skip to Main Content
25 de maio de 2020 | 03:13 pm

RUI COSTA DEFENDE AÇÃO DA PM NO CONFRONTO COM ASSALTANTES DE BANCO EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto


A ação de guarnições da Rondesp, da Polícia Militar, no confronto com assaltantes de banco, na Estrada da Barreira, em Salvador, foi defendida hoje (6) pelo governador Rui Costa. Para ele, a ação contra o crime deve ser dentro da lei, mas de forma enérgica. O confronto resultou em 13 mortes e um sargento da Rondesp baleado.

De acordo com a PM, o grupo planejava explodir caixa eletrônico de uma agência bancária. Três guarnições da Rondesp foram acionadas. Pouco depois de chegar ao local, os policiais teriam sido alvos dos bandidos, provocando a reação.

O governador ainda fez comparação entre o policial na linha do confronto e um artilheiro na hora do gol. “Tem que decidir em alguns segundos como é para colocar a bola para fazer o gol. Depois que a jogada termina, todos os torcedores da arquibancada, se foi feito o gol, vai dizer que fez um golaço – e vai repetir várias vezes na televisão. Se o gol foi perdido, o artilheiro, provavelmente, vai ser condenado: “porque, se tivesse chutado desse ou daquele jeito, teria entrado”, disse ele para a plateia formada por policiais.

Rui ainda disse que, “só quem está em campo, naqueles segundos, é que sabe a dificuldade de tomar decisão”. O gestor baiano reforçou a sua disposição em defender os policiais, “do praça ao oficial”, ao responder a questionamento da imprensa quanto ao afastamento dos policiais que participaram da operação. “Eu respondi que não havia nenhum indício de atuação fora da lei”, afirmou, sendo aplaudido pelos PMs. Confira vídeo gravado pela Secretaria de Comunicação.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top