skip to Main Content
11 de agosto de 2020 | 01:05 am

IMAGEM DE SOUTO FICA POR MAIS DE 24H NO AR NA TV OESTE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Emissora da família de ACM Neto exibe imagem positiva de Paulo Souto, congelada, por quatro dias (Reprodução/Folha).

Emissora da família de ACM Neto exibe imagem positiva de Paulo Souto, congelada, por quatro dias (Reprodução/Folha).

A TV Oeste (afiliada da Rede Globo na Bahia) ficou ao menos um dia com exibindo imagem congelada do candidato ao governo baiano pelo DEM, Paulo Souto. A Rede Bahia diz que a falha ocorreu entre terça (16) e a tarde de quarta (17), período em que a imagem de Souto foi exibida ininterruptamente, informa a Folha de São Paulo.
Porém, adversários reclamam que a imagem congelada ficou no ar quatro dias. Conforme posicionamento da emissora, ocorreu falha técnica no equipamento receptor de sinal de satélite em Bom Jesus da Lapa.
A falha teria sido corrigida ontem à tarde, quando equipe da TV Oeste deslocou-se ao município. O sinal atinge, ainda, o município de Sítio do Mato.
O caso ganhou contornos políticos porque a Rede Bahia é da família do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). O gestor soteropolitano é o principal cabo eleitoral de Paulo Souto.
O PT, de Rui Costa, e o PSB, de Lídice da Mata, informaram que acionarão a Rede Bahia na justiça eleitoral. Carlos Medrado, advogado do PSB baiano, disse à Folha que o fato de a imagem ficar por tanto tempo no ar, congelada, não foi equívoco, mas ação deliberada. Confira vídeo.

HISTÓRIAS DO SENSÍVEL

Tempo de leitura: 3 minutos

denise coutinho - ufsbDenise Coutinho | denisecoutinho1@gmail.com

para que a manhã, desde uma teia tênue, / se vá tecendo […] / E se encorpando em tela, entre todos, / se erguendo tenda, onde entrem todos, /se entretendendo para todos, no toldo / (a manhã) que plana livre de armação. / A manhã, toldo de um tecido tão aéreo / que, tecido, se eleva por si: luz balão (João Cabral de Melo Neto).

A Universidade Federal do Sul da Bahia já começa com histórias para contar. Uma das inovações pedagógicas que vem sendo experimentada desde o primeiro dia de aulas é o componente curricular (semelhante ao que antes se chamava disciplina ou matéria) denominado “Fórum Interdisciplinar: Experiências do Sensível”.
Não há, entre nós, registro de qualquer universidade brasileira que tenha  ousado tanto em termos de inclusão curricular. A proposta é compatível com os projetos mais arrojados de educação no mundo. Trata-se de incluir na pauta da formação universitária, de modo concreto e visível, elementos de sensibilidade, convivialidade e afetividade, tendo como foco a produção de subjetividade por parte do estudante e, inevitavelmente, também do professor.
Apreender a ser, aprender a fazer, aprender a conhecer e aprender a conviver são os quatro pilares da educação do futuro proferidos no documento “Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI”. Dentre as tensões a serem superadas no mundo da educação, o documento da UNESCO diagnostica a tensão entre o global e o local: “o esquecimento do caráter único de cada pessoa, de sua vocação para decidir seu destino e realizar todas as suas potencialidades, conservando a riqueza de suas tradições e de sua própria cultura, se não forem tomadas as devidas providências, corre o risco de desaparecer sob a influência das mudanças em curso” (UNESCO, 2010).
Conclui o documento:

Somos levados, portanto, a revalorizar as dimensões ética e cultural da educação e, nesse sentido, a fornecer os recursos para que cada um venha a compreender o outro em sua especificidade, além de compreender o mundo em sua busca caótica de certa unidade; mas, previamente, convém começar pela compreensão de si mesmo em uma espécie de viagem interior, permeada pela aquisição de conhecimentos, pela meditação e pelo exercício da autocrítica (UNESCO, 2010).

Os primeiros relatos dos docentes da UFSB são eloquentes no que diz respeito ao alcance da proposta  e demonstram que esta inovação pedagógica veio para ficar e, com o tempo, será certamente multiplicada no sistema universitário brasileiro.
Vejamos o que relatam as Professoras Lívia Santos Lima Lemos, Doutora em Genética e Biologia Molecular pela UESC e Márcia Nunes Bandeira Roner, Doutora em Ciência Animal, ambas docentes do Campus Paulo Freire em Teixeira de Freitas: “Caros colegas, venho, em meu nome e de Márcia, expor o quanto foi prazeroso a primeira aula de ‘Cores da terra’ do CC: Fórum Interdisciplinar. Os textos produzidos pelos alunos foram emocionantes. Experiências de vida relatadas a partir daquela pequena amostra de terra, que nos deixaram muito entusiasmadas e satisfeitas.

