skip to Main Content
4 de agosto de 2020 | 05:45 am

FAMILIARES E COLEGAS DE MOTOCICLISTA PROTESTAM NO BATALHÃO DA PM EM ILHÉUS

Tempo de leitura: 2 minutos
Protesto

Colegas e familiares da vítima fazem protesto na entrada do batalhão.

Familiares e colegas de trabalho do motociclista atropelado e morto por um policial militar, ontem à noite, em Ilhéus, fizeram protesto na porta do 2º Batalhão da PM nesta tarde de segunda (16). Eles cobram punição a Valter Nascimento dos Santos, que dirigia uma picape L 200, quando colidiu com a moto.
O acidente que vitimou Gilberto Soares ocorreu próximo à quadra da Barra, após o militar seguir na contramão pela Paulo Américo, no Malhado. O comando regional da PM (CPR-Sul) ainda não se pronunciou quanto ao caso.
Houve protesto, ainda, em frente à central de delegacias, em Ilhéus.
O policial acusado do atropelamento e morte fugiu do local do acidente e procurou refúgio no quartel. Populares tentaram invadir o batalhão, ontem à noite. Hoje, houve protesto para que o caso seja esclarecido e o militar, punido.
Colegas do policial disseram que ele estava inquieto. Após o acidente, procurou abrigo no Batalhão, onde teve de ser amarrado, porque estava agredindo a todos, “com socos e pontapés”. Valter seria encaminhado para o Batalhão de Choque da PM, na Região Metropolitana de Salvador, ainda hoje. Atualizado às 20h.
Picape que trafegava na contramão e colidiu com a moto.

Picape que trafegava na contramão e colidiu com a moto.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top