skip to Main Content
30 de setembro de 2020 | 10:37 pm

MUTIRÃO ATENDEU 15 MIL PESSOAS

Tempo de leitura: 2 minutos
Evento atraiu multidão para a Praça Rio Cachoeira (Foto Pedro Augusto).

Evento atraiu multidão para a Praça Rio Cachoeira (Foto Pedro Augusto).

Público teve acessos a exames oftalmológicos.

Público teve acessos a exames oftalmológicos.

Cerca de 15 mil pessoas foram atendidas no Mutirão do Diabético deste ano, realizado no último sábado (15), em Itabuna. O evento deste ano bateu recorde de atendimento e de envolvimento da sociedade. De acordo com a organização, mil voluntários atuaram no mutirão deste ano.
Os pacientes tiveram acesso a serviços gratuitos como exames do pé diabético e do fundo do olho, no Hospital de Olhos Beira Rio (HOBR), além de ações de prevenção na “Cidade do Diabetes”, na Praça Rio Cachoeira. O mutirão deste ano ainda ofereceu exame para detecção do câncer de próstata. Realizado pelo HOBR e pela Associação dos Diabéticos de Itabuna (Asdita), o evento chegou à 10ª edição.
O médico Carlos Ernani, do HOBR, disse que o evento chegou ao décimo ano por causa do “envolvimento de toda a comunidade”. Marluce Leão, da Asdita, enfatizou o olhar especial do itabunense para a prevenção e tratamento do diabetes.
Mutirão 2014 foto Pedro AugustoEXEMPLO PARA O BRASIL
Para o diretor da Associação Brasileira do Diabetes, médico Arnaldo Bordon, “ao envolver o poder público, a iniciativa privada e a sociedade organizada, Itabuna dá uma exemplo para todo o Brasil de que é possível prevenir o diabetes antes que a doença cause danos irreversíveis”.
O evento teve a participação, ainda, da reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Adélia Pinheiro, e do vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior. A reitora da Uesc ressaltou a participação de instituições de ensino superior no evento de saúde “que tem foco na prevenção e na qualidade de vida”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top