skip to Main Content
15 de julho de 2020 | 01:59 am

ASSOCIAÇÃO ALERTA PARA INVASÕES EM ÁREA DA BARRAGEM DO COLÔNIA

Tempo de leitura: 2 minutos
Elder Fontes e Edimar Margotto fazem alerta contra invasões.

Elder Fontes e Edimar Margotto fazem alerta contra invasões.

A Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb) lançou alerta para invasões que começam a ocorrer na área desapropriada para construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé. Nesta semana, uma propriedade que está situada no perímetro da obra foi invadida por integrantes de Movimentos Sociais.

A invasão ocorreu em uma área de 300 hetcares da Fazenda Canaã, em Itapé, do agropecuarista João Sobral. “Preocupada com a situação a Adasb traz a público esta notícia e ao mesmo tempo informa que tomará as devidas providências, cobrando do Poder Público que adote as medidas cabíveis que possam resguardar a obra”, frisou o presidente da associação, Elder Fontes.

Cerca de 50 pessoas já começaram a montar acampamento no local, mas ainda não apresentaram reivindicações. “Outros fazendeiros também estão inseguros. Eles temem que o movimento avance de tal modo para outras propriedades e atrapalhe a retomada das obras assim que o Governo do Estado resolver pendências de licitação que provocaram a paralisação”, completou o vice-presidente da Adasb, Edimar Margotto Jr.

A Adasb lembra que a referida invasão atinge não somente os proprietários das fazendas, mas a população regional como um todo, pois a barragem é reivindicação antiga de toda região e deve solucionar o problema de escassez de água em Itabuna. A barragem, quando pronta, deve regular a vazão dos rios Colônia, Salgado e Cachoeira durante todo o ano.

Ela é considerada a solução para o abastecimento de água em Itabuna e para a perenização do rio Cachoeira. Tem investimentos provenientes de recursos federais e do Governo do Estado e ocupará uma área de 1.621 hectares, com capacidade para armazenar 62 milhões de metros cúbicos de água, garantindo uma vazão de 1.400 litros por segundo.

Esta publicação possui 5 comentários
  1. URGENTE A NECESSIDADE DE OPERAÇÕES DE CONTENÇÃO E DESPEJO DESTES INVASORES.ALÉM DE QUE DEVE HAVER UMA INVESTIGAÇÃO ACURADA SOBRE A QUEM INTERESSA QUE ESTES INVASORES OCUPEM ESTAS TERRAS E ,ASSIM,PREJUDIQUEM ,ATÉ MESMO. O PROCESSO DE LICITAÇÃO E,DEPOIS,O INÍCIO DAS OBRAS DA TÃO ENROSCADA BARRAGEM…SERÁ QUE É AOS FAZENDEIROS,QUE QUEREM ABOCANHAR UMA INDENIZAÇÃO MAIOR PELA DESAPROPRIAÇÃO…FORTES INDÍCIOS!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top