Leia Mais

TRABALHANDO A REJEIÇÃO AO PT

Tempo de leitura: < 1 minuto

Poucas horas após a caminhada de Paulo Souto (DEM) e Aécio Neves (PSDB), carros de som ocuparam o centro de Itabuna com uma “homenagem” ao PT.
Era uma paródia de Pode chorar, de Jorge e Mateus.
O refrão: “Pode chorar, mas eu não voto no PT”.

SERRA, AÉCIO E A DIFERENÇA DE ESTILOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Serra desceu Cinquentenário na "paleta"; Aécio, foi de trio elétrio (Fotos Pimenta).

Serra, em 2010, desceu a Cinquentenário na “paleta”; Aécio, foi de trio elétrico (Fotos Pimenta).

Eleição presidencial de 2010. O candidato tucano era José Serra, que hoje disputa vaga ao Senado por São Paulo. Serra visita Itabuna em um sábado de calor infernal. Segundo colocado nas pesquisas, o tucano e ex-ministro da Saúde desce a Cinquentenário cumprimentando cada um dos lojistas e comerciários.
Hoje, o colega de partido, Aécio Neves, fez diferente. Terceiro colocado nas pesquisas de A a Z, o ex-governador de Minas Gerais não resistiu ao trio elétrico à sua frente. Abandonou a caminhada e desceu a Cinquentenário acenando para o povo em cima de um exemplar da invenção dos baianos Dodô&Osmar. E o fez acompanhado de Paulo Souto, ACM Neto e Geddel Vieira.E olhe que a fama de Serra é outra…

EM ITABUNA, AÉCIO CRITICA "FUGA DE EMPREGOS" E "APARELHAMENTO DA MÁQUINA"

Tempo de leitura: 2 minutos
Aécio critica condução econômica e corrupção (Foto Pimenta).

Aécio critica condução econômica e corrupção (Foto Pimenta).

O presidenciável tucano Aécio Neves encerrou a sua rápida visita a Itabuna, no sul da Bahia, hoje (18), com um discurso crítico à condução da economia brasileira e à corrupção. Ele enxerga “recessão na economia e fuga de empregos” no país.
O candidato do PSDB também fez críticas à corrupção no governo central. “Há movimentação na sociedade brasileira de que o que está aí não dá mais”, disse, para completar: “chegou a hora da virada”. Aécio é o terceiro na disputa presidencial, atrás de Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB).
O tucano seguiu a linha de discurso do prefeito de Salvador, ACM Neto, que conclamou os eleitores democratas e tucanos a “varrer o PT da Bahia e do Brasil”. Já Aécio, disse que o eleitor deveria ajudar Souto a tirar o Partido dos Trabalhadores do comando do governo baiano. “E me ajudem a tirar o PT do Brasil”.
Aécio citou Antônio Carlos Magalhães, Tancredo Neves e Jorge Amado em seu discurso. Lembrou do avô, Tancredo, e de ACM para dizer, repetindo o ex-senador baiano, que “na Bahia não se aceita canga (cangalha) de ninguém”. Era um estocada na campanha  casadinha petista Rui Costa-Dilma Rousseff.
SUCO DE CACAU
A visita rápida começou por volta das 11h30min, quando desembarcou em um heliponto às margens da rodovia que liga Ilhéus a Itabuna. Chegou ao Jardim do Ó, concentração para a caminhada, por volta das 11h50min.
O comício em cima de um trio elétrico durou pouco mais de vinte minutos. Falaram apenas ACM Neto, Paulo Souto (candidato ao governo baiano pelo DEM), Geddel Vieira Lima (candidato ao Senado pelo PMDB) e Aécio.
Logo após os discursos, o presidenciável tucano parou em uma lanchonete em frente à Praça Adami para tomar um suco de cacau preparado pela lenda Aldo Santos Cerqueira. De graça. Após a bebida, saudou eleitores e partiu em uma van, acompanhado da chapa majoritária e alguns candidatos a deputado.

