skip to Main Content
4 de abril de 2020 | 06:35 pm

FUNCIONÁRIOS ENTRAM EM GREVE E MATERNIDADE SUSPENDE NOVOS PARTOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Greve na maternidade começou nesta manhã de segunda-feira (Foto Divulgação).

Greve na maternidade começou nesta manhã de segunda-feira (Foto Divulgação).

Os mais de setenta funcionários da Maternidade da Mãe Pobre, em Itabuna, entraram em greve nesta segunda-feira, por tempo indeterminado. Eles reclamam o pagamento do salário de abril e 30% restante do décimo terceiro salário de 2014.

A direção da maternidade suspendeu a realização de partos devido à greve e reclama de atraso no repasse de verbas por parte da Secretaria de Saúde de Itabuna. O estabelecimento faz média de 400 partos por mês.

As gestantes que se dirigem a unidade médica para trabalho de parto estão sendo orientadas a procurar o Hospital Manoel Novaes, de acordo com João Evangelista, do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi). Apenas a maternidade e o Manoel Novaes realizam parto no município.

Este post tem um comentário
  1. A Maternidade da Mãe Pobre,inaugurada na década de 8O,com um show inesquecível de Amado Batista,que cuja presença de público,2O mil pessoas,entre as quais,eu estava lá com a minha namorada,hoje minha mulher.

    Uma noite linda,pela qual a lua não ousou a sair na janela,o que mim faz acreditar que ficou com ciume do astro Amado Batista,pelo qual trouxe luz à Maternidade da Mãe Pobre de Itabuna,uma vez que cantou esta clássica música,o Fruto do Nosso Amor,(amor perfeito).

    Ninguém deve trabalhar sem receber uma contra partida,o que representa salvar vidas com o ofício,bem como salvar à família,pela qual,tira o sustento deste trabalho e cujo salário atrasado causa uma série de transtornos.

    O que Itabuna deveria já a pensar,em trazer Amado Batista,quem sabe um show
    beneficente? Uma vez que,a luz vai voltar iluminar a doce Maternidade da Mãe Pobre.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top