skip to Main Content
28 de maio de 2020 | 03:31 pm

ALAGOINHAS É PRIMEIRO MUNICÍPIO DO INTERIOR A RECEBER PACTO PELA VIDA

Tempo de leitura: 2 minutos
Maurício Barbosa comanda reunião do Pacto pela Vida (Foto SSP-BA).

Maurício Barbosa comanda reunião do Pacto pela Vida (Foto SSP-BA).

O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, começou por Alagoinhas o plano de interiorização do Programa Pacto pela Vida, onde fez reunião na última sexta (22). Lá, a cúpula da segurança pública estadual acompanhou de perto as ações policiais dos gestores das polícias Civil e Militar, da Região Integrada de Segurança Pública Leste (Risp/Leste).

“Queremos elevar o nível de discussão sobre os problemas de policiamento no interior. Por este motivo, convidamos representantes da Justiça, do Ministério Público e da Defensoria Pública, para que juntos possamos  achar soluções mais efetivas e respostas mais ágeis à sociedade”, afirmou Barbosa.

No auditório do Hotel Aster, comandantes  da Polícia Militar e delegados titulares de municípios que integram a Risp/Leste, como  Feira de Santana,  Cruz das Almas, Cipó e Maragogipe,  expuseram, durante toda a manhã, os principais problemas enfrentados para a manutenção da paz naquelas cidades.

Entre as críticas dos gestores está o déficit no número de promotores e juízes nas comarcas. A questão social também foi apontada como um dos agravantes no crescimento do tráfico de drogas. “Os responsáveis pela segurança em suas áreas de atuação precisam ter conhecimento a respeito dos problemas e de suas causas, para que possamos estudar de forma integrada como solucioná-los”, ressaltou o secretário.

O tráfico de drogas, assim como ocorre em Salvador, lidera a motivação dos Crimes Violentos  Letais Intencionais  nos municípios avaliados. Os representantes do Tribunal de Justiça, juiz  criminal Fábio Falcão, do Ministério Público, promotor Pedro Maia, e da Defensoria Pública, Lucas Ressurreição, participaram da reunião e registraram as demandas de suas áreas, para providências conjuntas com a SSP. Ao fim da reunião,  o secretário Maurício Barbosa visitou as unidades policiais do município.

Esta publicação possui 2 comentários
  1. O “Pacto pela Vida”

    Nome pomposo,mas só cola nos baianos,pelo fato que a historiografia desta região é rica em conteúdo pelo qual,as pessoas desta região,são carente de inteligencia.salvo algumas exceções.

    O “pacto pela vida” é tão simples que,a televisão mostra,como se fosse uma aula e o conhecimento adquirido,seria,didático:

    Países que pensão,fecha as fronteiras para não entrar cocaína,armas e munições e
    artefatos que pusestes em perigo à vida do seu povo,bem como a imigração de gente indesejável. O que vem ocorrendo com os haitianos,chilenos.

    As fronteiras do Brasil é uma Casa de Mãe Joana,não tem se quer um cão para impedir que estes crimes se aflora na Bahia e no Brasil,é lícito que se diga,o PT não tem vez no Sul e Sudeste do Brasil,só pelo fato que,este povo tem maior índice de inteligência,os mesmos ignora o que acontece nesta reunião,é embuste.

    Veja a Inglaterra,quer ser rigorosa com a imigração de gente,aqui o Brasil é livre suas fronteiras,pelas quais fomenta os assassinatos e as desgraças do uso
    da cocaína.

    Esta reunião deveria ser extremamente ignorada pela população,a mesma procura “chifre de boi em cabeça de cavalo” vá empregar à tropa nas fronteiras do Brasil e que der um tiro certo, a violência aqui na Bahia,diminuirá mais de 8O%.

    Ai sim! Era restaurar a vida dos baianos e brasileiro.
    O que nós esperamos; der um tiro certo nestes embustes,só assim,seria um pacto pela vida.

  2. PELO MENOS VAMOS ACREDITAR QUE O ÍNDICE DE MORTANDADE DAS GESTÕES DO SECRETÁRIO SE ESTABILIZE NOS 25.000 VITIMAS DA VIOLÊNCIA QUE IMPERA EM NOSSO ESTADO.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top