skip to Main Content
12 de abril de 2021 | 12:32 pm

AVANÇO DA CRIMINALIDADE FAZ VANE DECRETAR SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos
Autoridades em segurança discutem medidas para combate à violência (Foto Divulgação).

Autoridades em segurança discutem medidas para combate à violência (Foto Divulgação).

O avanço da criminalidade em Itabuna levou o prefeito Claudevane Leite a convidar autoridades em segurança pública para debater soluções e, ainda ontem (26), decretar situação de emergência no município. O decreto deverá ser publicado hoje. A reunião ocorreu no gabinete do prefeito e contou com comandantes locais das polícias civil, militar e Rodoviária Federal e representantes de clubes de serviço, além do juiz da Vara da Infância e Adolescência, Marcos Bandeira, e do promotor público estadual Alan Góis.

O município comprometeu-se a reformar a Custódia do Adolescente Infrator no Complexo Policial e um imóvel onde funcionou a unidade de internação e semiliberdade pela prefeitura. O grupo de trabalho também decidiu por propor um projeto de lei à Assembleia Legislativa para criação de Delegacia Especializada do Adolescente Infrator (DAI) no município. Outra prioridade do grupo é a criação do Fórum Permanente de Segurança Pública, com representantes governamentais e da sociedade civil.

As sugestões ao governo estadual, para combater a violência, incluem elevação do efetivo policial e aparelhamento da polícia, implantação do Centro de Detenção Provisória (CDP) e melhoria das condições do Conjunto Penal de Itabuna. Hoje, o presídio tem cerca de 1.200 dos internos, quase três vezes sua capacidade instalada.

FLAGELO DAS DROGAS

A maioria dos homicídios e crimes cometidos em Itabuna tem relação direta com o consumo e tráfico de drogas, de acordo com a polícia. O coordenador regional da Polícia Civil, Evy Paternostro, aponta para aumento do número de apreensões de drogas no município. Segundo ele, foram apreendidos 47 quilos em 2013 ante 107 em 2014.

De acordo com o delegado, na maioria dos casos, há envolvimento de adolescentes ou de presos que não deveriam ter sido levados para o Conjunto Penal, mas para um Centro de Detenção Provisória (CDP), até que fossem julgados. Ao serem encaminhados para o presídio, acabam entrando no que se convencionou chamar de “faculdade do crime”.

As estatísticas de envolvimento de menores com o crime também foram abordadas pelo juiz da Vara da Infância e Adolescência, Marcos Bandeira. Conforme o magistrado, mais de 2 mil adolescentes em conflito com a lei passaram por processos judiciais, parte deles ganhando nova chance. “Há uma luta gigantesca, mas os depoimentos de entusiasmos e fé de pais, familiares e dos adolescentes ao final das oficinas nos fazem vencer as adversidades”.

Ubiraci Barbosa, comandante do 15º Batalhão da PM, citou a redução do número de homicídios em Itabuna neste ano, na comparação com dezembro. No último mês de 2014, ocorreram 18 homicídios no município contra 16 em janeiro e, até agora, 10 em fevereiro, sete dos quais no período de carnaval, quando houve forte redução do efetivo policial em Itabuna.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top