skip to Main Content
25 de novembro de 2020 | 04:58 am

APÓS MORTES EM CONFRONTO, BANDIDOS TOCAM FOGO EM ÔNIBUS NO LOMANTO

Tempo de leitura: 2 minutos
Ônibus foi atacado por bandidos nesta noite em Itabuna.

Ônibus foi atacado por bandidos nesta noite em Itabuna.

Criminosos ligados a facções que atuam na região do Bairro Lomanto atearam fogo em um ônibus da Rio Cachoeira, nesta noite de segunda (20), em Itabuna. O ônibus fazia a linha Monte Cristo X Nova Itabuna.

O veículo foi incendiado em frente ao Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, na Avenida J.S. Pinheiro, no Lomanto. Guarnição da Cipe Cacaueira (antiga Caerc) prenderam quatro suspeitos de atear fogo no ônibus. Todos foram encaminhados para o Complexo Policial.

De acordo com as primeiras informações, o ataque ao ônibus do transporte coletivo foi uma retaliação pela morte de dois supostos criminosos no Novo Lomanto, nesta noite.

Os bandidos, ainda não identificados, morreram em confronto entre traficantes. Seriam, de acordo com policiais, integrantes de quadrilha liderada por um criminoso conhecido como “Charlinho”.

Um dos corpos dos mortos no confronto entre traficantes no Novo Lomanto ainda aguarda ser recolhido pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). Profissionais de imprensa foram obrigados a deixar a zona de confronto.

POLICIAIS E IMPRENSA HOSTILIZADOS

Além de impedir o trabalho da imprensa, manifestantes e bandidos hostilizam policiais militares que estão no local. A relação de parte dos moradores da região do Lomanto com a polícia é tensa desde o ano passado, quando, em 16 de fevereiro, um adolescente morreu ao não se submeter a uma abordagem.

Nadson Almeida, de 13 anos, pilotava uma moto. Ele veio a falecer no local (Rua Jorge Amado). Na sequência, um ônibus e um carro de passeio foram incendiados, assim como várias motos e carros que iriam a leilão e estavam no estacionamento da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran), no Aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho.

Esta publicação possui 4 comentários
  1. Eis ai os frutos das desigualdades sociais,os filhos da mãe pátria,de um lado estão aqueles que vivem acima da lei,cuja a mesma para legislar na própria causa e estes do Bairro Lomanto estão entregue as próprias traças.

    Quem dera me,ter nascido no país,cuja preocupação do governante fosse o bem comum e a felicidade geral do seu povo,onde ninguém ficasse acima da lei,bem como ninguém vivesse as margens dela.

    Eis ai o reflexo do meu país no Bairro Lomanto,são os frutos da desigualdade social,o que o meu país vive bilhões de anos luz de distâncias pelas quais,o fosso que separa o lado dos privilegiados,que vivem acima das leis.

    Os privilegiados vivem com extrema cobertura e proteção das leis,as mesmas lhes são subordinadas e manipuladas ao seus béus interesses e conveniências cujos objetivos não é propiciar a máquina pública à serviço do povo,mas se locupletar do bem público e das leis.

    Fonte. Origem da desigualdade. (1754) Contrato Social,1762.

    Autor. Jean-Jacques Rousseu. 1712.1778. Escrito,filósofo,pensador.

  2. sociedade bandiada,como fica o trabalhador e estudante que precisa do transporte….Canbada de otários POLÌTICOS não anda de buzú…quem perde é a comunidade…..

  3. O que esperar de uma população que é conivente com a criminalidade e, ainda assim, pede que o poder público resolva todo o caos gerado pelos bandidos?

    Moradores dos bairros, incomodados com a violência gerada pelo tráfico de drogas em suas vizinhanças, denunciem os criminosos à polícia.

    A polícia pode ter muitos defeitoa, mas ainda é o principal meio que o Estado pode assegurar nossos direitos à segurança e à vida.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top