POUCA GENTE NA CAMINHADA DE SOUTO E AÉCIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Simpatizantes das candidaturas de Paulo Souto (DEM), postulante ao governo baiano, e de Aécio Neves (PSDB), que disputa a presidência da república, ainda procuram explicações para o público aquém do esperado na caminhada desta quinta-feira (18). Pretendia-se um evento “bombástico”, mas o que se viu foi uma passeio de poucos militantes, inexpressivo para a expectativa criada.
Entre os eleitores dos dois candidatos, uns avaliam que foi o sol forte; outros afirmam que foi o horário inadequado (perto de meio-dia); e há ainda quem admita a carência de militantes dos tucanos e demistas.
Estava presente, além de Neves e Souto, o candidato ao Senado pelo PMDB, Geddel Vieira Lima, que na semana passada entrou na justiça contra o PT porque o programa do partido afirmava que ele é “o candidato de Aécio”. Também compareceram o prefeito de Salvador, ACM Neto, e políticos que disputam mandato de deputado federal e estadual.
A caminhada começou no Jardim do Ó e foi encerrada na Praça Adami, sem chegar ao final da Avenida Cinquentenário. Simplesmente, não valeria o esforço.
Confira vídeo do comício.

NADADORES DO CISO EM COMPETIÇÃO NO ES

Tempo de leitura: < 1 minuto
Júnior Brandão acompanha jovens atletas no torneio

Júnior Brandão acompanha jovens atletas no torneio

Um grupo de nadadores do colégio Ciso, de Itabuna, participa neste fim de semana de um torneio de natação na cidade de São Mateus, Espírito Santo. Os jovens atletas também representam a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), que desenvolve projeto de extensão junto à escola itabunense.
O Ciso tem tradição de revelar grandes talentos para a natação. Um dos coordenadores da preparação é o professor Júnior Brandão, que acompanhará a delegação no Espírito Santo.

TRINDADE EM SITUAÇÃO DELICADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Trindade no "SOS".
O secretário de Desenvolvimento Social de Itabuna, José Carlos Trindade, já não sabe o que fazer para conter o esfacelamento da campanha do candidato a deputado federal Bispo Marinho (PRB) na cidade.
Dentro da administração municipal, o secretário – pupilo do deputado – vê-se em total isolamento. Preocupado, ele bate em todas as portas na tentativa de reforçar o grupo de Marinho, e um dos últimos consultados foi o secretário de Indústria, Comércio e Turismo, José Carlos Martins, que pulou fora por já apoiar a candidatura do ex-presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães (PCdoB). Com a devida autorização do padrinho Jabes Ribeiro, prefeito de Ilhéus e cunhado do comunista.
A situação de Trindade se complicou ainda mais nos últimos dias, depois que ele recebeu um ultimato da direção nacional do PRB para que se comprometesse integralmente com as candidaturas do partido. Isto significaria, no caso da disputa pelo legislativo estadual, apoiar o nome do Pastor José de Arimatéia.
Por enquanto, Trindade apoia Ângela Sousa para a Assembleia Legislativa. No que atende a pedido do prefeito Claudevane Leite e é visto como tentativa de manutenção do cargo depois que outubro passar.
Em resumo, a situação do secretário não é das mais fáceis.

AZEVEDO BARRADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Parece que desabou o prestígio do ex-prefeito de Itabuna Capitão Azevedo (DEM), candidato a deputado estadual, com o prefeito de Salvador, ACM Neto.
O capitão fez festa e recepcionou Aécio Neves, o senador Agripino Maia e o prefeito soteropolitano, no heliponto do Cidadelle. Mas acabou sendo barrado quanto tentou entrar na van que transportou a chapa majoritária para o centro de Itabuna.

TJ-BA: AUDITORIA DETECTA FARRA DE VERBAS E SUPERSALÁRIOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Presidente do TJ contratou auditoria (Foto Divulgação).

Presidente do TJ contratou auditoria (Foto Divulgação).

A TARDE
Supersalários, acúmulo ilegal de verbas e estabilidade concedida a funcionários que não teriam direito foram algumas das muitas irregularidades apontadas no Tribunal de Justiça da Bahia por uma auditoria, contratada em janeiro pelo presidente da Corte, o desembargador Eserval Rocha. O Grupo Maciel investigou as folhas de pagamento entre 2009 e 2013.
De acordo com o documento, ao qual a reportagem de A Tarde teve acesso, há funcionários que ganham acima do teto constitucional, correspondente ao salário de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente de R$ 29,4 mil.
“No que tange aos magistrados que tiveram sua folha de pagamento analisada, percebeu-se que o subsídio não ultrapassa o limite citado anteriormente, contudo a sua remuneração mensal varia, podendo ultrapassar o teto estipulado”, diz um trecho do documento.
Como exemplo, os auditores mencionam um servidor – nunca são dados nomes no relatório, apenas os números de matrícula – que recebeu, em janeiro de 2009, R$ 37.119,73 como valor bruto de sua remuneração.
Leia matéria completa n´A Tarde

Back To Top