skip to Main Content
11 de maio de 2021 | 08:34 am

SANTO AGOSTINHO VENCE DISPUTA POR CURSO DE MEDICINA EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos
Itabuna terá curso de Medicina da Santo Agostinho (Foto José Nazal).

Itabuna terá curso de Medicina da Santo Agostinho (Foto José Nazal).

A Faculdade Santo Agostinho, de Minas Gerais, venceu a disputa para implantar o curso de Medicina em Itabuna. O edital para instalar faculdade no município foi lançado no ano passado e, hoje (10), os ministérios da Saúde e da Educação anunciaram os vencedores.

A disputa envolveu desde projeto pedagógico a capacidade de investimento. A faculdade oferecerá 85 vagas em Itabuna, das quais 10 serão para bolsistas. A Santo Agostinho já possui faculdades em Minas Gerais e possui curso de Medicina em Vitória da Conquista. A primeira turma foi iniciada no semestre passado.

Ao todo, serão 2.090 vagas em novos cursos de Medicina em todo o País. Na Bahia, além de Itabuna, serão contemplados com faculdades de Medicina os municípios de Alagoinhas (Estácio de Sá), Eunápolis (Pitágoras), Guanambi (Sociedade Padrão de Educação Superior), Jacobina (Ages Empreendimentos Educacionais) e Juazeiro (IREP).

Vane comemora anúncio de curso em Itabuna (Foto Alessandra Lori/SecomITB).

Vane comemora anúncio de curso em Itabuna (Foto Alessandra Lori/SecomITB).

VANE COMEMORA

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, comemorou o anúncio dos ministérios da Saúde e da Educação. “Itabuna vive um novo momento, criando oportunidades de expansão e crescimento e de inserções dos jovens e adultos”, disse ele, acrescentando que a chegada da faculdade “se soma à instalação da Universidade Federal do Sul da Bahia”.

Vane ainda destacou o papel da equipe de governo para assegurar a instalação do governo e fez menção a secretários municipais, especialmente Wenceslau Júnior (Planejamento), Dinalva Melo (Educação) e Eric Ettinger (Saúde), além de Cleide Oliveira (Governo). O prefeito também citou o nome de Plínio Adry, ex-titular da Pasta da Saúde.

Ainda de acordo com o governo municipal, o município receberá pacote de medidas nas áreas de saúde e educação, a exemplo de oferta de bolsas para médicos formados no exterior atuarem em unidades de saúde com alta demanda e reformulação do ensino de Medicina no país.

Esta publicação possui 10 comentários
  1. Um absurdoooo!! Ao invés de o Estado estar investindo no curso de medicina da UESC, ampliando as vagas e melhorando a qualidade de ensino, é muito mais fácil sair abrindo curso de medicina de qualquer modo, assim como nos cursos de Direito, o que tornou obrigatório o exame da Ordem. O FIES está mal comportando os cursos já existentes, isso é o pontapé inicial para haver financiamentos privados. É uma tentativa clara de sucateamento do ensino superior público, como fizeram na escola básica. A população não deve encarar esse boom de vagas nos cursos de medicina como algo benéfico, infelizmente, dessa maneira, o que importa quantidade sem qualidade?? Abrir faculdade de medicina não vai solucionar o problema da saúde nesse país não! O nome disso que estão fazendo é tapar o sol com a peneira!

  2. Só uma correção. Juazeiro ficou com a Estácio de Sá.

    Da Redação: Olá, Feeling, a instituição mantenedora está correta, com o nome fantasia “Faculdade Estácio de Juazeiro”. Grande abraço. A relação completa, na Bahia, assim fica:

    BA
    Alagoinhas
    Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Ltda
    75/2015
    Faculdade Estácio de Alagoinhas
    65
    BA
    Eunápolis
    Pitágoras – Sistema de Educação Superior Sociedade Ltda
    148/2015
    Faculdade Pitágoras de Medicina de Eunápolis
    55
    BA
    Guanambi
    Sociedade Padrão de Educação Superior Ltda
    274/2015
    Faculdades Integradas Padrão
    60
    BA
    Itabuna
    Instituto Educacional Santo Agostinho Ltda
    213/2015
    Faculdade Santo Agostinho de Itabuna
    85
    BA
    Jacobina
    AGES Empreendimentos Educacionais Ltda
    259/2015
    Faculdade Ages de Medicina
    55
    BA
    Juazeiro
    IREP Sociedade de Ensino Superior, Medio e Fundamental Ltda.
    169/2015
    Faculdade Estácio de Juazeiro
    55

  3. Sempre haverá um imbecil querendo que o estado lhe dê tudo. A mentalidade do brasileiro é terrível. O estado não tem dinheiro, ele apenas gere (mal ou bem) o dinheiro do contribuinte/cidadão. Nosso povo é uma piada pronta!

  4. Se abrir vagas do curso de medicina não soluciona o problema de saúde do país. Ao menos é menos um gargalo para sua melhoria.
    Afirmar de qualidade sofrível o que nem começou é irresponsabilidade na oratória.
    Porém, cada um na legitimidade da democracia, defende o seu interesse, o meu é ter maior acesso a médicos.
    Não sou médico e preciso desse serviço disponibilizado.

  5. DETALHE: AQUI EM VITORIA DA CONQUISTA A MENSALIDADE É 6 MIL REAIS, OU SEJA, APENAS FAMILIAS MILIONÁRIAS TERÃO O PRIVILÉGIO DE FORMAR SEUS FILHOS NA SANTO AGOSTINHO.

  6. E a Universidade Federal do Sul da Bahia? Porque o governo federal não abriu uma faculdade de medicina PÙBLICA em Itabuna? O que a UFSB tem a dizer? Porque nem entrou na disputa pela faculdade de medicina? A UFSB é uma universidade mesmo ou uma instituição universitária pela metade? Quando deixará de ser uma instituição de segunda classe? Gostaria de ouvir o que têm a dizer o ministro da Educação Renato Janine e o reitor da UFSB Naomar de Almeida Pereira.

  7. Que venha … ótima solução diante das adversidades do Estatismo, normalmente não bato palmas para nenhum gestor público, mas essa merece: clap clap clap!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top