estratégica que conceituou o projeto continua atual até hoje: Bahia, Terra de Todos Nós.
A produção das notícias de governo deve atender sempre ao imperativo legal e ético de prestação de contas à sociedade. A relação com os meios de comunicação, indispensáveis para as informações chegarem a todos, foi estabelecida na absoluta defesa da liberdade de imprensa. Nesse ambiente, a busca do contraditório, do equilíbrio na cobertura das pautas do governo, se tornou um desafio permanente.
Tendo sempre como matéria prima a verdade, foram produzidas ações publicitárias de grande repercussão. O “agora tem, tem, tem” embalou as realizações do governo. A campanha de depoimentos espontâneos de gente do povo consolidou a marca social de um governo que faz mais para quem mais precisa. Quem não se lembra de Dona Enedina, alfabetizada aos 100 anos? Nesse caso, a publicidade baiana foi premiada nacionalmente.
Para democratizar a Bahia, teríamos que inovar e produzir uma comunicação democrática. Sob esse novo olhar, a comunicação não podia ser tratada apenas nas dimensões de notícia, publicidade e propaganda. O povo, assim como tem direito aos serviços de educação e saúde, também tem direito à informação. Era preciso, para mudar de verdade, produzir políticas públicas voltadas para o setor.

Leia Mais

PREVISÃO DE SAFRA DE CACAU NA BAHIA BATE 160 MIL TONELADAS – E PODE MELHORAR

Tempo de leitura: 2 minutos
Juvenal, ao centro, recebe Martiniano (à dir) e conversam sobre decreto

Juvenal, ao centro, recebe Martiniano (à dir) e conversam sobre o Decreto da Cabruca

A previsão da safra 2013/14 de cacau no Brasil acaba de ser finalizada pela Ceplac. Os números são animadores: 260 mil toneladas. Apenas a Bahia contribui com 160 mil toneladas, número que pode chegar a 180 mil, com a regulamentação da lei ambiental da Bahia, por meio do Decreto da Cabruca, que está saindo do forno, e com tratos fitossanitários.
Os dados foram atualizados pelo Ministério da Agricultura. A demanda da indústria chocolateira é de 245 mil toneladas de amêndoas.
– O Brasil volta a ser autossuficiente na produção de cacau, com um excedente, nos termos de hoje, de 15 mil toneladas. Com o decreto, a previsão é aumentar a produção, somente na Bahia, em mais 20 mil toneladas, que até poderiam ser exportadas – comemora o superintendente da Ceplac, Juvenal Maynart.
Sobre o decreto,  Maynart afirma ao PIMENTA que recebeu na manhã dessa sexta-feira (4) a visita do chefe de Gabinete da Secretaria de Relações Institucionais do Governo da Bahia (Serin), Martiniano Costa.
– Ele nos informou que nos próximos dias será apresentado o relatório da análise da Procuradoria-Geral do Estado, o que possibilita a assinatura pelo governador Jaques Wagner.
Martiniano Costa diz que entende que a regulamentação se trata de uma questão de inclusão social, já que vai permitir o aumento da produtividade nas áreas de cabruca. “Entendemos que essa agilidade na assinatura é de fundamental importância para a produção de cacau em áreas de cabruca, e  interessa a Ceplac, conforme constatamos nessa reunião com o superintendente da Ceplac, Juvenal Maynart”.
Os produtores de cacau aguardam com ansiedade esse documento, já que vai permitir uma maior entrada de luz nas plantações de cacau, o que permitirá o aumento da produtividade. “Além disso, com a possibilidade de maior produtividade, vai gerar uma valorização da terra, o que, por sua vez, aumentará o valor que poderá dado como garantia nos contratos de financiamentos da produção, pelos agentes financeiros”, destaca Maynart. Atualizado às 18h18min

AMBEV CONGELA PREÇO DA CERVEJA ATÉ O FIM DA COPA DO MUNDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

cervejasA Ambev, que fabrica as cervejas Antarctica, Brahma e Skol, anunciou hoje (4) o congelamento do preço da bebida até o final da Copa do Mundo. A competição de futebol começa em junho e vai até 13 de julho.
No verão, a Ambev já havia anunciado um congelamento do preço da “cerva” e, agora, mais gelo… no preço. Resta saber se a orientação será seguida pelos mais e 500 mil pontos de venda dos produtos da multi.
BONDADE?
O anúncio não significa nenhuma “bondade” da multinacional. Pesquisa da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), divulgada em janeiro, revelou que o brasileiro tem bebido menos.
A queda em 2013 atingiu 2% quando comparado ao ano anterior. Uma pesquisa feita pela consultoria Nielsen também revela que o consumo de cerveja tem caído ano a ano desde 2010.

GAVAZZA DIZ QUE ESTÁ PREPARADO PARA COMANDAR A BAHIAGÁS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Novo presidente, Gavazza assina termo de posse (Foto Divulgação).

Novo presidente, Gavazza assina termo de posse (Foto Divulgação).

O economista Luiz Gavazza foi confirmado na presidência da Bahiagás. Substitui o economista e professor Davidson Magalhães. Após sete anos, o itabunense deixou a presidência da companhia de gás baiana para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, em outubro, pelo PCdoB. A transmissão de cargo ocorreu em cerimônia na Fundação Luís Eduardo Magalhaes, em Salvador.
Ao deixar o cargo, Davidson lembrou que a empresa nem tinha planejamento estratégico quando ele assumiu. “Eu e minha equipe deixamos um legado. Nós profissionalizamos a empresa, demos dimensão e visibilidade de mercado que não tinha, estes são marcos que irão ficar”.
Gavazza, que era assistente da presidência da empresa, disse ter noção do novo desafio. “Tenho convicção de que estou preparado para enfrentá-la, com otimismo e olhos no futuro”. O escolhido para a sucessão na empresa, aliás, foi indicação de Davidson, acatada pelo governador Jaques Wagner.

LIGA MUNDIAL: BERNARDINHO CONVOCA ATLETA DE CANAVIEIRAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Gregore representará o Brasil na Liga, para alegria de Boinha (Foto Walmir Rosário).

Gregore representará o Brasil na Liga, para alegria de Boinha (Foto Walmir Rosário).

O técnico Bernardinho iniciou processo de renovação da Seleção Brasileira. Um dos novos nomes é o do oposto Gregore Oliveira, convocado para a disputa da Liga Mundial de Vôlei. A competição começa dia 23 de maio e a seleção está no grupo que reúne Irã, Itália e Polônia.
A convocação do atleta do Brasil Kirin, de Campinas, foi recebida com festa no Clube Desportivo Canes (CDC), no sul da Bahia, onde o atleta iniciou sua formação esportiva. Gregore passou pela Seleção Baiana de Vôlei e foi campeão paulista Sub-21 no ano passado, além de representar o país em competições internacionais em seleções de base.
– O Gregore é disciplinado, focado e com seriedade nos treinos. Ele tem consciência de sua capacidade para chegar mais longe – diz o ex-técnico Boinha Freire.

Back To Top