skip to Main Content
29 de março de 2020 | 03:04 pm

ORQUESTRA NEOJIBA FARÁ TURNÊ PELO NORDESTE

Tempo de leitura: 2 minutos
Orquestra Neojiba terá patrocínio da Cielo em turnê pelo nordeste.

Orquestra Neojiba terá patrocínio da Cielo em turnê pelo nordeste.

Uma das mais bem-sucedidas experiências na área cultural e de inclusão social na Bahia, a Neojiba ganhou patrocínio de R$ 900 mil da Cielo para apresentações da orquestra juvenil Castro Alves (OCA) por sete capitais nordestinas. A turnê inclui apresentações em Aracaju, Maceió, João Pessoa, Recife, Natal e Fortaleza.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (21), durante ensaio no TCA, quando foi assinado o contrato entre o programa e a empresa. Com a presença do secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Geraldo Reis, do maestro Ricardo Castro e do vice-presidente da Cielo, Manoel Pinto de Souza, entre outros executivos da empresa e do Banco do Brasil, os jovens apresentaram algumas peças que serão levadas à turnê.

“O primeiro desafio da turnê começa hoje”, exclamou Cássio Bittencourt, 22 anos, maestro da OCA, diante da plateia repleta de autoridades públicas. Ele se referia à execução da obra Abertura Festiva, de Shostakovich, que será apresentada durante a Turnê Nordeste e considerada um dos principais desafios para o grupo.

Ao apresentar a OCA aos convidados presentes no ensaio, o maestro Ricardo Castro, idealizador do programa, lembrou que os músicos da OCA são a primeira formação dentro do programa Neojiba. “A OCA é nosso orgulho. Vocês são realmente o retrato fiel do Neojiba, o resultado do nosso trabalho”, disse.

O Neojiba é um projeto de excelência do Governo do Estado, criado em 2007 por iniciativa do maestro Ricardo Castro, na gestão do ex-governador Wagner, e que ganha força na atual gestão do governador Rui Costa, com a ampliação do projeto Neojiba nos Bairros, que leva música e cidadania para meninos e meninas em condição de vulnerabilidade social nas áreas de Bases Comunitárias de Segurança no Estado.

Este post tem um comentário
  1. Itabuna clama por um prefeito que resgate as filarmônicas e Liras de Taboca e Taboca Grande e inseri a nossa cidade numa cidade que respire música o que não precisa construir é só resgatá-lo.

    Vejam as cidades que respiram músicas; New Orleans na Alemanha,a mesma, cujo ares parece americano.
    A cidade Frutillar-Chile,respira música.
    Liverpool,respira música e não é por causa dos Beatles.

    Diamantina,respira música,é tradição desde os tempos que era vila do Tijuco,o que envolve o Coral Religioso e outros gêneros musicais.

    A musica é universal e uma fonte de cultura inesgotável de paz de espirito que inseri a sociedade no processo de cultura de caráter universal.

    Que bem faria a nossa cidade no resgate de nossas tradições,as nossas fanfarras e filarmônicas e inseria coral e orquestra e transformaria Itabuna numa cidade Musical.

    O contesto de inseri Itabuna nua cidade que respira música,não basta construir
    o Centro Cultural e construir toda staff musical,é preciso muito mais e cujos objetivos agregar as crianças e adolescentes das cercanias da cidade envolvê-las
    no aprendizado de um ofício e as mesmas recebessem uma ajuda de custo.

    A cidade que respira música seria a mesma que respira paz,tal musicalidade se espalhavam nos 5 cantos das cercanias de Itabuna com o resgate de nossas filarmônicas e Liras populares. Já pensou o quanto iriamos nos fazer feliz?
    Itabuna se inseria numa cidade musical e cultural.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top